Menu
Busca domingo, 21 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Política

Graduação em saúde EAD pode ser proibida em MS

De acordo com o projeto do deputado estadual Dr. Paulo Siufi, a grade de disciplinas específicas não pode ultrapassar 20% da carga horária total do curso

12 dezembro 2018 - 12h00Da redação


Cursos de graduação na área da saúde na modalidade de Ensino a Distância (EAD) que ultrapassem 20% carga horária total do curso e que tenham disciplinas específicas a distância podem ser proibidas em Mato Grosso do Sul. Isso, porque o projeto de lei 119/2018 do deputado Dr. Paulo Siufi (MDB), foi tramitado, aprovado pela Assembleia e agora segue para ser sancionado ou vetado pelo governador Reinaldo Azambuja.

A leitura da redação final foi realizada nesta quarta-feira (12), durante a sessão ordinária e aprovada em votação simbólica.

O projeto de lei proíbe o funcionamento dos cursos de graduação da área de saúde, na modalidade de Ensino a Distância (EAD), desde que esta oferta não ultrapasse 20% da carga horária total do curso, e que estas disciplinas não contemplem as matérias formadoras de competências e habilidades técnicas específicas de cada graduação. 

Para Siufi, profissionais da área da saúde não podem se formar sem ter contato com pacientes e equipamentos de saúde.

“Esse projeto é de fundamental importância para a saúde da população, pois é inadmissível o profissional ser formado na área da saúde e não ter contato com o paciente.  Mato Grosso do Sul sai na frente como o 1º estado a proibir”, afirmou Dr. Paulo Siufi.

O deputado que é médico pediatra tem o apoio dos Conselhos Regionais de Biologia, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Fonoadiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social, Biomedicina e Radiologia do Estado de Mato Grosso do Sul, que se posicionaram contrários aos cursos de graduação de carga horária exclusiva na modalidade EAD.

Com a aprovação da proposta a fiscalização  para saber se a lei será cumprida no estado ficará na responsabilidade do Conselho Estadual de Educação.

Em agosto deste ano a lei que proíbe  a formação profissional em cursos de nível médio e técnico da Saúde, na modalidade Ensino à Distância (EAD), com carga horária exclusivamente à distância, também de autoria do deputado foi sancionada  pelo governador em Mato Grosso do Sul. 

 

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Juiz determina prisão de ex-presidente do Peru
Política
"Liberdade de imprensa é baluarte democrático", diz Simone
Política
Grupo que estuda PL Anticrime realizará mesa redonda
Política
Orro sinaliza candidatura da esposa à prefeitura de Aquidauana
Política
Orro cobra transparência da CCR MSVia sobre obras na BR-163
Política
Investigados pelo STF terão redes sociais e WhatsApp bloqueados
Política
Desempregados poderão cancelar serviços sem pagar multa contratual
Política
CCJ da Câmara debate parecer da reforma da Previdência
Política
Supremo censura “Crusoé” e MPF desmente denúncia da revista
Economia
Maia diz que reforma da Previdência deve passar pela CCJ esta semana

Mais Lidas

Polícia
Homem tem mãos decepadas, na fronteira
Polícia
Ex-radialista é morta com 24 facadas pelo sobrinho
Geral
Meningite mata jornalista conhecido em MS
Polícia
De "braços abertos", indígena é atropelada em rodovia