Menu
Busca sábado, 06 de junho de 2020
(67) 99647-9098
Política

Em entrevista, José Serra diz que economia não cresceu 9%

20 junho 2010 - 10h32Divulgação

O candidato do PSDB à Presidência José Serra disse na noite deste sábado (19) que o crescimento da economia brasileira não foi de 9%, como afirmou a equipe econômica do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Serra concedeu uma entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, que será veiculado na noite da próxima segunda-feira (21).

O presidenciável afirmou que o crescimento foi menor que o valor divulgado pela equipe economica do governo, mas não falou em números. Durante a entrevista, que começou com duas horas de atraso, o presidenciável respondeu a perguntas dos eleitores, que foram enviadas por e-mail. Serra não quis responder se assinaria o aumento de 7,7% dos aposentados, como fez o presidente Lula, pois afirmou que essa é uma decisão de quem está no governo.

O tucano ainda falou sobre temas como segurança e educação. Na área de segurança, afirmou que uma das suas metas será criar o ministério da Segurança, e que fará um trabalho conjunto entre as policiais federal, militar e civil. Ele ainda afirmou que as escolas técnicas precisam de maiores investimentos. O tucano também respondeu a assuntos polêmicos, como a união homesexual e o aborto. Afirmou não ser contra a união entre pessoas do mesmo sexo e que não deverá mexer na atual lei do aborto, se for eleito. Questionado sobre a presença de homosexuais nas forças armadas, Serra respondeu: "Qual o o problema"? Em uma pergunta sobre se já havia fumado maconha, o candidato respondeu negativamente e disse que desde jovem tinha aversão a fumaça.

O candidato ainda afirmou que se não tivesse certeza que poderia vencer a eleição não seria candidato. Questionado sobre a atual política externa brasileira, Serra criticou a aproximação feita pelo presidente Lula entre Brasil e Irã, classificando como "não confiável" o presidente do Irã Mahmoud Ahmadinejad. Ele também afirmou que pretende ter uma relação de respeito com a Venezuela, desde que o país não faça intervenções no Brasil. Serra ainda defende que a Lei de Responsabilidade Fiscal seja aplicada também ao governo federal, e não apenas aos estados e municípios. (G1.com.br)

Totem_Alcool Gel

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Senado aprova projeto que obriga uso de máscara em todos os locais públicos do país
Política
Acordo para reabertura de rodoviária não permite demissões, diz Marquinhos
Política
Ao vivo: Subsecretaria fala sobre violência contra mulher
Política
“Abertura em feriados ficará a critério dos lojistas”, diz Marquinhos
Política
Convenções partidárias serão virtuais nas eleições deste ano
Política
Geraldo Resende e Pedrossian Neto ficam nas secretarias
Política
Coronel David solicita manutenção em rodovias que ligam Três Lagoas à Brasilândia
Política
LDO estima impacto da pandemia e receita orçada é de R$ 16,17 bilhões
Política
Bolsonaro veta uso de R$ 8,6 bilhões no combate ao coronavírus
Política
Deputados pedem reabertura do Parque das Nações Indígenas

Mais Lidas

Geral
Jamil Name voltará para presídio federal de Campo Grande
Saúde
Prefeitura aborda 2.800 pessoas durante blitz sanitárias na capital
Saúde
Campo Grande é a capital com menos casos e mortes por coronavírus
Geral
Agepan aborda 122 veículos fazendo transporte clandestino