Prefeitura - cidade em ação - dentro
PolíticaReinaldo acusa promotor Marcos Alex de vazamentosO filho do governador representou o promotor no Conselho Nacional de Justiça
Da redaçãosexta, 14 de setembro de 2018 - 16:31

O governador e candidato a reeleição Reinaldo Azambuja (PSDB) acusou durante a entrevista ao programa O Povo Na TV, nesta sexta-feira (14), o promotor do Ministério Público Estadual (MPE), Marcos Alex, de vazar informações sigilosas para a imprensa.

Ao ser questionado pelo entrevistador sobre a denúncia de que, Rodrigo de Souza e Silva, seu filho, teria encomendado a morte de José Ricardo Guitti Guimaro, o Polaco, crime que seria executado por Luiz Carlos Vareio, suposto integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC), o governador rebateu que a informação teria sido “arquitetada” pelo promotor Marcos Alex.

“Meu filho representou o Marcos Alex no Conselho Nacional de Justiça, que arquitetou essa falácia vazando informação para a imprensa e chamando o Luiz Carlos para conversar, no intuito de forçar a dizer que o filho do governador que fez isso”, afirmou Azambuja. Segundo o governador, na representação contra Marcos Alex, Rodrigo pede para que o Ministério Público investigue a suposta encomenda da execução de Polaco, por parte dele.

Sobre ser alvo de investigação na Operação Vostok, o governador reafirmou que não está envolvido em esquema de concessão de créditos tributários a empresas, em troca de recebimento de vantagens financeiras. Azambuja ainda disse que a relação com os donos da JBS era institucional e que, desde quando assumiu o governo estadual, nunca concedeu benefícios em troca de propina, como delatado.

Reinaldo ainda disse que o que mais admira é a operação ser deflagrada a 20 dias das eleições, segundo ele, até o corregedor nacional do Ministério Público, Orlando Rochadel Moreira, questiona a ação do MPE. Rochadel propôs à corregedoria uma apuração sobre a existência de má fé por parte dos promotores ressaltando que “a questão principal não é fato de ajuizar ações e sim o momento que isso ocorre”.

Deixe seu comentário

Leia Também

Governo - Semana do transito