Menu
Busca terça, 25 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Cidade

Vereadores criam comissão para investigar Energisa

O grupo vai averiguar as tarifas cobradas pela concessionária em Campo Grande

04 novembro 2019 - 18h12Mauro Silva, com informações da assessoria

Uma Comissão Especial criado para investigar os aumentos abusivos nas contas de energia praticados pela Energisa em Campo Grande, além de avaliar o contrato da concessionária com o Estado de Mato Grosso do Sul, foi aprovada pela Câmara de Vereadores. A comissão foi oficializada após publicação na edição extra do Diário do Legislativo nesta segunda-feira (4).

A comissão será integrada pelos vereadores André Salineiro (presidente), Vinicius Siqueira (relator) e Valdir Gomes (membro). O grupo terá o prazo de cento e vinte dias, prorrogáveis por igual período, para apresentação do relatório conclusivo dos trabalhos. O objetivo é averiguar se há ou não descumprimento das cláusulas contratuais atinentes ao contrato da Energisa com o Estado de Mato Grosso do Sul.

A empresa, responsável pelo fornecimento de energia elétrica, tem sido alvo de inúmeras reclamações e, segundo consumidores, tem cobrado valores abusivos nas contas de luz.

A Câmara discute o aumento das tarifas desde o surgimento das primeiras reclamações, em janeiro deste ano, ainda durante o recesso parlamentar. À época, a Casa sediou reunião pública sobre o problema e o coordenador comercial da Energisa, Jonas Ortiz, descartou irregularidades nos valores cobrados nas contas. Ainda, justificou que o recorde de calor resultou no aumento do consumo de energia e, consequentemente, nas altas constatadas nas contas. As respostas não convenceram os vereadores.

No mês seguinte, mais de 210 vereadores de 54 municípios de Mato Grosso do Sul compareceram a audiência pública convocada pela Câmara Municipal para debater os aumentos expressivos registrados nas contas.

Inicialmente, o pedido feito pelos vereadores Vinicius Siqueira e André Salineiro foi de criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito). Os parlamentares conseguiram reunir 11 assinaturas, no entanto, a Procuradoria Jurídica da Casa orientou pela criação da Comissão Especial, já que a matéria não é de competência Casa, por se tratar de uma concessão estadual.

Jacarezão

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Passarela do samba está pronta para o primeiro dia de desfile
Cidade
Folia na capital vai de "Carnaventura" à "Carnarock"; Confira
Cidade
CDL CG auxilará lojistas que tiveram lojas destruídas durante carnaval
Cidade
“Tranquilo e sem incidentes”, Guarda divulga balanço do segundo dia de folia
Cidade
Carnaval começa na capital e Cordão Valu proibe garrafas de vidro
Cidade
Força tarefa minimiza estragos da chuva
Cidade
Igreja suspende culto por causa da folia na praça Aquidauana
Cidade
Rotatória da Rachid com Ernesto está interditada
Cidade
Interdições para o carnaval começam nesta sexta; evite transtornos
Cidade
Equipes da prefeitura estão nas ruas para reparar estragos da chuva

Mais Lidas

Cidade
Passarela do samba está pronta para o primeiro dia de desfile
Internacional
Competição mundial de natação é cancelada por coronavírus
Geral
Morte de Lanzarini causa comoção no mundo político
Brasil
"Está sob controle", diz Moro sobre situação no Ceará