Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Política

Obama anuncia medidas para endurecer controle de armas nos EUA

17 janeiro 2013 - 10h07Reuters

O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou nesta quarta-feira (16) um pacote de 23 medidas para endurecer o controle de armas e pediu ao Congresso mais medidas sobre o tema.

Entre as medidas aprovadas por Obama estão a proibição de comercializar armas de assalto, a exigência de atestado de antecedentes criminais para todos os compradores de armas, e o aumento da cobertura médica para problemas de saúde mental.

As medidas, que não precisam ser aprovadas pelo Congresso, foram anunciadas pelo presidente reeleito em resposta ao massacre na escola Sandy Hook, em Newtown, no estado de Connecticut, em dezembro, que resultou na morte de 20 crianças e 8 adultos, inclusive o atirador.

Entre essas ações estão a proibição das armas de assalto, uma medida para proibir cartuchos de munição de alta capacidade (para mais de dez balas) e balas perfurantes e um esforço para "fechar enormes lacunas no sistema de verificação de antecedentes no país", segundo a Casa Branca.

Obama fez o anúncio acompanhado de seu vice, Joe Biden, que, em um prazo de menos de um mês, comandou a força-tarefa encarregada de preparar recomendações.

Biden entregou seu pacote a Obama depois de uma série de reuniões com representantes das indústrias de armas e entretenimento.

A NRA, principal lobby pró-armas nos EUA, criticou as medidas.

Obama afirmou que o país "não pode mais adiar" o controle de armas, pois isso pode provocar mais mortes, e afirmou que as medidas anunciadas nesta quarta não eximem o Congresso de legislar sobre o tema.

"O Congresso deve agir. O Congresso deve agir rápido", disse Obama, que se comprometeu a usar toda a força política do cargo para aprovar as novas medidas.

"Estas são nossas crianças", disse Obama, enfatizando a necessidade de protegê-las.

"Deveríamos estar pensando em nossa responsabilidade de cuidar delas e de protegê-las de danos. Esta é a primeira tarefa como sociedade: nos assegurar de que nossas crianças estejam a salvo."

O discurso foi acompanhado por famílias de vítimas de Newtown e também por crianças que escreveram cartas ao presidente pedindo medidas contra as armas de fogo.

O vice-presidente Biden elogiou a coragem dos familiares das vítimas do massacre e de outros moradores por participarem do evento na Casa Branca.

Via G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Nelsinho convida Araújo para dar explicações sobre visita de Pompeo à fronteira
Política
Capital já tem registro de 4 candidatos à prefeitura
Política
OAB de MS não assinou apoio a presidente nacional
Política
Por unanimidade relatório de prosseguimento de impeachment de Wilson Witzel é aprovado
Política
Coronel David critica vídeo onde grupo joga futebol com "cabeça de Bolsonaro"
Política
Carlos e Eduardo Bolsonaro são intimados pela PF a depor sobre atos antidemocráticos
Política
Conheça os pré-candidatos à prefeitura, definidos em convenções
Política
Partidos têm até hoje para definir candidatos
Política
Adriane segue vice de Marquinhos para reeleição
Política
Soraya diz que não apoiará Trutis; deputado “agradece”

Mais Lidas

Geral
"O corpo é o de menos”, diz jovem no Dia Nacional da Luta PCD
Geral
“Só sintomas leves”, diz Reinaldo ao JD1
Internacional
Vídeo: Mulher dança reggaeton sobre caixão do namorado
Vídeos
Vídeo: Pedagoga leva soco durante abordagem policial racista