Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS outubro20
Tecnologia

Banda larga pública tem download caro

08 julho 2011 - 10h22Folhapress

Criado para popularizar a web e levar internet rápida a quem hoje não tem acesso, o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) impõe um limite para download de arquivos bem menor que a média já oferecida no mercado.

E por um preço, proporcionalmente, não tão mais baixo assim. Quem assinar internet a partir do PNBL, que entra em vigor até 1º de outubro, vai navegar a uma velocidade de um Mbps (megabite por segundo), por R$ 35 mensais, e permissão para baixar, no máximo, de 300 MB (megabites) de arquivos por mês.

Esse limite equivale a capturar três músicas por dia. Depois desse teto, o usuário pode continuar baixando arquivos, mas a velocidade cai.

"A limitação de downloads preserva os pacotes atuais das operadoras, para que não haja concorrência com o novo produto, mais barato", diz Eduardo Tude, consultor e presidente da Teleco. "Para consultar e-mails, 300 MB devem ser suficientes."

De acordo com o Ministério das Comunicações, o acordo com as operadoras prevê que o limite de download suba para até um GB, conforme a empresa, em 2014.

Com informações da Folha de São Paulo.

CertFica

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tecnologia
INSS começara a notificar beneficiários por meio digital
Tecnologia
Celulares Androids terão sensores de terremotos em nova tecnologia do Google

Mais Lidas

Política
Candidatos participam de debate na Fetems
Cidade
Assembleia homenageia Dudu do Bifão e pai do vereador Salineiro
Justiça
Cinco cidades de MS receberão apoio das Forças Armadas
Geral
Justiça manda candidata provar que sabe ler