Menu
Busca quinta, 16 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Economia

Consumidores serão informados sobre custo de geração de energia

18 abril 2013 - 11h52Divulgação/Aneel

A partir do dia 1º de junho, consumidores de energia elétrica deverão ser informados em suas contas de luz sobre o custo de geração da energia que está sendo usada. As tarifas serão dividas em bandeiras (verde, amarela e vermelha), que indicarão se a energia custará mais ou menos, em função das condições de geração de eletricidade.

Dessa forma, haverá uma sinalização mensal do custo de geração de energia elétrica, dando a oportunidade ao consumidor de adaptar seu consumo.

A aplicação das bandeiras tarifárias deverá ser efetivada pelas distribuidoras do país a partir de janeiro de 2014. Entretanto, em junho começa o período de teste do sistema. Assim, os consumidores serão informados sobre qual seria a bandeira daquele mês, se o sistema estivesse em vigência. A data foi definida nessa terça-feira (16), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Bandeiras
As Bandeiras Tarifárias Verde, Amarela e Vermelha sinalizarão a diferença de tarifa para o consumidor. A Verde significa custos baixos para gerar a energia. Amarela indicará um sinal de atenção, pois os custos de geração estão aumentando. Já a bandeira Vermelha indicará que a situação anterior está se agravando e a oferta de energia para atender a demanda dos consumidores ocorre com maiores custos de geração, como por exemplo, com o acionamento das termelétricas para gerar energia, que é uma fonte mais cara do que as usinas hidrelétricas.

O acionamento de cada bandeira tarifária pela Aneel dependerá dos valores do Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) e do Encargo de Serviços do Sistema por Segurança Energética. As bandeiras tarifárias fazem parte da alteração da estrutura tarifária aprovada em novembro de 2011 pela Diretoria da Agência.

A resolução referente à aplicação das bandeiras tarifárias foi aprovada em 18/12/2012.

Concessões
A lei que prorroga as concessões de geração de energia elétrica e reduz encargos setoriais de forma a oferecer tarifas menores ao consumidor foi sancionada, pela presidenta Dilma Rousseff, em janeiro deste ano. A nova legislação renova as concessões de distribuidoras e geradoras de eletricidade e cria as condições para a redução média de 20,2% nas contas de energia.

A redução das tarifas será possível por conta de decisão do governo federal de antecipar a renovação das concessões para as empresas de geração, de transmissão e de distribuição de energia elétrica que venceriam de 2015 a 2017, além de reduzir ou retirar encargos do setor.

Via Portal Brasil

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial
Economia
Procon-MS devolve quase meio milhão a consumidor no primeiro semestre de 2021
Economia
Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar auxílio emergencial
Economia
Funcionário diz que JBS está sem realizar abate
Economia
Segundo Ministro das Comunicações, tecnologia 5G pode trazer U$ 1,2 tri em investimentos
Economia
No dia do cliente, Salomão dá dicas para evitar fraudes em promoções
Economia
Financiamento da casa própria terá juros menores, afirma presidente da Caixa
Economia
Decreto antecipa flexibilização de fidelidade à bandeira em postos
Economia
Trabalhadores nascidos em agosto podem sacar auxílio emergencial
Economia
Trabalhadores nascidos em julho podem sacar auxílio emergencial

Mais Lidas

Polícia
Corpo é encontrado esquartejado em sacos de lixo
Geral
Ao vivo: Bebê transmite mãe tomando banho no Facebook
Polícia
Jovem é presa por morder enfermeira na UPA do Coronel Antonino
Polícia
Mulher agredida com barra de ferro em espetinho no Aero Rancho contesta versão dada pelo dono