Menu
Busca quarta, 01 de abril de 2020
(67) 99647-9098
Política

Senadores coletam assinaturas a favor da votação da prisão em 2ª instância

Grupo entregará abaixo-assinado à Davi Alcolumbre para acelerar votação do tema no Planário

27 fevereiro 2020 - 11h56Sarah Chaves, com informações da assessoria

Os senadores favoráveis à prisão imediata de condenados em segunda instância irão entregar nos próximos dias ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, um abaixo-assinado para que o tema seja colocado em votação no Plenário.

O abaixo-assinado conta com 43 assinaturas, e além dele, o grupo de senadores favoráveis ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 166/2018 pretendem apresentar um requerimento de urgência para a tramitação do projeto e se mobilizam por meio de suas redes sociais para pedir apoio à proposta.

“É uma forma de fortalecermos o presidente Davi Alcolumbre dizendo: paute, porque mais da metade, a maioria dos senadores quer que paute e vão aprovar esse projeto de lei do Senado”, escreveu o senador Major Olímpio (PSL-SP) no último dia 25.

O projeto de lei, de autoria do senador Lasier Martins (Podemos-RS), foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em dezembro. Mas a discussão da segunda instância no Senado foi suspensa com um acordo entre parlamentares para que a medida fosse apreciada por meio de proposta de emenda à Constituição — a PEC 199/2019, em tramitação na Câmara.

Pelo acordo, a votação da proposta pelos deputados ocorreria até abril deste ano, a tempo de o Senado aprovar a medida ainda neste primeiro semestre.

 “A Frente Parlamentar pela Prisão em Segunda Instância coletou 43 assinaturas pedido a votação imediata do meu PLS 166/2018, que retoma a prisão após condenação em segunda instância. O assunto é urgente, não pode mais esperar”, escreveu Lasier na quarta-feira (26).

A urgência dispensa, durante toda a tramitação da matéria, prazos, intervalos e formalidades regimentais e garante preferência para a inclusão do projeto na ordem do dia do Plenário, o que acelera a votação.

Segundo o Regimento do Senado, as matérias serão incluídas em ordem do dia, por decisão do presidente, segundo sua antiguidade e importância. Medidas provisórias, matérias de iniciativa do presidente da República com prazo de tramitação esgotado e matérias em regime de urgência têm preferência nessa fila.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
‘TJMS suspende manifestações em Campo Grande’ diz Marquinhos
Política
PC do B terá candidato a prefeito em Antônio João
Política
Bolsonaro fará novo pronunciamento sobre coronavírus nesta terça
Política
Paulo Corrêa mantém Assembleia em home office até dia 17
Política
Empresários voltam as ruas para reabrir comércio da capital
Política
Ministro encaminha à PGR pedido de afastamento de Bolsonaro
Política
TJMS destina R$ 570 mil no combate ao coronavírus
Política
Após tratamento do coronavírus, Nelsinho participa de votação remota
Política
Suporte - Câmara segue com vacinação de idosos contra a gripe
Política
Por meio de Decreto, Marquinhos autoriza abertura de agências bancárias

Mais Lidas

Geral
Energisa negociará contas com um dia de atraso
Política
‘TJMS suspende manifestações em Campo Grande’ diz Marquinhos
Política
PC do B terá candidato a prefeito em Antônio João
Educação
Inep publica cronograma de inscrições, requerimentos e provas do Enem