Menu
Busca domingo, 18 de abril de 2021
(67) 99647-9098
TJMS abril21
Saúde

Covid: OMS aponta ineficácia da Hidroxicloroquina e alerta para efeitos colaterais

Participaram do debate pesquisadores, médicos, especialistas em ética e em metodologias de pesquisa científica e pacientes que sobreviveram à doença

02 março 2021 - 11h52Sarah Chaves com informações da CNN

 A hidroxicloroquina passou por uma análise de um grupo de especialistas e pacientes e recebeu “forte recomendação” contra o uso no combate ao coronavírus, assim a Organização Mundial da Saúde (OMS) concluiu que o medicamento não funciona no tratamento contra a Covid-19 e alertou que seu uso pode causar efeitos adversos. 

O grupo de 32 debatedores da OMS classificou a ineficiência da droga para tratamento de Covid-19 como de “alta certeza”. Eles sugeriram ainda que “os financiadores e pesquisadores devem reconsiderar o início ou continuação dessas experiências”. O documento foi publicado pela revista científica The BJM.

O relatório da OMS aponta ainda que a cloroquina “provavelmente aumentou os eventos adversos”, o que levaram à descontinuação do uso desse medicamento nos tratamentos contra a Covid-19, diz o texto.

O documento produzido a partir do debate apontou ainda que a “hidroxicloroquina é um imunomodulador usado para tratar a artrite reumatóide e o lúpus eritematoso sistêmico” e que políticas públicas voltadas para o tratamento de outras doenças por meio de cloroquina podem trazer dificuldades para quem precisa do medicamento para tratar outras doenças, para as quais ele é realmente eficaz.

Participaram do debate uma maioria de especialistas, entre pesquisadores, médicos, especialistas em ética e em metodologias de pesquisa científica, além de quatro pacientes que sobreviveram à Covid-19. Os debatedores tiveram como ponto de partida a experiência dos pacientes e dos médicos com a droga, além das conclusões levantadas por 6.059 ensaios produzidos por especialistas sobre os efeitos da cloroquina.

O grupo conclui que, a hidroxicloroquina “não é mais uma prioridade de pesquisa e que os recursos devem ser direcionados para avaliar outras drogas mais promissoras para prevenir Covid-19.”

APP JD1_android

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Colômbia detecta variantes britânica e brasileira do coronavírus
Saúde
Mundo chega a 3 milhões de mortes por Covid
Saúde
MS recebe quase 340 mil unidades do ‘kit intubação’ neste sábado
Saúde
Covid: Por mais vacinas, Reinaldo e governadores assinam carta à ONU
Saúde
Campo Grande passa dos 91 mil casos de Covid-19
Saúde
Covid: Cresce o número de hospitalizações em pessoas de 30 a 59 anos
Saúde
Variante P1 do coronavírus é dominante no Estado, apontam pesquisadores
Saúde
Dez unidades de saúde tem clínico geral 24h neste sábado
Saúde
Covid: População pode consultar resultados de exames pela internet
Saúde
AO VIVO: Vacinação vai até 22 horas nos drives e Guanandizão

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio