Menu
Busca quarta, 22 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Economia

Dólar tem 4° queda na cotação de outubro

Disputa comercial entre China e E.U.A diminui possibilidade de acordo e influenciam valor da moeda

08 outubro 2019 - 17h59Sarah Chaves, com informações da FIEMS

O dólar fechou em queda nesta terça-feira (8) com a variação diária de 0,58%, após passar de R$ 4,1. A moeda norte-americana caiu 0,3%, vendida a R$ 4,091. No mês, o dólar tem queda acumulada de 1,55%, mas no ano há alta de 5,6%.

As negociações entre China e Estados Unidos em relação à guerra comercial devem ser retomadas na quinta-feira (8), mas já no início desta semana as perspectivas de avanço e possibilidade de um acordo diminuíram.
O mercado monitora pistas sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos porque, com taxas mais altas, o país se tornaria mais atraente para investidores.

O mercado monitora pistas sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos porque, com taxas mais altas, o país se tornaria mais atraente para investidores. Isso motivaria uma tendência de alta do dólar em relação a moedas como o real. Mas se, ao contrário, o Fed decidir não aumentar os juros agora, recursos aplicados em outros mercados, como o brasileiro, tendem a não migrar para aos Estados Unidos, o que afastaria essa pressão de alta do dólar em relação a outras moedas.

Contrariando a expectativa de alta de 0,1%na passagem de agosto para setembro, o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) dos EUA recuou 0,3%. Logo após a divulgação do indicador, o dólar perdeu força em relação a moedas emergentes e passou a cair com um pouco mais de força em relação ao real, destaca o Valor Online.

No cenário local, investidores seguem atentos ao andamento da reforma da Previdência, em meio a temores de que a articulação política pulverizada, as disputas em torno da cedência onerosa e a lentidão na liberação de emendas parlamentares possam comprometer o calendário original de conclusão da votação no Senado, destaca a Reuters. Na cena doméstica, o Banco Central vendeu nesta terça todos os 10.500 contratos de swap cambial reverso ofertados e ainda US$ 525 milhões em dólar à vista.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Brasil e Alemanha assinam acordo de cooperação no setor agrícola
Economia
Mato Grosso do Sul é o maior exportador de tilápia do Brasil
Economia
Receita Federal recupera R$ 5,2 bilhões em dívidas de empresas
Economia
Com simplificação no processo, MS bate recorde em abertura de negócios
Economia
Campo Grande é campeã em novas empresas em 2019
Economia
Dólar sobe mais uma vez e fecha o dia a R$ 4,19
Economia
Refis segue até março com superdescontos
Economia
PIS pode ser sacado nesta quinta para nascidos em janeiro e fevereiro
Economia
Brasil está se adequando para ser membro pleno da OCDE, diz Bolsonaro
Economia
Receita paga restituições do lote residual de janeiro do IRPF nesta quarta

Mais Lidas

Polícia
Motociclista fica gravemente ferido após acidente
Internacional
China confirma 17 mortes pelo coronavírus
Polícia
Pesca durante piracema faz pescadores levarem multa de R$ 5 mil
Polícia
Homem é assassinado com facada no pescoço