Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Política

STF divulga acórdão do julgamento do mensalão

19 abril 2013 - 10h36Reprodução

O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou hoje (19), no Diário da Justiça Eletrônico, o acórdão do julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão. O documento reúne os votos dos ministros e as principais decisões do julgamento, além de servir de referência para apresentação de recursos pelos condenados.

O texto foi divulgado nesta sexta-feira, mas só será publicado na segunda (22). O prazo duplicado de dez dias para apresentação de recursos, autorizado pelo STF esta semana, começa a correr na terça-feira (23). O intervalo é considerado em dias corridos e termina em 2 de maio.

O julgamento da Ação Penal 470 terminou no final do ano passado, com a condenação de 25 dos 37 réus acusados de participar de esquema de corrupção no primeiro mandato do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Embora os advogados de defesa já tenham adiantado que vão recorrer, a Procuradoria-Geral da República (PGR) ainda não decidiu se fará o mesmo para aumentar penas ou evitar absolvições.

Os advogados podem ingressar com dois tipos de recurso neste primeiro momento. Os embargos de declaração são usados para esclarecer pontos da decisão que não foram bem compreendidos. Alguns advogados usam esse recurso para tentar alterar o teor das decisões, mas isso raramente ocorre no STF. Os ministros geralmente entendem que os embargos declaratórios servem apenas para pequenos ajustes.

Outro tipo de recurso possível são os embargos infringentes, que permitem uma reanálise da decisão. Segundo o Regimento Interno do STF, os embargos infringentes só podem ser usados quando existem ao menos quatro votos pela absolvição. Mesmo previsto no Regimento Interno, o uso do recurso não é plenamente aceito entre os ministros, pois alguns acreditam que a ferramenta foi suprimida pela legislação comum.

Os réus não serão presos nem terão que pagar multas enquanto houver recursos pendentes. Somente após o chamado trânsito em julgado, quando não há mais qualquer pedido a ser apreciado, é expedida a carta de sentença e começa a execução da pena.

Via Agência Brasil

Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Bolsonaro e Felipe Neto estão entre os 100 mais influentes do mundo
Política
Senado: Comissão do Pantanal aprova visita a Corumbá em outubro
Política
Câmara instala hoje comissão para mudar Lei da Lavagem de Dinheiro
Política
AO VIVO - Acompanhe a reunião da Comissão do Pantanal no Senado
Política
Onevan de Matos e seu candidato a vice, testam positivo para Covid-19
Política
Câmara aprova projeto que prorroga contratos durante a pandemia
Política
MDB de Sonora vai ao TRE contra pesquisa
Política
Em discurso na ONU, Bolsonaro nega incêndios criminosos no Pantanal
Política
AO VIVO: Bolsonaro discursa na ONU
Política
Conta no Twitter de Puccinelli é invadida por hacker

Mais Lidas

Polícia
Dois são presos tentando entrar com drogas em presídio
Polícia
Iagro aprende 120 cabeças de gado e documentação falsa
Polícia
Operação contra o jogo do bicho vaza e é antecipada
Polícia
No Pernambuco, bandido usa nome de campo-granense para comprar celular