Menu
Busca segunda, 18 de março de 2019
(67) 99647-9098
Política

Reinaldo, Fábio Trad e Giroto são os melhores de MS no ranking da Veja

23 dezembro 2011 - 18h02Montagem

Apenas três dos oito deputados federais aparecem no ranking dos melhores parlamentares, segundo estudo divulgado pela revista Veja. Pelo levantamento, Reinaldo Azambuja (PSDB-MS) é o melhor deputado de Mato Grosso do Sul e o 72º melhor parlamentar do País. O segundo melhor parlamentar de MS é Fábio Trad (PMDB-MS) e o terceiro é Edson Giroto (PMDB-MS)

O levantamento, em relação ao Senado, coloca Waldemir Moka (PMDB-MS) na terceira posição e o senador Delcídio Do Amaral (PT) no 12º lugar entre 22 que foram pontuados. Na Câmara Federal, o levantamento listou os 200 melhores. O senador Antonio Russo (PR) não aparece na lista porque assumiu depois do recesso e o estudo avaliou o ano todo.

Em relação ao levantamento sobre o desempenho dos deputados, Reinaldo Azambuja divide a posição com outros três parlamentares que obtiveram a mesma nota, 5,1. São eles Chico Alencar (PSOL-RJ), Felipe Bornier (PSD-RJ) e Vilalba (PRB-PE).

O ranking da revista Veja foi elaborado junto com o Necon (Núcleo de Estudos sobre o Congresso) do Iesp-Uerj (Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro).

O critério para a emissão das notas, segundo a Veja, levou em conta como os parlamentares se posicionaram com palavras e votos em relação a questões consideradas vitais em tramitação na Câmara Federal e no Senado, já que outro ranking também avaliou o desempenho dos senadores.

Para a elaboração da pesquisa, a análise tomou como premissa excluir parlamentares envolvidos em escândalos ou de reputação duvidosa.

E para a emissão da nota, o estudo levou em conta oito temas que em 2011 foram afetados por 54 projetos de lei e medidas provisórias mais relevantes. A importância foi atribuída ao conteúdo e se as matérias precisaram ser votadas ou objeto de pedido de urgência aprovado até setembro de 2011.

Cada uma das 54 proposições foi, então, classificada como "favorável" ou "desfavorável", de acordo com seu impacto positivo ou negativo sobre os oito grandes eixos definidos previamente, explica a revista.

Os assuntos selecionados foram carga tributária menor e sistema tributário mais simples; infraestrutura; qualidade de gestão pública; combate à corrupção; qualidade da educação; marcos regulatórios estáveis aplicados com transparência por agências independentes; diminuição da burocracia e equilíbrio entre os três poderes.

Com os pontos definidos, o levantamento analisou o posicionamento dos parlamentares em relação a cada tema e quais foram suas proposições.

Segundo a Veja, para aferir a atuação dos parlamentares, a Necon escolheu o número de pareceres em relatoria, apresentação de emendas, posicionamento em votação nominal e pronunciamento em plenário e comissões, atribuindo seu impacto em relação aos oito eixos.

A cada critério foram atribuídos diferentes pesos. Conforme a publicação, "pareceres receberam peso 4, pois são a base da tomada de decisão; as emendas, peso 3, porque por meio delas o parlamentar pode influenciar partes específicas do projeto. O voto em plenário tem peso 2, pois naquela fase o deputado ou senador, por fidelidade partidária, já não tem força individual para influenciar a matéria. Finalmente, os pronunciamentos têm peso 1, pela ineficiência da retórica nos atuais processos legislativos no Brasil".

As proposições que exemplificam a montagem do ranking, segundo a Veja, foram o "parlamentar cuja atuação favoreceu a aprovação da lei que determinou a fixação do salário mínimo (SM) por decreto presidencial", os que ajudaram a "derrotar a Emenda 29, cujo texto recriaria a CPMF, o "imposto do cheque".

Também ganhou pontos, ainda conforme a publicação, o parlamentar "que, mesmo derrotado, atuou contrariamente à aprovação do projeto do TAV, o "trem-bala" que deverá ligar Campinas ao Rio de Janeiro. O estudo considerou que o projeto do TAV "é um investimento caro que vai inibir gastos mais efetivos em infraestrutura que são urgentes: em metrôs e aeroportos".

Por fim, ganhou pontos o parlamentar "cuja atividade contribuiu para a aprovação do cadastro positivo, medida que disciplina a formação e a consulta a bancos de dados com informações financeiras de pessoas e empresas, diminuindo o custo dos empréstimos para os bons pagadores".

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Problemas da capital serão discutido em seminário no próximo sábado
Política
Maia diz que é viável aprovar reforma da Previdência no primeiro semestre
Política
Substituição da prisão preventiva por domiciliar para lactantes está na pauta do Plenário
Política
Nelsinho e Tereza Cristina vão aos EUA com Bolsonaro
Política
Políticos se reúnem para tratar da reforma da Previdência
Política
Marun diz que MDB disputará prefeitura da capital
Política
Herbert assume secretaria na capital
Política
CCJ presidida pela senadora Simone Tebet aprovou cadastro positivo
Política
Rota Bioceânica: Nelsinho pede apoio ao Paraguai
Política
Agressor terá de ressarcir despesas com vítima de violência doméstica ao INSS

Mais Lidas

Polícia
Homem mata ex-esposa com golpes de machadinha
Polícia
Mulher é esfaqueada nas costas por usuário de drogas
Cidade
Ato contra o STF será às 17 horas na Afonso Pena
Geral
Netflix vai remover imagens de acidente real de Bird Box