Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Política

Prefeitura de Dourados, MS, decreta luto oficial após morte de Ari Artuzi

24 agosto 2013 - 14h04Via G1
A Prefeitura de Dourados (MS) decretou, neste sábado (24), luto oficial de três dias por conta da morte do ex-prefeito Ari Artuzi, que ocorreu na noite de sexta-feira (23) no Hospital Evangélico do município, onde estava internado. Ele faleceu por conta de complicações do tratamento contra um câncer no intestino, de acordo com o hospital.

O decreto foi assinado pelo prefeito Murilo Zauith (PSB) e será publicado no Diário Oficial do município de segunda-feira (26), com efeito retroativo a sexta-feira. Conforme o texto, a homenagem póstuma leva em consideração o fato de Artuzi ter sido prefeito de Dourados, vereador e deputado estadual.
 
Durante o luto oficial, todas as repartições públicas municipais terão as bandeiras hasteadas a meio mastro.

O corpo de Artuzi está sendo velado desde 2h30 (de MS) deste sábado na capela Bom Jesus. Segundo informações da funerária, o velório em Dourados deve ocorrer até o meio-dia, pois o corpo será transferido para o Rio Grande do Sul, estado natal do ex-prefeito.

 Artuzi tinha 50 anos e lutava contra a doença desde novembro de 2011. Desde então, abandonou a vida pública para cuidar da saúde.

O ex-prefeito foi pivô de um escândalo político na segunda maior cidade do estado, desvendado pela operação Uragano da Polícia Federal (PF) em setembro de 2010. A ação acabou na prisão dele, então prefeito de Dourados, do vice-prefeito Carlinhos Cantor, nove vereadores e quatro secretários daquela gestão.

As investigações da PF apontaram para um esquema semelhante ao 'mensalão', que consistia em pagar propina aos vereadores da situação e oposição para impedir que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigava o prefeito, apontado como 'chefe' do esquema, fosse concluída. Além disso, as licitações seriam direcionadas para empresas que financiavam as propinas mensais, compras de bens pessoais do prefeito e campanhas eleitorais.

Após o escândalo, Artuzi renunciou ao cargo de prefeito em 1º de dezembro de 2010, o que forçou Dourados a ter uma eleição fora de época em fevereiro de 2011, quando Murilo Zauith (DEM) venceu a disputa, sendo reeleito para o cargo em 2012.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Bolsonaro e Felipe Neto estão entre os 100 mais influentes do mundo
Política
Senado: Comissão do Pantanal aprova visita a Corumbá em outubro
Política
Câmara instala hoje comissão para mudar Lei da Lavagem de Dinheiro
Política
AO VIVO - Acompanhe a reunião da Comissão do Pantanal no Senado
Política
Onevan de Matos e seu candidato a vice, testam positivo para Covid-19
Política
Câmara aprova projeto que prorroga contratos durante a pandemia
Política
MDB de Sonora vai ao TRE contra pesquisa
Política
Em discurso na ONU, Bolsonaro nega incêndios criminosos no Pantanal
Política
AO VIVO: Bolsonaro discursa na ONU
Política
Conta no Twitter de Puccinelli é invadida por hacker

Mais Lidas

Polícia
Dois são presos tentando entrar com drogas em presídio
Polícia
Iagro aprende 120 cabeças de gado e documentação falsa
Polícia
Operação contra o jogo do bicho vaza e é antecipada
Polícia
No Pernambuco, bandido usa nome de campo-granense para comprar celular