Menu
Busca sábado, 25 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Política

Câmara discute proíbição de venda de bebidas alcóolica

04 novembro 2011 - 13h46Divulgação

Depois dos recentes casos de baderna na Avenida Manoel da Costa Lima, envolvendo jovens campo-grandenses em verdadeiras orgias em vias públicas, segue para a pauta de votação da Câmara Municipal, o Projeto de Lei Complementar número 215, de 2009, que acrescenta novo dispositivo ao Código de Policia Administrativa do Município, proibindo o consumo de bebidas alcoólicas dentro do perímetro dos Postos de Serviços e de Abastecimentos de veículos na Capital. Cogitasse inclusive a inclusão de emenda que poderia tornar a lei mais eficiente, estendendo a abrangência do novo texto, às conveniências em geral.

A pauta se deve às inúmeras solicitações da sociedade aos autores do projeto, Paulo Siufi (PMDB) e Lídio Lopes (PP), que por e-mail, telefonemas e manifestações pessoais, receberam cobranças de medidas urgentes. Segundo consta, depois da intensificação do policiamento nos altos da Avenida Afonso Pena, a cidade foi tomada por novos pontos de aglomeração de jovens, com som alto e muita bebida alcoólica. Essas movimentações, na maioria dos casos, acontecem diante de conveniências e posto de combustível, tirando o sossego dos moradores em regiões residenciais da cidade.

Na semana passada, o vereador Paulo Siufi cobrou das autoridades o cumprimento das leis em vigor. "Meus caros, existem lei aprovadas nesta casa dizendo que a pornografia simplesmente pelo ato da pornografia não deve ser explicita e tratada de forma banal. Não somos contra aqueles que querem fazer isso nas suas casas, mas somos contra a banalização do sexo em exposição pública, nas ruas e nos veículos de comunicação. Somos contra a vulgaridade da sexualidade", explicou Siufi temeroso com as conseqüências que já se estão presentes na nossa sociedade.

Pela justificativa do projeto que tramita na Câmara Municipal desde 2009, toda a história da humanidade está permeada pelo consumo de álcool. Registros arqueológicos revelam que os primeiros indícios sobre o consumo de álcool pelo ser humano datam de aproximadamente 6000 a.C., sendo, portanto, um costume extremamente antigo e que tem persistido por milhares anos.

Apesar de sua ampla aceitação social, o consumo de bebidas alcoólicas, quando excessivo, passa a ser um problema. O álcool também é considerado uma droga psicotrópica, pois ele atua no sistema nervoso central, provocando uma mudança no comportamento de quem o consome, além de ter potencial para desenvolver dependência. Além dos inúmeros acidentes de trânsito e da violência associada a episódios de embriaguez, o consumo de álcool em longo prazo, dependendo da dose, freqüência e circunstâncias, pode provocar um quadro de dependência conhecida como alcoolismo.

Desta forma o consumo inadequado ao álcool é um importante problema de saúde pública, acarretando altos custos para a sociedade envolvendo questões médicas, psicológicas, profissionais e familiares. A ingestão de álcool provoca diversos efeitos, que aparecem em duas fases distintas: uma estimulante e outra depressora. Nos primeiros momentos após a ingestão de álcool, podem aparecer os efeitos estimulantes como euforia, desinibirão e loquacidade (maior facilidade de falar). Com o passar do tempo, começam a aparecer os efeitos depressores, como falta de coordenação motora, descontrole e sono. Esse mal precisa de controle urgente.

A data da pauta para discussão e votação do projeto ainda não está definida, mas já se sabe que será na próxima semana. O projeto é de autoria dos vereadores Paulo Siufi e Lídio Lopes e vem reforçar a ação da Polícia Militar. Segundo Lídio os detalhes para emendas ainda serão discutidos, mas está claro que as conveniências são comércios destinados a venda de bebidas e não para o consumo. "As pessoas compram e levam para beber em outro lugar, não para fazer uso no perímetro destes estabelecimentos", explicou, acrescentando que esta lei será mais um instrumento para reforçar a força policia no combate a este mal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Reinaldo diz que MS não quebrou porque aprovou reforma
Política
Fábio Trad participa de debate para tribunal contra crimes transnacionais
Política
Sindjor repudia declaração de Soraya
Política
Justiça bloqueia R$ 3,57 bilhões do MDB e PSB
Política
Neno Razuk é eleito presidente estadual do PTB
Política
Bolsonaro vai ao Nordeste e encontra governadores
Política
Bolsonaro se diz contra posicionamentos radicais em manifestações
Política
Três deputados de MS votam a favor do Coaf, na Economia
Política
PSD de Jardim elege presidente do diretório municipal
Política
Após críticas, Bolsonaro altera decreto de posse de armas

Mais Lidas

Cidade
Restaurante Bamboo Sushi é autuado por cobrança excessiva
Geral
Marginal usa OLX para aplicar golpe com WhatsApp de anunciante
Fim de Semana
Gasolina será vendida a R$ 2,50 em dois postos da capital neste sábado
Cidade
Feirão do Imposto terá gasolina a R$ 2,50