Menu
Busca segunda, 17 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Política

Vander lança Zeca à prefeito

07 agosto 2011 - 11h14Arquivo

O deputado Vander Loubet (PT-MS) lançou em entrevista ao Jornal de Domingo, o nome do ex- governador Zeca do PT, como candidato a prefeitura de Campo Grande, para suceder Nelsinho Trad (PMDB).

Para Vander, "Zeca é competitivo", e "tem chances reais de vitória", contra os deputados Edson Giroto (PR) ou Carlos Marun (PMDB). Segundo Loubet o mais complicado era costurar a unidade dos grupos de Zeca e do senador Delcídio Amaral, hoje o principal nome do PT. E, isso foi alcançado segundo Vander, já que Delcídio estaria disposto a correr Campo Grande ao lado de Zeca, para enfrentar a máquina peemedebista, encastelada na prefeitura da capital desde 1993, quando Juvêncio da Fonseca assumiu, após bater Marilú Guimarães.

Na análise de Vander, se a espinha dorsal do PMDB (Prefeitura e Governo) não for quebrada, até mesmo o bem alicerçado projeto de Delcídio de ser candidato a governador, passa correr um risco muito maior de enfrentar uma disputa duríssima.

O que faltaria para a candidatura de Zeca ir as ruas agora, "são apenas entendimentos com partidos tradicionalmente aliados", como o PDT e o PC do B afirmou Loubet. Ele acha ainda que legendas como o PP, e mesmo partidos menores como o PSD do empresário Antonio João podem vir a somar com essa nova estratégia.

A partir daí para o deputado, o PT tem que se concentrar em cidades estratégicas, como Três Lagoas e Corumbá, onde candidatos aliados ou do próprio partido tem boas chances de eleição.

Vander acha ainda que Zeca , é um candidato "com mais densidade" que os nomes que estão colocados como preferidos pelo governador André Puccinelli.

Disputa dura

Uma possível candidatura de Zeca muda a vertente em que se daria a eleição de 2012. Ele traria para o pleito, um peso pesado da política estadual, ainda que com uma alta taxa de rejeição, e para as ruas a forte rivalidade PT - PMDB que entra em cena todas as vezes.

O componente emocional do pleito seria maximizado também, exigindo do PMDB uma estratégia mais cuidadosa. Mais ainda, Zeca entra na disputa com previsíveis trinta por cento do eleitorado, o que o fazem um candidato muito forte. O grande problema do petista, será administrar sua grande rejeição, principalmente entre as classes média e alta da capital. Por isso, para esse projeto, a participação de Delcídio é essencial, ele tem votos, onde Zeca tem problemas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Bolsonaro anuncia mudanças na Casa Civil e no Ministério da Cidadania
Política
Nelsinho cobra lista dos maiores devedores da Previdência Social
Política
General Braga Netto é convidado por Bolsonaro para assumir Casa Civil
Política
Coronel David busca ações para continuar concurso da PM e Bombeiros
Política
Geraldo Resende deve concorrer a prefeitura de Dourados
Política
Witzel, governador do Rio, deve vir à capital lançar Paulo Matos à prefeitura
Política
CPI da Energisa ouvirá primeiro depoimento nesta quarta-feira
Política
Eduardo Bolsonaro descarta Aliança nas eleições de 2020
Política
Coronel David articula para nomear 256 aprovados em concurso da Agepen
Política
Audiências de custódia no Estado contaram com atendimento médico e exames

Mais Lidas

Geral
Sem acertos, Mega-sena acumula para R$ 170 mi
Polícia
Homem com ciúmes corta pescoço da namorada com machete
Educação
Último dia para fazer a carteirinha de estudante digital
Polícia
Família procura por adolescente desaparecida há cinco dias