Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Governo 02
Tecnologia

PlayStation 4 pode ser apresentado nesta quarta-feira; veja o que esperar

20 fevereiro 2013 - 10h18Reprodução

Esta quarta-feira (20) pode ser um dia histórico para os fãs de videogame. Pode ser o dia em que a Sony revelará o PlayStation 4. O quarto console da Sony, o primeiro em sete anos (sem contar o portátil Vita), promete trazer jogos com visual muito acima dos que existem atualmente.

A expectativa deve acabar a partir das 20h (horário de Brasília), quando a Sony realizará um evento em Nova York, nos Estados Unidos, chamado "PlayStation Meeting" (encontro do PlayStation, em tradução). Não há garantia, contudo, que a empresa anuncie o PlayStation 4 nesta conferência.

O conteúdo da apresentação, segundo a companhia, é para falar "sobre o futuro do PlayStation para o próximo ano". Mas pelo que a Sony andou divulgando no site do evento, filmes que contam toda a história de uma das linhas de videogames mais popular do mundo – e por toda a expectativa criada por conta do evento –, é muito provável que a apresentação oficial aconteça.

No caso de ser apresentado, o novo PlayStation terá como missão superar seu antecessor, o PlayStation 3, lançado em 2006, que vendeu mais de 73 milhões de unidades em todo o mundo desde sua estreia nas lojas. Claro que o objetivo sempre é superar o PlayStation 2, o videogame mais vendido no mundo, superando as 154 milhões de unidades.

E para que qualquer console tenha sucesso, é necessário que ele tenha bons games, que façam os fãs comprarem a nova plataforma. Mostrar o que um novo console pode alcançar usando os games é o que a Sony mais sabe fazer. O PlayStation, lançado em 1995 nos Estados Unidos, foi pioneiro em gráficos 3D, muitos superiores aos vistos no Mega Drive e no Super Nintendo, videogames da era 16-bit. O PS2 foi além e trouxe jogos com gráficos ainda melhores, que ficaram ainda mais aprimorados na alta-definição do PS3.

O evento que pode mostrar o PlayStation 4 deve também revelar outras novidades da Sony. Certamente ela deve apresentar um serviço de streaming de games para jogos de PlayStation 3, PlayStation 2 e PSone. Estes jogos não ficam em discos ou armazenados no disco rígido do aparelho. O game é processado em um servidor externo e as imagens são enviadas pela internet ao jogador, que controla o game normalmente. O sinal do comando é enviado ao servidor que processa a imagem e a devolve ao gamer. Na realidade, está se jogando um vídeo do jogo.

A Sony comprou um serviço de streaming de games chamado Gaikai em maio de 2012. A empresa que tem como fundador David Perry, criador de "Earthworm Jim", jogo famoso na década de 1990, foi comprada por US$ 380 milhões. Desde então, a companhia pouco falou sobre o que faria com o Gaikai.

Com base em rumores e supostos documentos que vazaram sobre o PlayStation 4, o site G1 montou uma lista sobre o que esperar do novo console.

Como pode ser o PlayStation 4?
Ninguém sabe ao certo como será o design do novo PlayStation, cujo nome do projeto se chama Orbis, mas diversos conceitos criados por fãs foram publicados na internet nos últimos anos. Todos eles mostram um videogame futurista, que muitas vezes foge do que realmente é possível em termos de tecnologia. O formato final do PS4 só a Sony pode revelar.

Entre as configurações que vazaram, está que o PS4 teria um disco rígido de 500 GB para armazenar jogos, uma CPU de oito núcleos, cada um com velocidade de 1,6 GHz, um processador gráfico da AMD de quatro núcleos e 8 GB de memória RAM, o que o tornariam o videogame poderoso. A mídia dos games continuaria sendo Blu-ray, a mesma usada no PS3. O aparelho ainda teria conexão Wi-Fi à internet, 4 portas USB, entrada para cabo de rede e teria entrada HDMI para se conectar aos televisores. Estas informações são baseadas nos kits de desenvolvimento de jogos enviados para as produtoras.

De acordo com o site "Kotaku", que diz ter obtido informações de fontes internas da companhia, afirma que o PlayStation 4 será lançado em novembro nos Estados Unidos em duas versões: uma que custará US$ 430 e outra por US$ 530. A diferença das configurações não foi informada.

Especula-se que o PS4 possa ter um controle sensível a movimentos similar ao Kinect. Um dos motivos para esta especulação é que George Andreas, ex-funcionário da Microsoft que trabalhou na criação do Kinect, foi contratado pela Sony para ajudar no desenvolvimento de um novo console. Outro motivo para a contratação, segundo o site "ExpertReviews", é que a Sony pode apresentar uma versão melhorada do PlayStation Move, controle sensível a movimentos da empresa que não teve sucesso comercial.

Outros rumores apontam que o PS4 poderá ser controlado também por meio de smartphones e de tablets. Por meio deles seria possível conversar com os amigos da rede PlayStation Network e até comprar games no formato digital.

O que causa polêmica entre os gamers mesmo sem anúncio oficial é a possibilidade do novo PlayStation de ter uma trava contra jogos usados. Ao inserir o game no videogame, ele ficaria atrelado ao aparelho. Ao tentar usá-lo em um outro console, o jogo seria bloqueado. Isso impediria que jogadores e lojas especializadas trocassem ou vendessem seus games.

O novo controle
Pouco foi mudado no controle dos PlayStation ao longo dos anos, e uma foto do suposto controle do PlayStation 4 indica poucas mudanças no design. A principal delas, contudo, é a inclusão de uma área sensível ao toque bem no meio do joystick.

Essa área seria similar à parte traseira do portátil PS Vita e traria novos meios para se interagir com os games. Esta mesma tela também seria uma tela de LCD, servindo como uma segunda tela. Desse modo, por exemplo, o jogador poderia realizar uma substituição sem precisar "pausar" a partida do game de futebol. Em um game de luta, ali seria exibida a lista de golpes.

Desenvolvedores que trabalham com o novo controle, que pode receber o nome de DualShock 4, apontam a inclusão do botão "Share" que, como a palavra em inglês diz, servirá para compartilhar imagens e vídeos das partidas facilmente.

Assim como no PS3, o dispositivo terá sensível a movimentos, mas deve ter mais precisão por conta de um sensor similar ao do PlayStation Move no topo.

Há um pequeno alto falante no meio do controle, que deve servir para reproduzir algum som dos jogos, tal qual o Wii Remote, joystick do Wii, e uma saída para fones de ouvido na parte inferior, sugerindo que servirá para conectar fones ou microfones para conversar por meio de voz com amigos.

Novos serviços on-line
Depois do fiasco da invasão hacker que roubou dados de usuários e fez a PlayStation Network ficar fora do ar por mais de um mês em 2011, a Sony pode relançar sua rede para games on-line.

Uma das mudanças é a possibilidade de se conectar com diversas contas no PlayStation 4 - como ocorre no Xbox 360 - permitindo que cada um dos jogadores se conectassem usando um controle.

A compra do Gaikai, serviço de games por streaming pode ser uma aposta da Sony para o novo videogame. Já que não haverá retrocompatibilidade, ou seja, não será possível jogar games dos consoles anteriores, no formato de disco, a empresa pode dar acesso aos jogos.

Na sexta-feira (15), a Sony registrou o domínio "PlayStationCloud.com", sugerindo que este pode ser o nome deste serviço.

E para que o jogador tenha acesso aos jogos na nuvem, a nova PSN poderá ter um novo sistema de assinatura. O PlayStation Plus daria lugar ao PlayStation World e traria funções exclusivas.

Tablet para games
A Sony patenteou um tablet para games chamado EyePad - curiosamente, a pronúncia é a mesma do tablet da Apple, o iPad.

De acordo com o site especializado em games "Kotaku", o tablet poderia ter sensores de movimentos, permitindo mover o acessório para controlar games. Duas câmeras instaladas nele permitiram poder controlar os jogos por meio de gestos. Há uma tela sensível ao toque, que também serviria como controle para os games, e microfone.

Rumores também apontam que esta patente, na verdade, pode ser um controle no estilo do GamePad, o joystick que imita um tablet do Wii U, novo console da Nintendo.

Jogos
São os games que fazem um videogame ter sucesso. E com um poder maior de processamento, os fãs esperam ter acesso aos jogos com a mais alta qualidade gráfica, simulação de física mais real e uma Inteligência Artificial (AI) que promete dar mais trabalho.

Uma mudança positiva seria fazer com que todos os jogos rodassem em 1080p de resolução - a maioria dos jogos atuais rodam em 720p. A Sony poderia apresentar games com resolução 4k, mas por estes aparelhos ainda serem muito caros, é bastante improvável que o PS4 tenha este quesito.

Embora ainda não tenha sido divulgadas imagens e vídeos de nenhum game para as novas plataformas, algumas tecnologias para a criação de jogos como a Unreal Engine 4, motor gráfico da Epic Games (de games como "Gears of War" e "Unreal Tournament"), e a Luminous Engine, da Square Enix (produtora da série de RPG "Final Fantasy"), dão um gostinho do que os fãs podem esperar. São cenários e personagens com muitos detalhes, explosões repletas de fragmentos, iluminação e física realistas - tudo isso gerado em tempo real pelos videogames.

Via G1

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Mais Lidas

Política
Vereadores da capital votam cinco Projetos nessa terça
Política
Coronel David solicita testes em massa à agentes da Segurança Pública
Política
Dourados tem nova troca de secretário de Saúde
Política
Vice-prefeita de Inocência morre vítima do coronavírus