Menu
Busca quarta, 22 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Política

Condenados podem ser impedidos de ocupar cargos públicos

Projeto prevê punição a agressores de mulheres, sentenciados pela Lei Maria da Penha

12 março 2019 - 18h39Da redação com assessoria

O deputado estadual Coronel David (PSL) apresentou nesta terça-feira (12), um Projeto de Lei (PL) na Assembleia Legislativa, que proíbe agressores de mulheres condenados pela Lei Maria da Penha (lei 11.340) a ingressarem na administração pública direta e indireta.

"Estamos no mês de comemoração ao Dia Internacional da Mulher e nada mais justo que presenteá-las com um projeto de lei propositivo no que se refere ao combate a violência contra a mulher. Sabemos que Mato Grosso do Sul teve inúmeros casos de feminicídio e outros tipos de violência, por isso apresentamos esse projeto que visa impedir a nomeação de cargos efetivos ou em comissão de todos os agressores que tenham sua sentença transitada em julgado pela Lei Maria da Penha. Estamos fechando o cerco contra esses covardes que agridem mulheres. Eles agora têm um inimigo e esse inimigo se chama Coronel David”, cravou o deputado.

Como forma de enfrentamento a todos os tipos de violência e injustiças contra a mulher, o deputado estadual Coronel David iniciou na semana passada, desde o dia (8), data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, a campanha “Por Respeito, por Direitos, por Justiça, Pelas Mulheres”.

Trata-se de uma mobilização que irá propagar durante todo o mês de março, por meio das redes sociais e com a comunidade em geral, ações que destaquem o respeito às mulheres, a prevalência de seus direitos, o combate a todas as formas de assédio e violência, seja física, psicológica, moral, sexual, ou de gênero, fazendo justiça e levando culpados à cadeia.

“Sabemos que as mulheres vivem um momento de transformação, destaque, empoderamento e posicionamento nas esferas sociais, políticas e econômicas, sobretudo, nota-se que Mato Grosso do Sul é um dos estados com maior crescimento no número de agressões e assassinato de mulheres, além da impunidade ser uma infeliz realidade local. Por isso, enquanto parlamentar e representante da segurança pública me senti na obrigação de mobilizar, criar ações que façam um alerta e busquem a prevenção, ou ajudar mulheres a se livrarem das agressões, rompendo o ciclo de violência e colocando covardes atrás das grades. Se através desta campanha, desta pequena atitude pudermos salvar ao menos uma vida, nosso trabalho terá valido a pena”, disse Coronel David.

Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Após críticas, Bolsonaro altera decreto de posse de armas
Política
Acordo entre a Câmara e Senado votará MP que reduz ministérios
Política
Políticos não poderão mais usar milhas de passagens aéreas
Política
Reinaldo e Marquinhos apresentam plano para desassorear Parque das Nações
Política
Para presidente do PSL, Bolsonaro não precisa de manifestações
Política
Nelsinho preside audiência pública para preservação ambiental em Bonito
Polícia
Operação no camelódromo termina com um preso e motos apreendidas
Política
TRE-MS e Assembleia assinam termo de cooperação audiovisual
Política
Blal Dolloul, de MS, está entre os dez candidatos à PGR
Política
Coronel David pede reparo em câmeras de rodovia

Mais Lidas

Internacional
Peão de MS vence rodeio nos EUA
Economia
No “Dia Livre de Impostos”, capital terá cerveja com metade do preço
Polícia
Com quatro tiros na cabeça, adolescente morre em escola
Polícia
Operação no camelódromo termina com um preso e motos apreendidas