Menu
Busca segunda, 27 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Política

Código Florestal deve ser votado na Câmara no início de maio

22 abril 2011 - 08h53Divulgação
O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), anunciou essa semana que o projeto que altera o Código Florestal (PL 1.876/99 e outros) será incluído na pauta do Plenário nos dias 3 e 4 de maio. Maia acrescentou que, até lá, o relator do projeto, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), terá tempo para fazer os ajustes necessários.

Maia admitiu que não haverá um acordo total sobre o parecer, mas acredita que haverá acordo sobre 99% dos dispositivos do código. Essa posição do presidente da Casa confirma a tese defendida pelo deputado federal Vander Loubet (PT-MS), membro representante do governo no Grupo de Trabalho do Código Florestal (também chamado de câmara de negociação). Para o parlamentar sul-mato-grossense, o substitutivo de Aldo Rebelo para a atualização do Código conseguiu reduzir ao máximo as tensões e conflitos – técnicos, políticos e ideológicos – em torno dessa polêmica matéria.

“O parecer do deputado Rebelo, baseado no diálogo e construído com equilíbrio, não é um texto salomônico como alguns críticos tentam fazer crer. O Código continua sendo um dos mais rigorosos – se não o mais rigoroso – do mundo na esfera da legislação ambiental”, afirmou Vander.

Posição das bancadas

O presidente Marco Maia disse acreditar no acordo para votação em maio. “É inegável o esforço de todos para buscar um acordo que seja produtivo para toda a sociedade. A câmara de negociação também teve papel importante para encontrar um entendimento entre os setores. Depois dessa discussão, o projeto está pronto para ir a Plenário”, afirmou.

O líder do governo em exercício, Lincoln Portela (PR-MG), e o 1º vice-líder dos tucanos, Otavio Leite (PSDB-RJ), também confirmaram o acordo para a votação do Código.

Segundo o deputado Vander, a matéria será votada após um longo e amplo processo de diálogo. “Os parlamentares governistas e da oposição conversaram e debateram com todos os interessados, direta e indiretamente, na matéria, que trata de produção, de economia e de sustentabilidade”, acentuou. A seu ver, o texto corrige algumas situações absurdas e descomprime o segmento produtivo de posições incômodas, mas não abre mão de dispositivos básicos de preservação, como a Reserva Legal e a Área de Preservação Permanente (APP).

Reunião do GT

Está marcada para a próxima terça-feira (26), às 16 horas, no plenário 9 da Câmara Federal uma reunião do Grupo de Trabalho que discute as propostas de alteração no Código Florestal. Os integrantes do colegiado devem analisar notas técnicas apresentadas por especialistas para aprimorar o relatório do deputado Aldo Rebelo.

Além do deputado Vander Loubet, fazem parte da câmara de negociacão os deputados Assis do Couto (PT-PR), Luci Choinacki (PT-SC), Márcio Macêdo (PT-SE), Paulo Piau (PMDB-MG), Reinhold Stephanes (PMDB-PR), Antonio Carlos Thame (PSDB-SP), Eduardo Gomes (PSDB-TO), Reinaldo Azambuja (PSDB-MS), Ricardo Tripoli (PSDB-SP), Marcos Montes (DEM-MG), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Nilton Capixaba (PTB-RO), Sarney Filho (PV-MA) e Ivan Valente (PSOL-SP).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Reinaldo diz que MS não quebrou porque aprovou reforma
Política
Fábio Trad participa de debate para tribunal contra crimes transnacionais
Política
Sindjor repudia declaração de Soraya
Política
Justiça bloqueia R$ 3,57 bilhões do MDB e PSB
Política
Neno Razuk é eleito presidente estadual do PTB
Política
Bolsonaro vai ao Nordeste e encontra governadores
Política
Bolsonaro se diz contra posicionamentos radicais em manifestações
Política
Três deputados de MS votam a favor do Coaf, na Economia
Política
PSD de Jardim elege presidente do diretório municipal
Política
Após críticas, Bolsonaro altera decreto de posse de armas

Mais Lidas

Polícia
Homem morre depois de ser esfaqueado em festa
Cidade
Organizador de passeata, prevê 3 mil pessoas em ato pró governo
Geral
Passeata pró-governo confirma previsão de público
Geral
Concurso público da PM e Bombeiros: candidatos têm até hoje para preencher ficha da Investigação Social
A entrega de documentação ocorrerá entre os dias 27 de maio e 7 de junho