Menu
Busca quarta, 15 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Política

Ataque do Exército israelense mata 11 civis em Gaza, dizem palestinos

18 novembro 2012 - 21h38Mahmud Hams/AFP

Um ataque aéreo israelense a uma casa em Gaza matou 11 civis palestinos, incluindo quatro crianças. Todas as vítimas seriam da mesma família, segundo a TV do Hamas al-Aqsa. Mais cedo, o premier israelense, Benjamin Netanyahu, disse que Israel está pronto para ampliar a ofensiva contra o grupo islâmico palestino. A comunidade internacional, enquanto isso, tenta forçar um cessar-fogo na região.

Esta foi maior taxa de civis mortos em um ataque desde o início da ofensiva israelense, na quarta-feira, e eleva o número de mortos em Gaza para 66. Equipes de emergência trabalham no local, ainda há pessoas enterradas sob os escombros. Um porta-voz das Forças Armadas israelenses disse que vai verificar a informação. De acordo com fontes médicas no território palestino, já são 539 feridos. Para entregar suprimentos médicos, cerca de 500 ativistas egípcios chegaram à Gaza durante a tarde.

O sistema de interceptação israelense Iron Dome abateu dois foguetes vindos da Faixa de Gaza neste domingo, mas nenhuma morte ou dano foram relatados, disse um porta-voz da polícia à Reuters. O Hamas assumiu a responsabilidade dos disparos contra a cidade. Foi o segundo ataque na capital comercial de Israel neste domingo. No ataque anterior, uma pessoa foi atingida por destroços de um foguete que foi interceptado no sul da cidade.

Mais cedo, Israel atacou um centro de imprensa e virou alvo de críticas de várias organizações. A repórteres, Netanyahu disse que estão sendo tomados cuidados para evitar que civis sejam atingidos pelos ataques.

Por outro lado, no entanto, Israel decidiu ampliar as frentes de ataque a Gaza, com ataques pelo mar. Os bombardeios por mar foram ouvidos no centro da Cidade de Gaza, de onde também era possível ver colunas de fumaça em zonas residenciais perto da praia.

Obama sai em defesa de Israel
Enquanto a violência na região parece estar longe do fim, a comunidade internacional se mobiliza em busca de um cessar-fogo. Neste domingo, foi a vez de o presidente americano, Barack Obama, sair em defesa de Israel, dizendo apoiar plenamente o direito do país de se defender. Em viagem pela Ásia, o democrata pediu o fim dos lançamentos de foguetes palestinos em direção ao território israelense. Apesar de rumores sobre uma possível negociação de cessar-fogo, Israel ampliou suas frentes na ofensiva contra Gaza, atacando o território palestino agora também por mar.

— Não há nenhum país no mundo que toleraria mísseis jogados contra seus cidadãos do lado de fora de suas fronteiras — afirmou Obama. — Um esforço de paz sério para o Oriente Médio começa com o fim do lançamento de mísseis contra Israel.

Mais cedo o premier israelense se reuniu com membros do seu gabinete e disse que o país está pronto para ampliar sua ofensiva contra o Hamas, na Faixa de Gaza. Netanyahu, no entanto, não comentou os esforços internacionais para um cessar-fogo, mas confirmou conversas com vários líderes estrangeiros, acrescentando que Israel vai fazer um esforço para evitar a morte de civis.

— Estamos pagando um alto preço nas mãos do Hamas e das organizações terroristas. As Forças de Defesa de Israel estão preparadas para uma expansão significativa da operação — disse o premier.

Logo após o fim da reunião, o chanceler Avigdor Lieberman emitiu um comunicado à imprensa, dizendo que um cessar-fogo só será possível se todas as organizações terroristas em Gaza suspenderem o lançamento de morteiros.

Segundo a AP, um enviado israelense chegou no Egito para negociar com autoridades um cessar-fogo com o Hamas, mas Israel negou ter mandado funcionários para o Cairo. Mais cedo, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou que vai viajar ao Egito na segunda-feira para se encontrar com o presidente Mohamed Mursi. Ban, no entanto, não disse o assunto da reunião.

O presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, disse que a expansão de uma operação em Gaza irá causar em Israel um grande prejuízo e desestabilizar a região.

— Estamos fazendo todo o esforço para parar a agressão — disse Abbas, segundo o jornal israelense Ynet.

Morteiro é interceptado a caminho de Tel Aviv
Logo pela manhã, o sistema de defesa contra morteiros interceptou dois foguetes na região metropolitana de Tel Aviv. A cidade se tornou alvo constante de ataques palestinos. Não há relatos de feridos, mas um veículo em Holon foi atingido por um estilhaço. Sirenes foram ouvidas em Tel Aviv por volta das 10h30m (horário local), um pouco antes de o morteiro ser interceptado.

— Estava em casa, quando a sirene tocou — contou um morador ao site Ynet. — O alarme foi seguido de uma explosão que fez as janelas tremerem.

Ainda nesta manhã, um outro morteiro atingiu a cidade de Ashkelon e destruiu uma casa. Na mesma cidade, um prédio de quatro andares foi atingido por um foguete. Duas pessoas ficaram levemente feridas, e outras cinco tiveram crises de ansiedade. Ashdod, também no sul do país, foi alvo de 15 morteiros em menos de cinco minutos. Desde quarta-feira, um terço dos morteiros lançados desde Gaza foram interceptado pelo sistema de defesa antiaérea israelense, conhecido como Domo de Ferro. Em Ofakim, três israelenses ficaram feridos depois de um morteiro atingir um carro.

Via O Globo

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
TSE excluirá biometria nas eleições municipais para evitar contágio
Política
Publicada a exoneração de Mansueto da Secretaria do Tesouro
Política
“Caso de polícia”, diz Fábio sobre fake news de lockdown na capital
Política
Capital: Câmara testa plataforma de sessão remota nesta quarta
Política
Câmara aprova projeto de proteção às mulheres em bares e casas noturnas
Política
Paulo Corrêa se recupera do coronavírus e retoma atividades na Assembleia
Política
PL exige formas alternativas de educação à alunos do ensino médio
Política
Hidroxicloroquina é tema de debate na Câmara
Política
Michelle Bolsonaro testa negativo para Covid-19
Política
Simone e Nelsinho avaliam como positiva escolha do novo ministro da Educação

Mais Lidas

Educação
Sesi promove 'encontrão' com dicas sobre o Enem para alunos do 3º ano
Polícia
Proprietária de fazenda é multada em R$ 91,5 mil por desmatamento
Polícia
Criança baleada pelo ex-marido da avó morreu nesta quarta-feira
Cidade
Marquinhos recomenda que igrejas façam cultos on line