Menu
Busca terça, 19 de março de 2019
(67) 99647-9098
Saúde

Má alimentação e o sedentarismo afetam a fertilidade

Médico lista hábitos que podem prejudicar o sucesso de uma gestação

20 janeiro 2019 - 15h49Da redação com assessoria

Cada vez mais priorizando as profissões e outros estilos de vida, a maioria dos casais estão escolhendo se tornar pais de forma tardia. As funções biológicas dos órgão reprodutores de homens e mulheres têm ações fundamentais para alcançarem o sucesso de uma gestação saudável e condições como idade e hábitos saudáveis também são importantes para esse acontecimento.

Para explicar os fatores que influenciam na fertilidade, o médico especialista em reprodução assistida, Matheus Roque, do Rio de Janeiro, aponta informações relevantes sobre esse tema.

O especialista afirma que após um ano de tentativa, o casal que não conseguiu engravidar mesmo mantendo relações sexuais frequentes, deve procurar um especialista. Em caso de mulheres acima dos 36 anos, uma avaliação do casal deve ser realizada após 6 meses de tentativa sem sucesso.

Fatores femininos

Em cerca de 10 a 15% dos casais que apresentam infertilidade, não há uma causa encontrada para o quadro. Esse casos são definidos como ISCA – Infertilidade sem causa aparente – e quando identificado algum fator, as principais causas da infertilidade feminina são divididas em:  alterações tubárias, alterações na ovulação, alteração no útero, endometriose e idade da mulher.

“Atualmente, um fator muito importante tem relação com a idade. As mulheres estão retardando cada vez mais a gestação, fazendo com que diminuam as chances de gravidez e aumentem os riscos de aborto. Isso ocorre por uma diminuição na quantidade dos óvulos com o avançar da idade da mulher”, aponta o especialista.

Fatores masculinos

A maioria dos fatores associados à infertilidade masculina são desconhecidos, seguidos de varicocele, hipogonadismo, infecções urogenitais, entre outros. O espermograma é um exame primordial na avaliação da infertilidade conjugal.

“O espermograma deve ser realizado após um período de abstinência de 2 a 7 dias segundo recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde). Também é importante frisar que o exame não é um atestado de infertilidade ou de esterilidade, mas serve para direcionar qual a melhor forma de tratamento para o casal”, ressalta Matheus Roque.

Priorizar alguns hábitos saudáveis também são requisitos importantes que podem ajudar a preservar a fertilidade de homens e mulheres.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Após “falta” de pediatra em UPA, Sesau quer deixar médicos de sobreaviso
Saúde
Fumacê percorre 14 bairros nesta segunda-feira
Saúde
Nesta segunda-feira, duas UPAs têm atendimento completo durante o dia
Saúde
Pacientes com Down merecem atenção especial no dentista
Saúde
Hospital Regional produz um milhão de refeições por ano
Saúde
Prefeito destaca que 80% dos problemas de saúde poderiam ser resolvidos em UBS
Saúde
Prefeitura aumenta plantões para reforçar atendimento na saúde
Saúde
Nesta sexta-feira, apenas uma UPA tem atendimento completo na capital
Saúde
Hemosul declara estado de emergência para sangue "O" negativo
Saúde
Combate a dengue: 350 imóveis fechados serão vistoriados no centro de Campo Grande

Mais Lidas

Polícia
Mistério: adolescentes desaparecem a caminho da escola
Polícia
Menina de dez anos se mata com arma do pai, em São Paulo
Polícia
Sul-mato-grossense e namorado morrem em acidente em Porto Alegre
Geral
Fazendeiro morre após bater moto contra placa de sinalização