Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Economia

Consumidores serão informados sobre custo de geração de energia

18 abril 2013 - 11h52Divulgação/Aneel

A partir do dia 1º de junho, consumidores de energia elétrica deverão ser informados em suas contas de luz sobre o custo de geração da energia que está sendo usada. As tarifas serão dividas em bandeiras (verde, amarela e vermelha), que indicarão se a energia custará mais ou menos, em função das condições de geração de eletricidade.

Dessa forma, haverá uma sinalização mensal do custo de geração de energia elétrica, dando a oportunidade ao consumidor de adaptar seu consumo.

A aplicação das bandeiras tarifárias deverá ser efetivada pelas distribuidoras do país a partir de janeiro de 2014. Entretanto, em junho começa o período de teste do sistema. Assim, os consumidores serão informados sobre qual seria a bandeira daquele mês, se o sistema estivesse em vigência. A data foi definida nessa terça-feira (16), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Bandeiras
As Bandeiras Tarifárias Verde, Amarela e Vermelha sinalizarão a diferença de tarifa para o consumidor. A Verde significa custos baixos para gerar a energia. Amarela indicará um sinal de atenção, pois os custos de geração estão aumentando. Já a bandeira Vermelha indicará que a situação anterior está se agravando e a oferta de energia para atender a demanda dos consumidores ocorre com maiores custos de geração, como por exemplo, com o acionamento das termelétricas para gerar energia, que é uma fonte mais cara do que as usinas hidrelétricas.

O acionamento de cada bandeira tarifária pela Aneel dependerá dos valores do Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) e do Encargo de Serviços do Sistema por Segurança Energética. As bandeiras tarifárias fazem parte da alteração da estrutura tarifária aprovada em novembro de 2011 pela Diretoria da Agência.

A resolução referente à aplicação das bandeiras tarifárias foi aprovada em 18/12/2012.

Concessões
A lei que prorroga as concessões de geração de energia elétrica e reduz encargos setoriais de forma a oferecer tarifas menores ao consumidor foi sancionada, pela presidenta Dilma Rousseff, em janeiro deste ano. A nova legislação renova as concessões de distribuidoras e geradoras de eletricidade e cria as condições para a redução média de 20,2% nas contas de energia.

A redução das tarifas será possível por conta de decisão do governo federal de antecipar a renovação das concessões para as empresas de geração, de transmissão e de distribuição de energia elétrica que venceriam de 2015 a 2017, além de reduzir ou retirar encargos do setor.

Via Portal Brasil

Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Abertura da fronteira depende de Bolsonaro
Economia
Sebrae lança cartilha para estimular debate do empreendedorismo na campanha
Economia
Caixa deposita auxílio para 4 milhões de brasileiros hoje
Economia
Beneficiários do Bolsa Família recebem hoje parcela de R$ 300 do auxílio
Economia
Vídeo mostra protesto em Pedro Juan
Economia
FGTS está na conta dos trabalhadores nascidos em dezembro
Economia
Nascidos em julho recebem auxílio hoje e poderão sacar em outubro
Economia
Brasil e Paraguai assinam acordo para reabrir a fronteira
Economia
Pagamentos do Ciclo 1 do auxílio emergencial estão concluídos
Economia
Sidrolândia ganha unidade produtora de leitões que vai gerar 100 empregos

Mais Lidas

Cidade
Prefeitura libera apresentação de artistas de outros estados, na capital
Geral
Sexta-feira terá live de Gusttavo Lima e Daniel, Duda Beat e Nando Reis
Cidade
Mais de 5 mil aulas para 1º CNH foram realizadas de forma online em MS
Política
Chapa do PSDB quer “dar voz” a sociedade