Menu
Busca domingo, 12 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Tecnologia

Robô Curiosity recolhe primeira amostra de rocha de Marte

12 fevereiro 2013 - 12h28Nasa/AP

O robô Curiosity completou sua primeira perfuração em Marte, informou a Nasa (agência espacial americana). "Esta é a primeira vez que um robô perfura rocha de Marte para recolher uma amostra", anunciou a agência em comunicado.

Este é um novo marco para Curiosity, já que os antecessores do robô chegaram a limar rochas para obter amostras, mas é a primeira vez que um robô realiza uma perfuração no interior do Planeta Vermelho.

O buraco, de 1,6 cm de largura e 6,4 cm de profundidade pode ser visto nas imagens que o robô transmitiu à Terra e foram divulgadas pela Nasa. A região escolhida para a perfuração seria local com registro de existência de ambientes úmidos no planeta. O veículo fará uso agora dos instrumentos de última tecnologia, que leva instalados em seu interior, para analisar as mostras recolhidas.

"O robô mais avançado jamais projetado é agora um laboratório de análise em pleno funcionamento em Marte", disse John Grunsfeld, administrador associado da Nasa para o Diretório de Missões Científicas. Segundo Grunsfeld, trata-se do "feito mais importante" desde a chegada do Curiosity a Marte.

Durante os próximos dias, os cientistas em terra darão instruções ao braço robótico do Curiosity, para que realize uma série de passos para processar a amostra. A equipe da Nasa denominou a rocha que Curiosity perfurou de "John Klein", em memória do subdiretor do projeto que morreu em 2011.

Durante os dois anos que durará sua missão, o Curiosity utilizará os dez instrumentos que leva a bordo para comprovar se na área de estudo existiram condições ambientais favoráveis para a vida microbiana.

Via Terra

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Mais Lidas

Brasil
Vídeo: a picada quase fatal, de naja em “play boy”
Polícia
Vídeo: Guarda acaba com a festa de 80 pessoas em chácara da capital
Geral
Mega-Sena não tem ganhador e acumula em R$ 44 milhões
Cidade
Vídeo: a “bola de fogo” que deixou campo-grandenses intrigados