Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS Janeiro/21 juizado de transito
Política

Vander lança Zeca à prefeito

07 agosto 2011 - 11h14Arquivo

O deputado Vander Loubet (PT-MS) lançou em entrevista ao Jornal de Domingo, o nome do ex- governador Zeca do PT, como candidato a prefeitura de Campo Grande, para suceder Nelsinho Trad (PMDB).

Para Vander, "Zeca é competitivo", e "tem chances reais de vitória", contra os deputados Edson Giroto (PR) ou Carlos Marun (PMDB). Segundo Loubet o mais complicado era costurar a unidade dos grupos de Zeca e do senador Delcídio Amaral, hoje o principal nome do PT. E, isso foi alcançado segundo Vander, já que Delcídio estaria disposto a correr Campo Grande ao lado de Zeca, para enfrentar a máquina peemedebista, encastelada na prefeitura da capital desde 1993, quando Juvêncio da Fonseca assumiu, após bater Marilú Guimarães.

Na análise de Vander, se a espinha dorsal do PMDB (Prefeitura e Governo) não for quebrada, até mesmo o bem alicerçado projeto de Delcídio de ser candidato a governador, passa correr um risco muito maior de enfrentar uma disputa duríssima.

O que faltaria para a candidatura de Zeca ir as ruas agora, "são apenas entendimentos com partidos tradicionalmente aliados", como o PDT e o PC do B afirmou Loubet. Ele acha ainda que legendas como o PP, e mesmo partidos menores como o PSD do empresário Antonio João podem vir a somar com essa nova estratégia.

A partir daí para o deputado, o PT tem que se concentrar em cidades estratégicas, como Três Lagoas e Corumbá, onde candidatos aliados ou do próprio partido tem boas chances de eleição.

Vander acha ainda que Zeca , é um candidato "com mais densidade" que os nomes que estão colocados como preferidos pelo governador André Puccinelli.

Disputa dura

Uma possível candidatura de Zeca muda a vertente em que se daria a eleição de 2012. Ele traria para o pleito, um peso pesado da política estadual, ainda que com uma alta taxa de rejeição, e para as ruas a forte rivalidade PT - PMDB que entra em cena todas as vezes.

O componente emocional do pleito seria maximizado também, exigindo do PMDB uma estratégia mais cuidadosa. Mais ainda, Zeca entra na disputa com previsíveis trinta por cento do eleitorado, o que o fazem um candidato muito forte. O grande problema do petista, será administrar sua grande rejeição, principalmente entre as classes média e alta da capital. Por isso, para esse projeto, a participação de Delcídio é essencial, ele tem votos, onde Zeca tem problemas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Covid-19: PGR diz que cabe ao Legislativo apurar responsabilidades
Política
Bolsonaro destaca papel da Aeronáutica na comemoração de seus 80 anos
Política
Impeachment de Bolsonaro tem 110 deputados a favor, aponta levantamento
Política
Tebet revela sua estratégia para conquistar mais votos no Senado
Política
Bolsonaro fala sobre aprovação do uso emergencial da Coronavac
Política
“Tem vacina contratada para 70% da população até o fim do ano”, diz Mourão
Política
Baleia Rossi vem a Campo Grande buscar apoio
Política
Em mensagem a Dória, Mandetta reforça importância da vacinação
Política
'Placar do impeachment' de Bolsonaro ganha força; 148 deputados se posicionaram
Política
No Twitter, Maia é pressionado a pautar impeachment de Bolsonaro

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio