Menu
Busca terça, 30 de novembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS nov21
Política

Eleições: Votos em mulheres e negros terão mais peso em fundo partidário

Mudança na composição dará valor em dobro aos votos dados a mulheres e negros

09 outubro 2021 - 10h08Sarah Chaves com informações da Agência Brasil

Promulgada pelo Congresso Nacional na semana passada, os eleitores brasileiros irão às urnas com novas regras eleitorais para as eleições de 2022, entre elas a contagem em dobro de votos para candidatos de minorias específicas em fundos partidários.

As regras serão aplicadas nas eleições para presidente e vice-presidente da República, governadores, senadores e deputados federais, além de deputados estaduais e distritais.

Para incentivar candidaturas de mulheres e negros, a nova regra modifica contagem dos votos para efeito da distribuição dos recursos dos fundos partidário e eleitoral nas eleições de 2022 a 2030. Serão contados em dobro os votos dados a candidatas mulheres ou a candidatos negros para a Câmara dos Deputados nas eleições realizadas durante esse período.

Nova data

A emenda à Constituição modifica o dia da posse do presidente da República para 5 de janeiro e dos governadores para 6 de janeiro a partir de 2027. Atualmente, presidente e os governadores tomam posse no dia 1º de janeiro. No caso da próxima eleição, em 2022, a data de posse em 2023 permanecerá no primeiro dia do ano.

Em 2022, o Fundo Especial de Financiamento de Campanha - chamado de fundo eleitoral - terá R$ 5,7 bilhões. Esse é o valor previsto para o financiamento de campanhas políticas. Os recursos são divididos da seguinte forma:

 - 2% dos recursos do fundo devem ser divididos entre todos os partidos, sendo o marco temporal a antecedência de seis meses da data do pleito.
 - 35% dos recursos devem ser divididos entre os partidos na proporção do percentual de votos válidos obtidos pelas siglas que tenham pelo menos um representante na Câmara dos Deputados, tendo por base a última eleição geral. Nos casos de incorporação ou fusão de partidos, os votos dados para o partido incorporado ou para os que se fundirem devem ser computados para a sigla incorporadora ou para o novo partido.
 - 48% dos recursos do fundo serão divididos entre os partidos na proporção do número de representantes na Câmara dos Deputados na última eleição geral. Pela regra, partidos que não alcançaram a cláusula de barreira, contam-se as vagas dos representantes eleitos, salvo os deputados que não tenham migrado para outra legenda.
 - 15% dos recursos do fundo devem ser divididos entre os partidos, na proporção do número de representantes no Senado, contabilizados aos partidos para os quais os senadores foram eleitos.

Fundo Partidário

Já o Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos ou fundo partidário é destinado às siglas que tenham seu estatuto registrado no Tribunal Superior Eleitoral e prestação de contas regular perante a Justiça Eleitoral. Distribuído anualmente, o fundo partidário deve alcançar R$ 1,2 bilhão em 2022 e R$ 1,65 bilhão em 2023.

Fidelidade partidária

As novas regras permitirão que parlamentares que ocupam cargos de deputado federal, estadual e distrital e de vereador possam deixar o partido pelo qual foram eleitos, sem perder o mandato, caso a legenda aceite. 

Federações partidárias

A federação partidária possibilita aos partidos, entre outros pontos, se unirem para atuar como uma só legenda nas eleições e na legislatura, devendo permanecer assim por um período mínimo de quatro anos. As siglas que integram o grupo mantêm identidade e autonomia, mas quem for eleito devem respeitar a fidelidade ao estatuto da federação.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Azambuja vai a Curitiba para reunião com governadores do Codesul
Política
Governador anuncia curso novo na UEMS e investimento de R$7 milhões
Política
Sabatina de André Mendonça é marcada para quarta-feira no Senado
Política
Pesquisa IPR mostra quadro eleitoral em MS
Política
Doria diz é "possível" uma aliança com Moro em 2022
Política
"Bolsonaro não tem nenhum poder", diz Sara Winter
Política
Centro-Oeste é região onde Bolsonaro tem "melhor" avaliação
Política
A convite do PSD, Marquinhos está em Corumbá
Política
Dancinha de vereador irrita Carlão
Política
JD1TV - Sextou: Vereador posta vídeo dançando dentro do plenário da Câmara da Capital

Mais Lidas

Polícia
Concentração rubro negra em casa de show termina com confusão e tiros na capital
Polícia
Rapaz é esfaqueado e fica com vísceras expostas
Geral
Estudante é picado por escorpião durante prova do Enem
Política
Doria diz é "possível" uma aliança com Moro em 2022