Menu
Busca quarta, 14 de abril de 2021
(67) 99647-9098
Governo Balada - topo - abril21
Política

Ministra garante a Delcidio que governo quita restos a pagar até dezembro

04 setembro 2011 - 12h57Divulgação

O governo federal vai quitar todos os débitos relativos a obras que tiverem medição, fruto de emendas parlamentares aos Orçamentos da União de 2007, 2008, 2009 e 2010 e também de convênio direto com governo do estado, até agora não pagos. A garantia foi dada pela ministra das Relações Institucionais da Presidência da República, Ideli Salvatti, ao senador Delcídio do Amaral(PT/MS) durante audiência no Palácio do Planalto, em Brasília.

"A ministra me autorizou a orientar os prefeitos e o governo do estado no sentido de efetuar rapidamente as medições de obras em andamento, inclusive as que chegaram a ser paralisadas por falta de recursos, porque a previsão é de que já na semana que vem comecem as primeiras liberações. A determinação da presidenta Dilma é honrar todos os compromissos assumidos com os estados e municípios até o final do ano", revelou o senador.

Delcídio ponderou com Ideli que a situaçao nos municípios é preocupante.

"Muitos deles iniciaram as obras e não puderam dar sequencia por falta de recursos. Isso agora vai ser normalizado e o compromisso do governo federal é pagar, inclusive, equipamentos como patrolas e patrulhas mecanizadas cujo processo licitatório já tenha sido iniciado", garantiu o senador.

Delcídio disse que a audiência com a ministra Ideli foi bastante produtiva.

"Além da questão dos restos a pagar, conversamos sobre vários outros assuntos, entre eles os royalties do pré-sal. Estamos buscando um acordo para evitar a votação no Congresso do veto do presidente Lula, prevista para o dia 15 de setembro, porque isso seria muito ruim para todo o país. Temos um cronograma já definido . Até dia 14 de setembro, o governo vai apresentar uma nova proposta e o Senado vai apresentar outra, a ser elaborada pelos senadores Francisco Dornelles e Wellington Dias. Eu vejo boas perspectivas de entendimento", disse Delcídio.

De acordo com o senador, ele discutiu também a ministra o Projeto de Resolução do Senado de numero 72, que acaba com os incentivos de ICMS na importação.

"Num quadro onde o real está muito alto perante o dólar as indústrias que pagam impostos , e que não gozam desses incentivos, perdem competitividade. Por isso nós devemos pautar esse assunto já nas próximas semanas no Senado. Tratamos ainda da tramitação do Código Florestal, que agora está na Comissão de Constituição e Justiça e depois vai para a comissão de mérito, que é a Comissão de Meio Ambiente. A perspectiva é votar o novo código até o final do ano", adiantou Delcídio.

APP JD1_android

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Bolsonaristas fazem carreata "pela família" e "contra o comunismo"
Política
Reinaldo apresenta Reforma Administrativa na Assembleia
Política
Pessoas com saúde mental afetada pela pandemia podem ter amparo do SUS
Política
Marun está deixando o conselho de Itaipu
Política
Câmara quer imprensa entre prioridades na vacinação
Política
Câmara aprova texto-base de projeto que permite empresas comprarem vacinas
Política
Bolsonaro quer criar Dia de Conscientização sobre Riscos do Aborto
Política
Vereadores criam CPI para esclarecer gastos da prefeitura de Dourados na pandemia
Política
Bolsonaro pretende ligar para presidente da Rússia para falar sobre Sputnik V
Política
Reinaldo sanciona o "Mais Social", que dará R$ 200

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio