Menu
Busca sábado, 12 de junho de 2021
(67) 99647-9098
FIEMS - julho21
Saúde

O incrível trabalho dos voluntários na vacinação contra a Covid

"São os 0,5 ml da esperança", diz um dos 60 voluntariados

12 maio 2021 - 17h55Matheus Rondon

Na imunização dos campo-grandenses, contra a Covid-19, o trabalho de cerca de 60 voluntários nos dois drives-thru da Capital tem sido fundamental. Segundo a coordenadora Ionise Catarina Piazzi, eles trabalham de segunda a segunda, sem feriado e final de semana.

"Claro, fazemos uma escala de trabalho, se por acaso a pessoa voluntária não vier no domingo, não tem problema. Quando ele se prontifica em ajudar, já vem com o espírito bem, quem está aqui está realmente apaixonado pela missão de vacinar", comenta a coordenadora.

Entre os voluntários, estão acadêmicos de vários cursos da sáude, entre eles, enfermagem, odontologia, técnico em enfermagem, bioquímico e medicina. Após o período de voluntariado, o acadêmico recebe um certificado da instituição com a carga horária trabalhada. "Imagina no futuro, a grandiosidade dele poder apresentar que foi voluntario com uma carga horário por uma questão super importante que é a vacina. Eu costumo dizer que a vacina vem como a solução", finaliza.

Cursando o 7º semestre de enfermagem, Isabela Leite de 36 anos, já está de olho na futura residência e diz que a experiência fará toda a diferença no futuro não tão distante. "É enriquecedor na parte profissional, estamos tendo bastante prática e contato aqui no drive, o fato da gente poder também ajudar a população nesse momento de pandemia tendo sido muito gratificando mesmo e no final vamos ganhar um certificado da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau)", disse.

Já para o estudante Matheus Garcia, 25 anos, acadêmico de odontologia no 9° semestre, a experiência é muito gratificante, por poder atuar numa área diferente do que normalmente está acostumado a trabalhar. " Essa experiência tem sido muito gratificante, primeiro pela atuação em área diferente do normalmente e também pela gratificação que é ver a emoção das pessoas que recebem a vacina.", disse.

Matheus também relembra um caso que foi comovente durante o período de voluntário, ao ver a emoção de uma mulher de 45 anos com comorbidades, sabendo que seria vacinada. “Teve uma mulher que contou que desde o começo da pandemia tem tomado mais de dez medicamentos pra ansiedade e ao ver que seria vacinada, ela começou a chorar junto ao marido e disse,  que estava acabando e que logo poderia ver a mãe e parentes dela. Naquele momento eu compartilhando com todo a equipe do bosque, nós também nos emocionamos e ficamos muitos gratos. Esses 0,5 ml vão ser os 0,5 ml de esperança, que muita gente está esperando e estão podendo ser vacinados", completou.

Os interessados em se tornar parte do corpo de voluntariados deve procurar a coordenação do curso, para que seja definido o convênio.

Genetica 1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Pessoas com mais de 18 anos serão vacinadas até dezembro
Saúde
Em 24 horas, Covid faz mais 73 vítimas
Saúde
Rose Modesto sinaliza para mais do que 150 mil vacinas da Janssen para MS
Saúde
"Vacina é a estratégia mais eficiente para sair da crise", diz Riedel
Saúde
Pediatras atendem em quatro UPA's durante o dia na capital
Saúde
Prefeitura retoma aplicação da 2ª dose de Coronavac
Saúde
Influenza: Sábado terá plantão de vacinação em 29 unidades
Saúde
Covid: Hospital do Pênfigo recebe ampliação de 10 leitos UTI
Saúde
Sem leitos, outro sul-mato-grossense é transferido para tratamento contra covid em SP
Saúde
Saúde diz que Brasil tem estrutura para vacinar 2,4 milhões todos os dias

Mais Lidas

Saúde
Adolescentes com 12 anos podem ser vacinados com Pfizer
Polícia
Homem sem identificação é encontrado morto em construção no Jardim Samambaia
Política
Grampo em Arroyo facilitou "explosão" no Tribunal de Contas
Geral
Ponte desaba na fronteira, mata duas pessoas e deixa uma desaparecida