Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Saúde

Narguilé mata mais que acidente de trânsito no Brasil, diz pneumologista

Médico falou com o JD1 Notícias sobre os altos riscos que o uso de narguilé

18 janeiro 2020 - 08h20Jônathas Padilha

O uso de narguilé faz parte da cultura de muitos brasileiros, principalmente aqui em Mato Grosso do Sul, estado e cidade com os maiores números de consumidores no país. Entretanto, apesar de ser costumeiro, fumar narguilé traz diversos riscos a saúde. Somente na última semana, duas jovens pararam no hospital em graves condições de saúde pelo uso de narguilé.

A equipe do JD1 Notícias entrou em contato com o Dr. Henrique Ferreira de Brito, médico pneumologista da Unimed Campo Grande para explicar melhor sobre os riscos que o uso de narguilé a curto e longo prazo podem causar nas pessoas.

O Dr. Henrique explicou que o nárguile é um tipo de fumo do tabaco e que o seu uso está ligado a mais de 50 doenças diferentes. “Desses 50 tipos, a gente pode destacar doenças e infecções respiratórias, problemas cardíacos, doenças cerebrovasculares, cancerígenas e muitas outras. Existe uma infinidade de doenças, de maior ou menor gravidade, que o fumo e por consequência, o narguilé, estão implicados.”

O médico pneumologista também alertou que narguilé, contrariando o que muitos acreditam, vicia. “O narguilé vicia, até porque dentre as várias substâncias que o narguilé carrega, uma delas é a nicotina, que vicia. No nárguile, a concentração dessa substância é o dobro do cigarro, que tem 2%.” Outra inverdade desmistificada é sobre a água do narguilé. “O mito da água do narguilé, é que muitos acreditam que ela filtra, mas na verdade ela tem a função de resfriar, pois só filtra 5%.”

Inclusive, o doutor falou sobre um estudo que afirma a rapidez para ficar viciado. “Existe um estudo de 2009 que afirma que com 50 tragadas, já é possível criar algum grau de vício em narguilé.”

A composição é tão prejudicial a saúde que tem componentes que a combustão do carro emite. “Para se ter uma noção, o monóxido de carbono, o mesmo que sai do escapamento do carro, está em grande concentração no narguilé, maior que o cigarro convencional.”

Perguntamos também algumas dicas para quem deseja parar, mas não consegue. “A pessoa tem que compreender que ela está viciada e prejudicando sua saúde, depois dessa percepção, ela tem que querer. Toda vez que a gente vai tratar algum paciente que quer se tratar de um vício, uma das muitas coisas que avaliamos, é o grau de motivação. Essa é a chave do sucesso, maior que do que os remédios do tratamento.”

Cigarro e Narguilé

O médico fez uma comparação entre o cigarro e narguilé, que apesar dos dois prejudicarem a saúde, o narguilé se destaca. “O narguilé e cigarro se assemelham muito em sua composição, mas o narguilé é mais intenso nas concentrações das substâncias. Em média, a sessão de narguilé vai de 20 minutos à uma hora, com média de 200 baforadas e inalando 10 litros de fumaça, o que equivale a uma média de 100 cigarros.”

Uso de narguilé no Brasil

O narguilé tem origem na Pérsia, há mais de 500 anos atrás e se popularizou entre os países árabes. O objeto chegou no Brasil com os imigrantes árabes em meados do século 1920, porém, a prática se espalhou no começo dos anos 2000. Assim, o brasileiro criou sua própria cultura do narguile, com preferência por bastante fumaça e sabores diferenciados 

O doutor se mostrou preocupado com dados que evidenciam o aumento do uso. “De acordo com o dado do Instituto Nacional do Câncer (Inca), cerca de 300 mil fumam narguilé e apesar de parecer pequeno, esse número vem aumentando gradativamente com o passar do tempo.”

Além do número de usuários, o número de mortes é grande. “Em média, 200 mil de pessoas morrem todo ano pelo uso do tabaco, 23 pessoas por hora. Se somarmos todos os números de morte pelo uso de álcool, consumo de droga, acidente de carro, suicídio e entre outros, não chegam perto ao número de mortes causadas pelo tabaco.”

Lei que proíbe o uso de narguilé

Apesar de Campo Grande ser uma das cidades recordistas no uso de narguilé, foi sancionada uma lei em julho de 2019 que proíbe o uso de narguilé em locais públicos. A lei de autoria do vereador Delegado Wellington, foi sancionada e o descumprimento da regulamentação será multado em R$500,00.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Número de casos suspeitos de coronavírus continua em 3 no Brasil
Saúde
Diretor de hospital na China morre vítima do coronavírus
Saúde
Mandetta apresenta novo método de combate a dengue em Mato Grosso do Sul
Saúde
Anvisa descarta suspeita de coronavírus em embarcação no Brasil
Saúde
UPA's contam com 11 pediatras na manhã desta segunda-feira
Saúde
Entidades do MS se reúnem para discutir doenças que ameaçam a saúde pública
Saúde
Brasileiros em quarentena seguem sem sintomas de coronavírus
Saúde
Quatro UPA's contam com atendimento pediátrico neste domingo
Saúde
Campanha de combate ao sarampo acontece neste sábado
Saúde
UPA's atendem com 46 médicos e 23 pediatras neste sábado

Mais Lidas

Economia
Dólar alivia e apresenta queda singela na última semana
Entrevista
Ao vivo, Amarildo Cruz falará sobre Nota MS Premiada nesta terça
Cidade
Agetran alerta interdição na praça do Papa
Saúde
Número de casos suspeitos de coronavírus continua em 3 no Brasil