Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Política

Governo federal reconhece situação de emergência em 16 cidades de MS

31 março 2011 - 09h29
O Ministério da Integração Nacional reconheceu situação de emergência em mais 16 municípios de Mato Grosso do Sul. Ao todo, 23 cidades publicaram decretos após ser afetadas pelas chuvas. Em três portarias, a Secretaria Nacional de Defesa Civil reconheceu a situação de emergência devido a enchentes e inundações em Aquidauana, Campo Grande, Miranda, Nova Alvorada do Sul, Ribas do Rio Pardo, Rio Verde, Rochedo, Terenos, Bandeirantes, Chapadão do Sul, Maracaju, São Gabriel do Oeste, Coxim, Nioaque, Paranaíba e Santa Rita do Pardo. Na Capital, os danos foram da ordem de R$ 45 milhões. Em Aquidauana, a cheia do rio expulsou 675 pessoas de casa e provocou prejuízo de R$ 24 milhões. De acordo com o coordenador da Defesa Civil estadual, coronel Ociel Ortiz, o reconhecimento do governo federal abre a possibilidade do envio de recursos para os municípios afetados. “Sem o reconhecimento da União, não existe possibilidade de ajudar os municípios”, salienta. Ele enfatiza que o governo federal, em geral, não repassa o valor integral das perdas, mas recursos para auxiliar. Ao decretar emergência, as prefeituras devem apresentar boletins com a quantidade chuva, registro fotográfico e levantamento do valor dos prejuízos. Em regiões em que a produção de soja foi afetada, como Chapadão do Sul e Maracaju, o reconhecimento abre possibilidade de produtores prejudicados pela chuva renegociarem as dívidas. A União já havia reconhecido a situação de emergência em Anastácio, Dois Irmãos do Buriti e Ivinhema. O governo federal também reconheceu o decreto estadual sobre as estradas e pontes danificadas. De acordo com Ortiz, ainda há desabrigados em Aquidauana, Miranda, Anastácio e Coxim. À espera - Anunciada há 20 dias pelo ministro da Integração, Fernando Bezerra, a liberação dos R$ 5 milhões para o governo do Estado ainda não se concretizou. O anúncio foi feito após visita do ministro a Mato Grosso do Sul. O dinheiro está empenhado, mas ainda não chegou à conta do governo. O plano de trabalho prevê que os recursos serão aplicados nas estradas. O coordenador da Defesa Civil estadual afirma que há uma promessa da União em liberar mais R$ 30 milhões, que seriam utilizados para trocar pontes de madeiras por pontes de concretos. Nos próximos dias, é aguardado que o governo federal reconheça a situação de emergência na região do Pantanal de Corumbá, onde os prejuízos chegaram a R$ 190 milhões. Fonte: CG News
Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Bolsonaro se diz contra posicionamentos radicais em manifestações
Política
Três deputados de MS votam a favor do Coaf, na Economia
Política
PSD de Jardim elege presidente do diretório municipal
Política
Após críticas, Bolsonaro altera decreto de posse de armas
Política
Acordo entre a Câmara e Senado votará MP que reduz ministérios
Política
Políticos não poderão mais usar milhas de passagens aéreas
Política
Reinaldo e Marquinhos apresentam plano para desassorear Parque das Nações
Política
Para presidente do PSL, Bolsonaro não precisa de manifestações
Política
Nelsinho preside audiência pública para preservação ambiental em Bonito
Polícia
Operação no camelódromo termina com um preso e motos apreendidas

Mais Lidas

Geral
Bosque dos Ipês terá exposição de animais marinhos de dez metros
Polícia
Homem bêbado pede para descansar e morre no sofá do vizinho
Clima
Temperatura volta a cair nesta quarta-feira, em Mato Grosso do Sul
Polícia
Massacre deixa seis mortos na fronteira