Menu
Busca sábado, 04 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Turismo

Rodolfo Nogueira assume gerência da Embratur em Brasília

O empresário de Dourados, foi indicado para a gerência internacional de projetos, pelo presidente Jair Bolsonaro

05 março 2020 - 09h50Da redação

O empresário Rodolfo Nogueira, suplente da senadora pelo PSL e ex-presidente da sigla em Mato Grosso do Sul, assumiu a cobiçada gerência internacional de projetos especiais da Embratur.

Rodolfo esta no cargo desde último dia 10 de fevereiro. A indicação foi de responsabilidade direta do presidente Jair Bolsonaro, e a empresa tem agora um dos postos, ocupados por um nome de Mato Grosso do Sul.

O fato deve facilitar a execução de projetos do estado e de municípios com vocação turística de MS.

A nomeação de Rodolfo tem também um componente político, ele é desafeto da senadora Soraya Tronicke e do deputado "Tio" Trutis , e bateu boca com ambos  durante a campanha de 2018.

Nogueira disse ao JD1 Notícias, que a prioridade número um, é aumentar o turismo no país. Para isso, a empresa trabalha em um amplo programa, que aumente a segurança de turistas estrangeiros e brasileiros, em viagens pelo Brasil.

O programa é desenvolvido, junto com técnicos do ministério de Justiça, e além de medidas operacionais, pede também alterações na legislação, facilitando os objetivos do grupo que toca o projeto.

Rodolfo disse que procuraria inserir MS, nos projetos de alcance nacional, que terão a chancela da Embratur.

Em Brasília, o senador Nelsinho Trad (PSD/MS), citou nesta quinta-feira (5), a nomeação de Rodolfo na capital federal. “Quero registrar a nomeação de mais um integrante sul-mato-grossense no atual governo. Rodolfo Nogueira, ex-presidente do PSL e fiel aliado do presidente Jair Bolsonaro assume a gerência da Embratur”, elogiou Nelsinho, no Senado Federal.

A Embratur é atualmente uma Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo, subordinada ao Ministério do Turismo, mas conta com orçamento próprio proveniente da CIDE.

A empresa, ampliou sua capacidade após abocanhar parte dos recursos do Sebrae, que antes continha 85,75% da alíquota da CIDE e após a Medida Provisória (MP) 907, perdeu 15,75% da alíquota, que equivale a R$ 598 milhões, que serão utilizados pela Embratur em 2020.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Turismo
MS tem o Melhor Destino de Ecoturismo do Brasil
Turismo
Sul-mato-grossenses têm até 60% de desconto nos passeios em Bonito

Mais Lidas

Polícia
Após seis boletins contra ex-marido, mulher é morta com tiro na cabeça
Geral
Caixa lançará aplicativo para cadastro em renda emergencial na terça
Oportunidade
UEMS abre seleção em cursos na modalidade à distância para professores
Polícia
Homem é baleado na axila e caminha até avenida para pedir ajuda