Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Política

Código Florestal deve ser votado na Câmara no início de maio

22 abril 2011 - 08h53Divulgação
O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), anunciou essa semana que o projeto que altera o Código Florestal (PL 1.876/99 e outros) será incluído na pauta do Plenário nos dias 3 e 4 de maio. Maia acrescentou que, até lá, o relator do projeto, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), terá tempo para fazer os ajustes necessários.

Maia admitiu que não haverá um acordo total sobre o parecer, mas acredita que haverá acordo sobre 99% dos dispositivos do código. Essa posição do presidente da Casa confirma a tese defendida pelo deputado federal Vander Loubet (PT-MS), membro representante do governo no Grupo de Trabalho do Código Florestal (também chamado de câmara de negociação). Para o parlamentar sul-mato-grossense, o substitutivo de Aldo Rebelo para a atualização do Código conseguiu reduzir ao máximo as tensões e conflitos – técnicos, políticos e ideológicos – em torno dessa polêmica matéria.

“O parecer do deputado Rebelo, baseado no diálogo e construído com equilíbrio, não é um texto salomônico como alguns críticos tentam fazer crer. O Código continua sendo um dos mais rigorosos – se não o mais rigoroso – do mundo na esfera da legislação ambiental”, afirmou Vander.

Posição das bancadas

O presidente Marco Maia disse acreditar no acordo para votação em maio. “É inegável o esforço de todos para buscar um acordo que seja produtivo para toda a sociedade. A câmara de negociação também teve papel importante para encontrar um entendimento entre os setores. Depois dessa discussão, o projeto está pronto para ir a Plenário”, afirmou.

O líder do governo em exercício, Lincoln Portela (PR-MG), e o 1º vice-líder dos tucanos, Otavio Leite (PSDB-RJ), também confirmaram o acordo para a votação do Código.

Segundo o deputado Vander, a matéria será votada após um longo e amplo processo de diálogo. “Os parlamentares governistas e da oposição conversaram e debateram com todos os interessados, direta e indiretamente, na matéria, que trata de produção, de economia e de sustentabilidade”, acentuou. A seu ver, o texto corrige algumas situações absurdas e descomprime o segmento produtivo de posições incômodas, mas não abre mão de dispositivos básicos de preservação, como a Reserva Legal e a Área de Preservação Permanente (APP).

Reunião do GT

Está marcada para a próxima terça-feira (26), às 16 horas, no plenário 9 da Câmara Federal uma reunião do Grupo de Trabalho que discute as propostas de alteração no Código Florestal. Os integrantes do colegiado devem analisar notas técnicas apresentadas por especialistas para aprimorar o relatório do deputado Aldo Rebelo.

Além do deputado Vander Loubet, fazem parte da câmara de negociacão os deputados Assis do Couto (PT-PR), Luci Choinacki (PT-SC), Márcio Macêdo (PT-SE), Paulo Piau (PMDB-MG), Reinhold Stephanes (PMDB-PR), Antonio Carlos Thame (PSDB-SP), Eduardo Gomes (PSDB-TO), Reinaldo Azambuja (PSDB-MS), Ricardo Tripoli (PSDB-SP), Marcos Montes (DEM-MG), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Nilton Capixaba (PTB-RO), Sarney Filho (PV-MA) e Ivan Valente (PSOL-SP).

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Justiça do RJ condena Bolsonaro pagar multa a Jean Wyllys
Política
Bolsonaro nomeia Temer como chefe da missão de ajuda ao Líbano
Política
Fabrício Queiroz e esposa repassaram R$ 89 mil para Michelle Bolsonaro
Política
Eleição para vereador é enigma na pandemia
Política
"Nunca procurou a gente para conversar", diz Marquinhos sobre a Defensoria Pública
Política
“Medidas são tomadas para frear a pandemia e não matar a economia”, diz Marquinhos
Política
Reinaldo cria departamento anticorrupção
Política
Ensino de Libras poderá ser obrigatório nas escolas de todo o Brasil
Política
Internado, Coronel David luta contra a covid-19
Política
Assembleia aprova tramitação de benefício a servidores do Sistema Penitenciário

Mais Lidas

Saúde
Saiba onde pediatras e clínicos atenderão nesta segunda na capital
Polícia
Marido chega bêbado e espanca grávida e agride enteada
Cidade
Projeto quer proibir inclusão de CPF em faturas impressas de luz e água
Oportunidade
Funtrab tem 274 vagas de emprego para trabalhar na capital