Menu
Busca segunda, 14 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Política

Ramos afirma que pretende manter boas relações com parlamentares

Ministro defendeu a busca de entendimento com grupos que pensam diferente

19 julho 2019 - 17h55Rauster Campitelli, com informações da Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Luiz Eduardo Ramos, disse que sua intenção é manter uma boa relação com os parlamentares de todo o espectro político. “O ódio não constrói, só destrói. O amor, a tranquilidade, a serenidade, ajudam a diminuir as tensões. É sob esse viés que eu vou fazer o meu trabalho, independente de partidos”, destacou hoje (19) ao participar de um almoço com empresários.

Ramos defendeu a busca de entendimento com grupos que têm linhas de pensamento diferente para construir propostas para os problemas do país. “A solução em que eu acredito é no diálogo e na transparência do debate, no convencimento, e aceitando também ideias que não são totalmente as que nós concordamos. Mas que nós possamos, mesmo com opiniões divergentes, construir soluções convergentes para o melhor do Brasil”, disse.

O ministro, que está há cerca de um mês no cargo e é responsável pela articulação política do governo, afirmou que tem conversado com um grande número de deputados e senadores. “Conversei muito esses dias. Foi intenso, muita gente me procurando. E o que eu percebo, sem ser o otimista exagerado, nós estamos em um momento de alinhamento dos astros para que o país saia dessa situação em que nós estamos”.

Ramos disse ainda estar certo que a reforma da Previdência será aprovada no Congresso e que conversou sobre o assunto com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre. O texto foi aprovado em primeira votação na Câmara, onde ainda deverá ser apreciada uma segunda vez antes de ir para a análise dos senadores, também em duas votações. “Não temam, empresários, a reforma da Previdência será aprovada para o bem do Brasil”, afirmou.

A mudança nos sistemas de aposentadorias é, no entanto, apenas o início de um processo, na visão do ministro. “A reforma da Previdência não é a solução para todos os problemas. Ela faz parte, é a base para dar credibilidade a várias outras áreas”.

Outro ponto fundamental da agenda, na avaliação de Ramos, é a reforma tributária. “A reforma tributária tem um impacto quase do mesmo nível com relação a recursos. O Brasil precisa dessa reforma. É uma guerra de tributos que dificulta”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Vereador apresenta projeto voltado às crianças vegetarianas
Política
Bolsonaro destaca lançamento do Programa Novos Caminhos em outubro
Política
Bolsonaro quer retomar obras iniciadas em outros governos
Política
Assessor de Collor foi laranja em imóveis de R$ 6 mi
Informação consta em representação da PGR pela deflagração da Operação Arremate, que pôs a PF nas ruas em endereços ligados ao senador
Política
PF investiga se houve participação de Collor em lavagem de dinheiro
Política
União libera R$ 2,6 mi para Angélica viabilizados por Nelsinho Trad
Política
Reforma da Previdência vai para segundo turno no senado
Política
Carla deixa MDB e vai para o PSD
Política
Otávio Trad apresenta demandas da saúde pública em Brasília
Política
PLS exige laudo psicológico para soltura de agressores domésticos

Mais Lidas

Polícia
Jaime Valler estava na lista da milícia para morrer
Geral
Pai encontra filho morto, enforcado com fio de nylon
Polícia
Adolescentes são apreendidos por necrofilia com cadáver de idosa
Polícia
Bêbado, motorista atropela e mata garoto de 15 anos na capital