Menu
Busca sábado, 04 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Saúde

Vacina contra coronavírus pode estar pronta em junho, diz especialista

"Grande incógnita é que ninguém sabe quanta imunização é necessária para prevenir uma infecção", diz Friedrich von Bohlen

26 março 2020 - 07h15Priscilla Porangaba, com informações do DW

O bioquímico Friedrich von Bohlen diretor de empresa líder em pesquisas para desenvolvimento de imunização à covid-19 diz que substância pode estar pronta no segundo semestre de 2020. "Brevemente vamos iniciar os testes clínicos", destaca.

Bohlen é membro do conselho de supervisão da empresa de biotecnologia CureVac, que está na vanguarda das pesquisas para desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus na Alemanha e que o presidente dos EUA, Donald Trump, teria tentado levar para seu país, segundo um relato não confirmado na imprensa alemã e que irritou o governo em Berlim.

Em entrevista à DW, Von Bohlen afirma que um produto para imunização contra a covid-19 pode estar pronto já no segundo semestre de 2020. "Brevemente vamos iniciar os testes clínicos", destaca. O processo total, incluindo a aprovação, pode durar cerca de um ano.

Perguntado se existe uma corrida global por uma vacina contra o coronavírus, já que a empresa está na vanguarda dos esforços e como anda o projeto ele respondeu que talvez seja necessário primeiro entender o que está acontecendo. Vacinas são a única maneira de proteger as pessoas contra infecções. 

Além disso, é possível também desenvolver medicamentos para pacientes que já foram afetados. Atualmente, há também muita atividade nesse sentido. E também já foi possível observar que uma forma agressiva desta covid-19 pode levar a uma infecção pulmonar muito grave. 

Com o desenvolvimento de outras drogas estão sendo feitas tentativas para controlar essas infecções mais graves e, assim, ajudar os pacientes que são mais severamente afetados.

"O melhor, claro, seria uma vacinação. Existem várias abordagens diferentes. Estamos usando a abordagem do uso do chamado mRNA (RNA mensageiro) como fonte de informação para desenvolver uma vacina. Brevemente vamos iniciar os testes clínicos [em animais]. Penso que esta é uma boa classe de substância para obter uma boa imunização".

 Muitas pessoas estão perguntando: quanto tempo devem levar essas medidas de isolamento? Quanto tempo deve durar esse estado de emergência? teria uma previsão?

Não sou clarividente, e isso também depende de muitos fatores que estão além do meu conhecimento. Provavelmente, no que depender de medicamentos, levará mais alguns meses. Quanto às vacinas, mais precisamente quanto à disponibilidade delas, também alguns meses. No que diz respeito à liberação para aplicação em humanos, devemos falar em coisa de um ano, em termos de vacinas.

Que quantidade sua empresa poderia produzir dessa vacina?

A grande incógnita atualmente, no tocante à vacina, é que ninguém sabe quanta imunização é necessária nos seres humanos para realmente prevenir uma infecção. Isso não dá para simplesmente prever ou testar em seres humanos de maneira descontrolada.

É por isso que as medidas que conduzem a isso são definidas pelos órgãos reguladores. E tem que ser assim, porque devemos proteger os voluntários que são submetidos aos testes. Leva um certo tempo até que consigamos obter esse conhecimento. Isso só pode ser parcialmente acelerado.

No que diz respeito à disponibilidade da vacina, o mRNA tem uma enorme vantagem. Por exemplo, sabemos, por causa de outra abordagem de imunização da CureVac, contra a raiva, que podemos imunizar totalmente uma pessoa com apenas um micrograma. Isso significa ser possível vacinar um milhão de pessoas com um grama de mRNA.

Para comparação: com medicamentos convencionais, geralmente são necessários 500 miligramas de substância; nesse caso, um grama só é suficiente para duas porções.

O mRNA é muito potente, é possível obter uma imunização muito boa com pouco material. Isso significa que o material pode estar disponível em um prazo muito curto. Na segunda metade do ano, acho que seria possível ter material suficiente. Mas não sei se até lá ele já estaria aprovado.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Saiba onde 17 pediatras e 42 clínicos atenderão nesta manhã na capital
Saúde
“Não é hora de afrouxar”, diz secretário ao confirmar 60 casos de coronavírus em MS
Saúde
AO VIVO – Estado atualiza casos de coronavírus
Saúde
Academia Nacional de Medicina declara apoio a Mandetta
Saúde
Espanha supera Itália em número de casos e isolamento é prorrogado
Saúde
MPT define medidas sanitárias para o transporte coletivo urbano
Saúde
Produtores rurais doam respiradores para hospitais de MS
Saúde
SES investiga se jovem com problemas respiratórios morreu de coronavírus
Saúde
MS registra mais dois casos de coronavírus
Saúde
Jovem de 21 anos morre em Dourados com suspeitas de coronavírus

Mais Lidas

Geral
Caixa lançará aplicativo para cadastro em renda emergencial na terça
Oportunidade
UEMS abre seleção em cursos na modalidade à distância para professores
Polícia
Homem é baleado na axila e caminha até avenida para pedir ajuda
Clima
Sábado será de céu claro com mínima de 19ºC, diz Inmet