Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Economia

Prefeitura prepara adesão ao programa que qualifica fornecedores

A consultoria tem a duração de dez meses focada na redução de custos de produção para as empresas

11 dezembro 2018 - 08h58Da Redação com Assessoria

A Prefeitura de Campo Grande, por intermédio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia (Sedesc), está preparando adesão ao Programa de Qualificação de Fornecedores (PQF), desenvolvido pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), vinculado à Fiems. A consultoria para qualificação de fornecedores através do PQF dura 10 meses. Após esse período, as empresas ganham competitividade, pois há redução dos custos de produção e eficiência no fornecimento, entre outras vantagens.

Essa decisão foi tomada em reunião realizada entre a Sedesc e o IEL, ocasião em que o programa foi apresentado para início do alinhamento visando estabelecer as bases da parceria. O IEL trouxe a proposta que está sendo avaliada para apresentação ao prefeito Marquinhos Trad ainda este ano.

“Há dez anos o PQF atua em Mato Grosso do Sul para desenvolver as pequenas empresas e as capacitar para atender de forma adequada as grandes indústrias e órgãos públicos. Nesse período trabalhamos em Três Lagoas e Ribas do Rio Pardo e é o momento oportuno de Campo Grande começar a desenvolver nessa área também”, destacou o superintendente do IEL, José Fernando Amaral.

A equipe do IEL foi recepcionada pela secretária-adjunta da Sedesc, Mara Bethânia Bastos Gurgel de Menezes, que reafirmou a importância de focar as metas de gestão do prefeito Marquinhos Trad.  “Tivemos uma reunião muito produtiva e as propostas vão ao encontro do que estamos buscando para os próximos dois anos de gestão”, afirmou a secretária-adjunta.

Hugo Bittar, coordenador-executivo do PQF, explicou como o programa é desenvolvido, destacando a participação das âncoras e fornecedores e os resultados para cada participante. “A Prefeitura de Campo Grande será uma âncora importante para fomentar o crescimento das empresas já instaladas aqui e essencial para o desenvolvimento econômico”, pontuou.

Dieter Dreyer, superintendente de Indústria e Comércio da Sedesc explica a participação da Prefeitura como âncora no programa.  “Âncoras são empresas ou instituições que viabilizam a realização do projeto. Como âncora, a prefeitura vai poder avaliar o andamento da qualificação dos fornecedores e indicar fornecedores para participar desse processo de qualificação. A taxa de adesão da Prefeitura serve para sustentar esse trabalho de qualificação de fornecedores. As empresas que participam são empresas grandes, tipo Fibria (maior produtora mundial de celulose de eucalipto), Bemis (fornecedor global de embalagens) e Sitrel (siderúrgica)”, afirmou o superintendente.

Totem_Alcool Gel

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas
Economia
Fiems e Banco do Brasil anunciam linha de crédito emergencial para empresários
Economia
Procon encontra variações de até 897% nos preços de produtos de inverno
Economia
Produção de petróleo em maio caiu devido pandemia
Economia
AO VIVO - Entidades orientam empresário a obter empréstimos de emergência
Economia
Crédito emergencial para empresas será anunciado nesta quarta
Economia
Ações de cobrança são prorrogadas até 31 de julho pela Receita
Economia
Hoje tem pagamento do auxílio emergencial; veja se você recebe
Economia
Após anunciar prorrogação do Auxílio, Bolsonaro fala em harmonia entre Poderes
Economia
Ao vivo: Governo anuncia prorrogação do auxílio emergencial

Mais Lidas

Política
Trump ataca revolução cultural "de esquerda"
Polícia
Homem fica ferido após carreta de cerveja tombar na BR-267
Economia
BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas
Polícia
Guarda encontra pé de maconha plantado em praça pública