Menu
Busca domingo, 07 de março de 2021
(67) 99647-9098
Política

Israel continua bombardeios em Gaza; mortos já passam de 80

19 novembro 2012 - 10h31Mahmud Hams - 18.nov.2012/AFP

Mais de dez pessoas foram mortas e setenta ficaram feridas por bombardeios israelenses em Gaza na madrugada desta segunda-feira, o que eleva para ao menos 83 o número de mortos e para mais de 700 o de feridos na faixa de Gaza desde que Israel iniciou na última quarta-feira sua operação "Pilar Defensivo".

Israel atacou diversos alvos no norte e sul de Gaza ao longo da noite, entre eles duas delegacias da polícia do Hamas, e provocou a morte pelo menos 12 pessoas, informou a agência de notícias palestina Maan, que cita dados do Ministério da Saúde do Hamas em Gaza.

O Exército israelense confirmou em comunicado ter atacado ao redor de 80 "lugares terroristas" durante a noite, incluindo vários locais de lançamento de foguete, túneis usados pelas milícias, bases de treinamento destas e "várias unidades terroristas que se preparavam para disparar foguetes contra Israel".

Na cidade de Gaza foram escutados vários bombardeios noturnos, embora menos que nas noites anteriores, e o barulho constante dos aviões não tripulados israelenses sobre o enclave palestino.

Segundo testemunhas, a aviação israelense atacou propriedades de milicianos do Hamas de alta categoria na cidade de Khan Yunes, no sul de Gaza, e no campo de refugiados de Al Bureij, em Gaza capital, assim como diferentes alvos no norte do território.

Também houve bombardeios sobre Rafah, na fronteira com o Egito, nos quais morreram pelo menos três pessoas.

Segundo os últimos números divulgados pelo porta-voz do Ministério da Saúde do Hamas, metade dos mortos e 70% dos feridos desde quarta-feira passada são civis.

O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, afirmou ontem (18) que Israel esta preparado para "estender significativamente" suas operações, referindo-se a um cada vez mais iminente risco de uma ofensiva terrestre.

Israel mobilizou milhares de reservistas e deslocou blindados de transportes de tropas, bulldozers e tanques na fronteira para a faixa de Gaza.

A ofensiva do último domingo motivou declarações do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para a necessidade de um cessar-fogo imediato ao conflito.

"Isto deve parar", afirmou Ban em comunicado no qual manifestou sua tristeza pela morte de 9 membros de uma família em Gaza --incluindo cinco crianças-- e sua condenação pelo lançamento de mais foguetes contra Israel.

"Peço que as partes cooperem com todos os esforços liderados pelo Egito para alcançar um cessar-fogo imediato", acrescentou.

Ban indicou que qualquer escalada da violência "aumentará inevitavelmente o sofrimento de civis".

O responsável da ONU disse que visitará a região durante esta semana "para apelar pessoalmente para o fim da violência e contribuir com os esforços já iniciados".

A onda de ataques aéreos entre ambos os lados entrou no quinto dia neste domingo, um dos mais violentos desde a recente escalada de violência na região. Ao menos 26 palestinos morreram, segundo a agência de notícias France Presse.

Via Folha

APP JD1_apple

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Com covid, senador Major Olímpio está na UTI
Polícia
Contrabando avaliado em R$ 600 mil é apreendido
Política
Projeto quer transformar em lei norma de atividades religiosas como essenciais
Política
Senadores cobram da Anvisa agilidade na aprovação de mais vacinas
Política
Senado aprova texto-base da PEC Emergencial em 2º turno
Política
Mourão diz que Brasil acompanha ritmo de vacinação mundial
Política
Covid-19: Câmara aprova projeto para ajudar setor de eventos
Política
Senado aprova em primeiro turno PEC que permite volta do auxílio emergencial
Política
Simone Tebet deve ser escolhida como líder da bancada feminina no Senado
Política
"Não somos ditadura", diz Mourão ao rejeitar lockdown nacional

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio