Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Política

Prefeito de Ladário alega não ter conhecimento de fraudes

19 maio 2011 - 09h30Revista Pantaneira

O prefeito de Ladário, José Antônio Assad e Faria, falou nesta quarta-feira, pela primeira vez sobre sobre a prisão de seis servidores públicos municipais acusados de fraude em licitações. Os funcionários públicos foram presos há três dias durante a Operação Questor, da Polícia Federal.

A coletiva foi realizada em uma sala de reuniões da prefeitura de Ladário. O prefeito foi acompanhado de secretários e assessores. O chefe do executivo declarou que não tinha conhecimento das supostas fraudes em licitações e irregularidades apontadas pela Controladoria Geral da União (CGU), Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF) na operação.

O prefeito também falou que pretende manter nos cargos os seis servidores públicos do município que estavam presos temporariamente. Ele disse ainda, que se, por acaso a Justiça determinar o afastamento cautelar dos funcionários a prefeitura vai acatar a decisão. Mas, por enquanto, nenhum substituto foi escolhido.

Nas secretarias de Finanças e de Educação, quem está administrando agora, são assessores das pastas. O prefeito de Ladário está gerenciando os trabalhos.

A Operação Questor foi realizada na segunda-feira (16). Sete pessoas foram presas e vários computadores e documentos foram apreendidos na ação que investiga desde 2008 fraudes em licitações na prefeitura de Ladário.

Na reunião, o prefeito alegou que, por enquanto, existem apenas indícios de crimes e disse que vai prestar o apoio aos servidores que estão detidos.

A Justiça concedeu nesta tarde o alvará de soltura dos seis servidores da prefeitura de Ladário presos durante a Operação Questor.

Com informações do G1 MS.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Humorista é o novo presidente da Ucrânia
Política
Juiz determina prisão de ex-presidente do Peru
Política
"Liberdade de imprensa é baluarte democrático", diz Simone
Política
Grupo que estuda PL Anticrime realizará mesa redonda
Política
Orro sinaliza candidatura da esposa à prefeitura de Aquidauana
Política
Orro cobra transparência da CCR MSVia sobre obras na BR-163
Política
Investigados pelo STF terão redes sociais e WhatsApp bloqueados
Política
Desempregados poderão cancelar serviços sem pagar multa contratual
Política
CCJ da Câmara debate parecer da reforma da Previdência
Política
Supremo censura “Crusoé” e MPF desmente denúncia da revista

Mais Lidas

Polícia
Casal morre em acidente na MS-164
Polícia
Jovem morre afogado em piscina do Corumbaense Futebol Clube
Saúde
Ibuprofeno e cetoprofeno podem agravar infecções
Geral
Mega acumula e poderá pagar R$ 90 milhões na quarta-feira