Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
Gov 44 anos
Política

Julgamento do mensalão entra na etapa final de apresentação da defesa

10 agosto 2012 - 11h24Roberto Jayme / UOL

O Supremo Tribunal Federal (STF) já ouviu metade das defesas dos 38 réus do mensalão e começa hoje (10) a etapa final da exposição dos advogados, prevista para terminar na próxima quarta-feira (15).

Nesta sexta-feira, serão defendidos os dois últimos réus ligados ao PP: Breno Fischberg, sócio-proprietário da corretora Bônus-Banval, e Carlos Alberto Quaglia, dono da empresa Natimar. Ambos são acusados de usar as empresas para lavar dinheiro ilícito do mensalão para o PP.

O outro sócio da corretora Bônus-Banval, Enivaldo Quadrado, foi defendido ontem (9) pelo advogado Antonio Pitombo. Os três empresários respondem por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

O julgamento prosseguirá com as defesas do núcleo do PL (atual PR), iniciada com as alegações a favor do deputado federal Valdemar Costa Neto (PR-SP). Ele era presidente do partido quando o mensalão veio à tona e foi reeleito deputado, em 2006 e em 2010. Hoje, Costa Neto é secretário-geral da legenda. Segundo o Ministério Público, ele recebeu dinheiro ilegal do publicitário Marcos Valério para apoiar votações importantes do governo, além de montar um esquema para dissimular o recebimento das verbas. O parlamentar responde pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

As últimas defesas do dia são dos irmãos Jacinto e Antônio Lamas. Jacinto era tesoureiro do PL e, segundo a acusação, recebeu valores ilícitos em nome de Valdemar Costa Neto, além de participar do contrato de fachada com a empresa Garanhuns para dissimular os repasses ao partido. Ele responde pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Antônio Lamas assessorava a liderança do PL na Câmara dos Deputados e é acusado de participar do esquema de repasse ilegal de dinheiro ao partido, realizando um saque a favor do presidente da legenda. Nas alegações finais, o Ministério Público Federal pediu a absolvição de Lamas dos crimes de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro por falta de provas.

Via Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Novas doses de vacinas Pfizer chegam ao Brasil hoje
Política
Pandemia: Câmara aprova crédito de R$ 235 mi para áreas indígenas
Política
Dentista vítima de homofobia recebeu homenagem dos vereadores de Campo Grande
Política
Paulo Corrêa ressalta municipalismo de Reinaldo
Política
G7 decide que Queiroga não será ouvido em CPI da covid
Política
Inspeções do sistema de segurança das Urnas começam hoje
Política
Eleições: Votos em mulheres e negros terão mais peso em fundo partidário
Política
Secretário garante que Capital segue com capacidade de endividamento normal
Política
Veto de Bolsonaro é derrubado e despejos por inadimplência estão suspensos até dezembro
Política
CPI: médico confirma denúncias contra Prevent Senior

Mais Lidas

Polícia
Jovem é encontrada morta ao lado da cama de hotel na fronteira
Cidade
Detran e Bombeiros recomendam que pessoas não saiam de casa
Polícia
Mãe é presa depois de consentir namoro da filha de 13 anos com rapaz de 20 anos
Clima
Vídeo: Tá chovendo ai? Tempestade com queda de granizo é registrada na capital