Menu
Busca domingo, 21 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Política

Vander lança Zeca à prefeito

07 agosto 2011 - 11h14Arquivo

O deputado Vander Loubet (PT-MS) lançou em entrevista ao Jornal de Domingo, o nome do ex- governador Zeca do PT, como candidato a prefeitura de Campo Grande, para suceder Nelsinho Trad (PMDB).

Para Vander, "Zeca é competitivo", e "tem chances reais de vitória", contra os deputados Edson Giroto (PR) ou Carlos Marun (PMDB). Segundo Loubet o mais complicado era costurar a unidade dos grupos de Zeca e do senador Delcídio Amaral, hoje o principal nome do PT. E, isso foi alcançado segundo Vander, já que Delcídio estaria disposto a correr Campo Grande ao lado de Zeca, para enfrentar a máquina peemedebista, encastelada na prefeitura da capital desde 1993, quando Juvêncio da Fonseca assumiu, após bater Marilú Guimarães.

Na análise de Vander, se a espinha dorsal do PMDB (Prefeitura e Governo) não for quebrada, até mesmo o bem alicerçado projeto de Delcídio de ser candidato a governador, passa correr um risco muito maior de enfrentar uma disputa duríssima.

O que faltaria para a candidatura de Zeca ir as ruas agora, "são apenas entendimentos com partidos tradicionalmente aliados", como o PDT e o PC do B afirmou Loubet. Ele acha ainda que legendas como o PP, e mesmo partidos menores como o PSD do empresário Antonio João podem vir a somar com essa nova estratégia.

A partir daí para o deputado, o PT tem que se concentrar em cidades estratégicas, como Três Lagoas e Corumbá, onde candidatos aliados ou do próprio partido tem boas chances de eleição.

Vander acha ainda que Zeca , é um candidato "com mais densidade" que os nomes que estão colocados como preferidos pelo governador André Puccinelli.

Disputa dura

Uma possível candidatura de Zeca muda a vertente em que se daria a eleição de 2012. Ele traria para o pleito, um peso pesado da política estadual, ainda que com uma alta taxa de rejeição, e para as ruas a forte rivalidade PT - PMDB que entra em cena todas as vezes.

O componente emocional do pleito seria maximizado também, exigindo do PMDB uma estratégia mais cuidadosa. Mais ainda, Zeca entra na disputa com previsíveis trinta por cento do eleitorado, o que o fazem um candidato muito forte. O grande problema do petista, será administrar sua grande rejeição, principalmente entre as classes média e alta da capital. Por isso, para esse projeto, a participação de Delcídio é essencial, ele tem votos, onde Zeca tem problemas.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Juiz determina prisão de ex-presidente do Peru
Política
"Liberdade de imprensa é baluarte democrático", diz Simone
Política
Grupo que estuda PL Anticrime realizará mesa redonda
Política
Orro sinaliza candidatura da esposa à prefeitura de Aquidauana
Política
Orro cobra transparência da CCR MSVia sobre obras na BR-163
Política
Investigados pelo STF terão redes sociais e WhatsApp bloqueados
Política
Desempregados poderão cancelar serviços sem pagar multa contratual
Política
CCJ da Câmara debate parecer da reforma da Previdência
Política
Supremo censura “Crusoé” e MPF desmente denúncia da revista
Economia
Maia diz que reforma da Previdência deve passar pela CCJ esta semana

Mais Lidas

Polícia
Homem tem mãos decepadas, na fronteira
Polícia
Ex-radialista é morta com 24 facadas pelo sobrinho
Geral
Meningite mata jornalista conhecido em MS
Polícia
De "braços abertos", indígena é atropelada em rodovia