Menu
Busca segunda, 06 de fevereiro de 2023
(67) 99647-9098
Política

FIEMS participa de reunião para equalizar juros do FCO

Evento ocorreu nesta manhã e teve participação de Roberto Campos Neto, que comanda o Banco Central

10 março 2022 - 16h27Pedro Molina
Sebrae Materia

O presidente da FIEMS (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, participou de uma reunião de agradecimento pela equalização das taxas de juros do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) no Senado Federal, em Brasília.

"Esse é um projeto de extrema importância para o Brasil, pois vai contemplar ações no Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O que está sendo feito hoje pela retomada da economia e do emprego é algo que merece ser registrado. Também posso falar em nome da Confederação Nacional da Indústria, e dizer da importância desse projeto para a indústria nacional, que trará benefícios enormes para as empresas e para o país", disse Longen.

A equalização das taxas veio por meio de uma resolução publicada nesta semana pelo Banco Central, que permite ao empresário optar entre duas taxas de juros: pré-fixado ou pós-fixado.

Em 2021, foram contratados R$ 1,7 bilhão em recursos do FCO no Estado. Já para 2022, a expectativa é que o volume atinja os R$ 2,3 bilhões.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, agradeceu o reconhecimento do trabalho e elogiou o empenho dos parlamentares.

"Nesses últimos três anos, uma das coisas que tenho dito é o quão fácil foi o relacionamento com o poder legislativo. Mais de 40 projetos do Banco Central foram aprovados. Fico surpreso com a agilidade. Agradeço aos senadores e me coloco sempre à disposição, buscando o máximo possível de integração para fazer as coisas funcionarem", declarou Neto.

Jaime Verruck, secretário estadual de Meio Ambiente, comemorou o resultado, que foi articulado conjunto com o governo do Estado.

“Foi uma batalha de Mato Grosso do Sul para alterar esta taxa de juros para o empresariado. Trata-se de uma vitória diante de uma reivindicação antiga do setor produtivo. A aprovação do Banco Central é um avanço significativo que obtivemos. Também conseguimos avançar para que as mudanças possam abranger os empréstimos vigentes, contratados a partir de 2018”, comemorou o secretário.

A reunião, que foi presidida pelo senador Nelsinho Trad, ocorreu no gabinete da liderança do PSD no Senado.

O senador também reforçou durante a reunião o compromisso com o setor produtivo da região Centro-Oeste, dizendo que já encontraram “alternativas para diminuir ainda mais os encargos”.

Também estiveram presentes senadores da região Centro-Oeste e Norte, Nelson Fraga, o superintendente da Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste), presidentes de federações industriais e comerciais do Norte, Nordeste e do Centro-Oeste e outros.

Sebrae Materia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Marcio Fernandes quer presidir MDB
Política
Deputado propõe 8 de janeiro como o Dia de Combate ao Terrorismo
Política
STF abre inquérito para investigar Carla Zambelli
Polícia
Colisão entre carro e viatura do Batalhão do choque deixa feridos na Capital
Política
Riedel tem café com André
Política
CGU revisará sigilos de 100 anos impostos por Bolsonaro a 234 processos
Política
Lula diz cogitar reeleição em caso de 'situação delicada' no país
Política
Marcos do Val acusa Silveira e Bolsonaro de terem planejado golpe após eleições
Política
JD1TV: Na Câmara, Adriane fala em "trabalho conjunto por Campo Grande"
Política
Riedel deixa mensagem na abertura da 1ª Sessão Legislativa

Mais Lidas

Polícia
JD1TV: Corpo é queimado em meio ao lixo no Santa Emília
Polícia
Queimado no Santa Emília foi "embrulhado" em sofá para ser carbonizado
Polícia
Jovem é esfaqueado e tem vísceras expostas no Itamaracá
Polícia
Esfaqueamento no Jardim Itamaracá foi motivado por ventilador roubado