Menu
Busca sábado, 24 de setembro de 2022
(67) 99647-9098
SENAI - matriculas setembro 22
Saúde

Covid: Anvisa aprova nova marca de autoteste no Brasil

O Covid Ag Detect é de uma empresa de Minas Gerais, segundo a fabricante o resultado sai em 15 minutos

23 fevereiro 2022 - 14h58Taynara Menezes, com Agência Brasil

A  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta quarta-feira (23) a comercialização nacional de um novo autoteste para detecção da covid-19. O Covid Ag Detect será produzido no Brasil e a fabricante afirma ter resultado em 15 minutos.

Fabricado pela Eco Diagnóstica Ltda, empresa brasileira, com sede em Nova Lima (MG), o produto realiza uma análise rápida da amostra colhida pelo próprio consumidor, com o auxílio de um cotonete (swab) nasal. Conforme a empresa, o consumidor saberá se foi infectado pelo novo coronavírus em apenas 15 minutos.

Após 22 dias de avaliação, o Covid Ag Detect atendeu a todos os critérios técnicos analisados da Anvisa, como as avaliações de segurança e confiabilidade do uso do autoteste por pessoas leigas, e foi publicado no Diário Oficial da União (DO) desta quarta-feira, na Resolução RE 569/2022.

Em nota, a Eco Diagnóstica informou que iniciara a produção do Covid Ag Detect a partir de hoje, em sua fábrica localizada na cidade de Corinto (MG). Os primeiros lotes devem começar a chegar às farmácias após o carnaval, ainda no início de março.

“A empresa acredita que o autoteste vem agregar positivamente no combate ao coronavírus, funcionando como triagem para uma possível infecção e possibilitando o isolamento do indivíduo no caso do teste reagente”, disse a empresa em nota.

Segundo a Anvisa, o autoteste pode ser utilizado entre o 1º e o 7º dia do surgimento dos primeiros sintomas gripais (febre, tosse, dor de garganta, nariz escorrendo, dores de cabeça e no corpo). Caso a pessoa tenha tido contato com alguém comprovadamente infectado pelo novo coronavírus, mas não apresente nenhum sintoma gripal, deve esperar por cinco dias para fazer o autoteste.

O diagnóstico tem que ser estabelecido por um profissional de saúde – e não substitui o atestado médico caso este seja necessário. Somente os produtos aprovados pela Anvisa podem ser comercializados no país, seja em farmácias ou estabelecimentos de produtos médicos regularizados junto à vigilância sanitária. 

No dia 17 foi aprovado pela agência a comercialização do Novel Coronavírus Autoteste Antígeno, fabricado pela empresa CPMH Comércio e Indústria de Produtos Médicos-Hospitalares e Odontológicos.

É proibida a venda de autotestes em sites que não pertençam a farmácias ou estabelecimentos de saúde autorizados e licenciados pelos órgãos de vigilância sanitária. A lista completa dos testes aprovados será atualizada periodicamente e será disponibilizada na página da agência.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Confira a escala médica deste sábado na Capital
Saúde
MS tem 87 casos confirmados de varíola dos macacos
Saúde
Semana encerra com escala completa de clínico geral nas unidades de saúde
Saúde
Mortes por Covid continuam diminuindo em todo o mundo, aponta OMS
Saúde
Brasil registra menor média móvel de mortes de Covid em 2022
Saúde
Bolsonaro sanciona lei que acaba com rol taxativo da ANS
Saúde
Em 21 dias, setembro registra o mesmo número de casos de Monkeypox que agosto
Saúde
Capital cai no ranking da dengue do Estado
Saúde
Brasil corre risco de retorno da poliomielite, alerta Opas
Saúde
Dia Mundial do Alzeheimer: Casos têm aumentado no mundo todo

Mais Lidas

Geral
Saiba quem vai disputar lista sêxtupla da OAB
Polícia
Autor de feminicídio no Jardim Corcovado provocou grave acidente na BR-163
Polícia
JD1TV: Ex-marido esfaqueia mulher até a morte no Jardim Corcovado
Polícia
Mulher quase teve pescoço decepado por ex-marido no Corcovado