Menu
Busca sábado, 04 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Política

Câmara aprova plano de carreira aos profissionais da Saúde

Projetos contemplam trabalhadores da enfermagem, medicina e odontologia e Vigilância Sanitária

26 março 2020 - 16h16Flávio Veras

A Câmara Municipal de Campo Grande aprovou nesta quinta-feira (26) Projeto de Lei Complementar (PLC) que organiza as carreiras dos profissionais da enfermagem, medicina e odontologia e da Vigilância  Sanitária. Os PLs são de autoria da Prefeitura da capital. 

Segundo a Câmara, o objetivo dos planos é valorização dos servidores que integram essas carreiras, assegurando equidade de oportunidades para qualificação profissional e evolução funcional. 

Para todas as propostas, constam dados sobre quantidade de cargos efetivos, tabela de vencimentos, atribuições dos cargos, promoções vertical e horizontal. Há regras e limites para movimentação vertical na carreira. A prefeitura ainda estabeleceu prazos para implementação das novas regras constantes na lei, quanto a reposicionamento de classes. As propostas aprovadas ainda precisam ser sancionadas pelo Executivo. 

Já o Projeto de Lei Complementar 674/20 prevê 400 vagas para enfermeiros e 1,2 mil para técnicos de enfermagem, além de dispor sobre as regras dos concursos públicos para os profissionais. O enfermeiro ingressa na terceira classe, em que exige graduação, com título de bacharel em enfermagem, com salário de R$ 3.342,15, podendo chegar ao máximo de R$ 9.205,10 na classe especial, para aqueles que tiverem título de mestrado ou doutorado, e também atingirem o nível máximo da promoção horizontal, baseada em critério de antiguidade. Para o técnico, com ensino médio e curso profissionalizante, o salário inicial é de R$ 1.612,82.

O Executivo encaminhou emenda ao Projeto da Enfermagem prorrogando os prazos, previstos no artigo 42, para reposicionamento das classes com base nas qualificações profissionais, considerando a possibilidade de não haver recuperação econômica conforme o esperado. Com isso, o prazo previsto passa de 2022 para 2023, em relação a avanços na carreira. Nos demais planos aprovados consta a protelação de prazo e a emenda teve objetivo de equiparar as regras, considerando a situação financeira do Município.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
"Médico não abandona paciente", diz Mandetta ao ser questionado se deixará cargo
Política
Coronavírus - Ministério da Saúde tem 76% de aprovação, diz Datafolha
Política
Eleições 2020: “janela” termina hoje
Política
Vídeo - Alcolumbre se diz curado do coronavírus e apoia isolamento
Política
Marquinhos solicita religação da água de inadimplentes
Política
Projeto poderá isentar pedágio para caminhoneiros autônomos
Política
Em entrevista, Nelsinho elogia desempenho de Mandetta
Política
Governo amplia por seis meses exame de saúde do concurso da PM e Bombeiros
Política
Marquinhos anuncia volta às aulas em maio e decreta momento de oração
Política
Câmara da capital aprova R$ 5,2 milhões em emendas para entidades

Mais Lidas

Política
"Médico não abandona paciente", diz Mandetta ao ser questionado se deixará cargo
Saúde
MS registra 62 casos de coronavírus
Polícia
Após seis boletins contra ex-marido, mulher é morta com tiro na cabeça
Geral
Caixa lançará aplicativo para cadastro em renda emergencial na terça