Menu
Menu
Busca domingo, 14 de julho de 2024
Secovi - Julho24
Saúde

Má alimentação e o sedentarismo afetam a fertilidade

Médico lista hábitos que podem prejudicar o sucesso de uma gestação

20 janeiro 2019 - 15h49Da redação com assessoria

Cada vez mais priorizando as profissões e outros estilos de vida, a maioria dos casais estão escolhendo se tornar pais de forma tardia. As funções biológicas dos órgão reprodutores de homens e mulheres têm ações fundamentais para alcançarem o sucesso de uma gestação saudável e condições como idade e hábitos saudáveis também são importantes para esse acontecimento.

Para explicar os fatores que influenciam na fertilidade, o médico especialista em reprodução assistida, Matheus Roque, do Rio de Janeiro, aponta informações relevantes sobre esse tema.

O especialista afirma que após um ano de tentativa, o casal que não conseguiu engravidar mesmo mantendo relações sexuais frequentes, deve procurar um especialista. Em caso de mulheres acima dos 36 anos, uma avaliação do casal deve ser realizada após 6 meses de tentativa sem sucesso.

Fatores femininos

Em cerca de 10 a 15% dos casais que apresentam infertilidade, não há uma causa encontrada para o quadro. Esse casos são definidos como ISCA – Infertilidade sem causa aparente – e quando identificado algum fator, as principais causas da infertilidade feminina são divididas em:  alterações tubárias, alterações na ovulação, alteração no útero, endometriose e idade da mulher.

“Atualmente, um fator muito importante tem relação com a idade. As mulheres estão retardando cada vez mais a gestação, fazendo com que diminuam as chances de gravidez e aumentem os riscos de aborto. Isso ocorre por uma diminuição na quantidade dos óvulos com o avançar da idade da mulher”, aponta o especialista.

Fatores masculinos

A maioria dos fatores associados à infertilidade masculina são desconhecidos, seguidos de varicocele, hipogonadismo, infecções urogenitais, entre outros. O espermograma é um exame primordial na avaliação da infertilidade conjugal.

“O espermograma deve ser realizado após um período de abstinência de 2 a 7 dias segundo recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde). Também é importante frisar que o exame não é um atestado de infertilidade ou de esterilidade, mas serve para direcionar qual a melhor forma de tratamento para o casal”, ressalta Matheus Roque.

Priorizar alguns hábitos saudáveis também são requisitos importantes que podem ajudar a preservar a fertilidade de homens e mulheres.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vacinação acontece em três bairros neste sábado
Saúde
Vacinação acontece em três bairros neste sábado
Vacinação
Saúde
Fim de semana terá vacinação em shoppings e unidades de saúde na Capital
Atualização
Saúde
Mudanças: Anvisa atualiza informações sobre rotulagem nutricional
Importância da odontogeriatria será tema do Saúde e Bem-Estar
Saúde
Importância da odontogeriatria será tema do Saúde e Bem-Estar
Projeto - HMCG
Saúde
Ação Popular põe em xeque a construção de hospital municipal em Campo Grande
Mosquitos Aedes aegypti
Saúde
Dengue em MS: depois de duas semanas, Estado registra duas mortes pela doença
Teste para hepatite C
Saúde
Primeiro autoteste para hepatite C é pré-qualificado pela OMS
Pão de forma
Saúde
Pesquisa encontra álcool em pão de forma e quantidade daria flagrante no bafômetro
Farmácia popular, do governo federal
Saúde
Parkinson, colesterol alto, rinite: Farmácia Popular tem novos remédios gratuitos
Teste de Covid-19
Saúde
Covid-19 em MS: Estado registra 36 novos casos, mas segue sem mortes pela doença

Mais Lidas

Tempo amanheceu nublado e característico de frio
Clima
Nova frente fria desembarca em MS trazendo ainda mais instabilidade
Maria Eloir Flores Vilante -
Interior
Cargo fantasma rende condenação de vereadora em Mato Grosso do Sul
O fim de uma era: Primeiras notas de real vão parar de circular
Geral
O fim de uma era: Primeiras notas de real vão parar de circular
E o frio persiste em Mato Grosso do Sul
Clima
Frente fria ganha 'sobrevida' e impõe mínima de 8°C nesta sexta-feira em MS