Menu
Busca segunda, 26 de agosto de 2019
(67) 99647-9098
Brasil

Procurador apoia delegado na Funai e dispara “existem muitas mentiras”

O nome cogitado pelo governo de Bolsonaro para assumir a Funai é do policial Federal Marcelo Augusto

17 julho 2019 - 14h31Sarah Chaves, com informações do Notícias Agrícolas

Cotado para ser o novo presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai) o delegado da Polícia Federal Marcelo Augusto Xavier tem enfrentado muita resistência por Ongs e militantes que não querem perder a demarcação de terras. Porém, o nome de Xavier foi defendido pelo procurador do estado do Rio Grande do Sul Rodinei Candeia durante entrevista ao Notícias Agrícolas na manhã desta quarta-feira (17).

Candeia é especialista na questão indígena, ele afirmou durante a entrevista que Marcelo é a melhor pessoa para assumir a Funai. “Xavier fez um trabalho bom de investigação de estudos e diligencias do pais inteiro, tomou tiro nas diligências no Mato Grosso do Sul, com uma função técnica, quem tem medo de delegado é bandido”, disse.

Segundo o promotor, a principal missão do delegado será de desfazer algumas militâncias indígenas que pretendem se mobilizar, e fechar as estradas. “Roraima hoje depende da energia da Venezuela, porque não da pra fazer união do Tucuruí, que liga Manaus a Roraima. Existe uma tribo de índios ali no meio gerenciado pelo antropólogo ex-funcionário da Funai que montou uma Ong onde comercializa  artesanato e  alimentação, e cultura indígena, o que impede a afluição de energia”, explicou.

Outra tarefa importante a ser cumprida por Xavier, segundo Candeias, é regularizar as demarcações exageradas que foram feitas, e a decisão do Ministério Publico Federal declarou prazo de 15 dias para as famílias saírem das áreas demarcadas, basta que o presidente da FUNAI determine a suspensão do processo, para impedir isso. “Existem muitas demarcações irregular com mentiras dos antropólogos”, afirmou.

Foram demarcadas 600 novas áreas no pais inclusive a comunidade de Ronda Alta onde tem pessoas que vivem há 60 anos na propriedade com titulo nas mãos, e poderão ser expulsos pela decisão do Ministério Publico Federal pra que aquela área seja decretada área indígena.

Nomeação sob avaliação de Bolsonaro

Rodinei Candeia participou da formação do governo Bolsonaro na área indígena, e na da CPI da Funai e do INCRA. Na Comissão de Investigação o promotor trabalhou em conjunto com  Augusto Xavier e, por conhecer trabalho do policial, defende a sua nomeação ao cargo.

O nome de Xavier foi cogitado na semana passada pelo ministro da Secretaria de Governo Luiz Eduardo Ramos durante encontro com deputados da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA) em Brasília. Conforme o ministro, o nome do policial está sob avaliação do presidente da República Jair Bolsonaro e sua nomeação poderá ocorrer no Diário Oficial da União ainda esta semana.

 

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Mega acumula novamente e pode pagar R$ 46 mi na quarta-feira
Brasil
Moro autoriza envio da Força Nacional para combater desmatamento
Brasil
Maia defende uso de fundo da Petrobras para combater queimadas
Brasil
Pequenos negócios criaram 95% das vagas em julho, diz Sebrae
Brasil
Bolsonaro diz que incêndios não podem gerar sanções ao Brasil
Brasil
Nova fase da Lava Jato investiga crimes que causaram prejuízos de R$ 6 bi
Brasil
Ibama vai contratar empresa para monitorar desmatamento
Brasil
Policial passa mal e morre no dia que soube que seria pai
Brasil
“Aumento de queimadas na Amazônia pode ser ação criminosa”, diz Bolsonaro
Brasil
Mega sorteia R$ 31 milhões nesta quarta

Mais Lidas

Geral
Mulher tem dedo amputado enquanto fazia compras
Fim de Semana
Esquadrilha da Fumaça se apresenta em Campo Grande neste domingo
Polícia
Vídeo - Peão morre após ser pisoteado por touro em rodeio
Esportes
Vídeo- Após capotar no Rally Sertões, Caio Castro tranquiliza fãs