Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Política

Desmilitarização da Polícia estará na pauta de protesto no Mineirão

24 junho 2013 - 10h38Via Uol
Em uma assembleia realizada no último domingo (23), manifestantes de Belo Horizonte confirmaram um ato no Mineirão, na próxima quarta, e decidiram quatro pautas principais do protesto. Entre elas estará a desmilitarização da polícia, o que pode contribuir com o cenário de conflito entre os dois lados antes da semifinal da Copa das Confederações, entre Brasil e Uruguai.

A pauta foi fechada por um grupo de cerca de 600 pessoas que se reuniram durante a tarde do último domingo debaixo do viaduto Santa Tereza no centro de Belo Horizonte. A reunião, que foi acompanhada de perto pela polícia, reuniu líderes de movimentos sociais diversos, entre eles o Comitê Popular da Copa da Belo Horizonte, que questiona os gastos com os grandes eventos.

Depois da fala de dezenas de manifestantes, a assembleia confirmou o ato da próxima quarta. O grupo partirá da Praça Sete de Setembro às 12h e vai até o estádio Mineirão. As propostas do protesto são a suspensão da Lei Geral da Copa, o estabelecimento de um piso nacional de salários para professores da rede estadual, a redução da tarifa do transporte público em Belo Horizonte e a desmilitarização da polícia.

A inclusão do último item acirra os ânimos entre manifestantes e oficiais, que entraram em conflito no último sábado, antes do jogo entre Japão e Nigéria. Na ocasião, cerca de 100 mil pessoas estavam nas ruas de Belo Horizonte, foram impedidas de chegar até o Mineirão e acabaram entrando em conflito com a polícia.

Os manifestantes apontam abuso de força por parte dos oficias que, por sua vez, protestam contra o vandalismo do outro lado. Nesta segunda, a Polícia Militar deu sinais claros de que deve haver conflito antes do jogo do Brasil.

"Acabou a ação reativa que a PM estava mantendo até agora. Vamos adotar tolerância zero nos protestos", disse Luiz Alberto, tenente-coronel da PM ao UOL.

Por parte dos manifestantes também há a expectativa de tumulto. Embora o Comitê Popular da Copa oriente os envolvidos a não agirem violentamente, o tema é tratado com naturalidade no protesto. Na assembleia do último domingo, por exemplo, diversos discursos questionando a ação da PM e acirrando os ânimos entre as partes.

O confronto do último sábado deixou marcas na capital mineira. Um dia depois, a cidade ainda apresentava rastos de destruição em ruas da região central, onde ocorreu o confronto com a Força Nacional. A previsão de um novo tumulto fez com que a polícia fizesse até um apelo aos pais para que não deixassem seus filhos se juntarem à manifestação.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Simone, Nelsinho e Fábio Trad fazem parte da "elite parlamentar", segundo estudo
Polícia
Corpo encontrado boiando no córrego Bálsamo é identificado na capital
Política
Relatório da reforma administrativa é aprovado por Comissão da Câmera
Política
Diretor da Precisa nega participação nas negociações da Covaxin
Política
PEC da Reforma Administrativa deve ser votada pela Comissão especial
Política
Dono da Havan deverá explicar fraude em certidão de óbito da própria mãe à CPI
Política
IOF não irá financiar Bolsa Família em 2022, segundo secretário
Política
Bolsonaro e comitiva brasileira devem fazer quarentena por recomendação da Anvisa
Política
Nelsinho representa pauta ambiental do Brasil nos EUA
Política
Vídeo: André Puccinelli afirma que decide candidatura até dezembro

Mais Lidas

Cidade
Incêndio atinge margens do rio Paraguai em Corumbá
Clima
Tempestade faz temperatura despencar 15 graus e destelha apartamento em Campo Grande
Polícia
Mulher é agredido e esfaqueia pênis de marido
Polícia
Homem é assassinado a tiros por dívida de R$ 100,00