Menu
Busca segunda, 17 de junho de 2019
(67) 99647-9098
Economia

Prefeitura prepara adesão ao programa que qualifica fornecedores

A consultoria tem a duração de dez meses focada na redução de custos de produção para as empresas

11 dezembro 2018 - 08h58Da Redação com Assessoria

A Prefeitura de Campo Grande, por intermédio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia (Sedesc), está preparando adesão ao Programa de Qualificação de Fornecedores (PQF), desenvolvido pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), vinculado à Fiems. A consultoria para qualificação de fornecedores através do PQF dura 10 meses. Após esse período, as empresas ganham competitividade, pois há redução dos custos de produção e eficiência no fornecimento, entre outras vantagens.

Essa decisão foi tomada em reunião realizada entre a Sedesc e o IEL, ocasião em que o programa foi apresentado para início do alinhamento visando estabelecer as bases da parceria. O IEL trouxe a proposta que está sendo avaliada para apresentação ao prefeito Marquinhos Trad ainda este ano.

“Há dez anos o PQF atua em Mato Grosso do Sul para desenvolver as pequenas empresas e as capacitar para atender de forma adequada as grandes indústrias e órgãos públicos. Nesse período trabalhamos em Três Lagoas e Ribas do Rio Pardo e é o momento oportuno de Campo Grande começar a desenvolver nessa área também”, destacou o superintendente do IEL, José Fernando Amaral.

A equipe do IEL foi recepcionada pela secretária-adjunta da Sedesc, Mara Bethânia Bastos Gurgel de Menezes, que reafirmou a importância de focar as metas de gestão do prefeito Marquinhos Trad.  “Tivemos uma reunião muito produtiva e as propostas vão ao encontro do que estamos buscando para os próximos dois anos de gestão”, afirmou a secretária-adjunta.

Hugo Bittar, coordenador-executivo do PQF, explicou como o programa é desenvolvido, destacando a participação das âncoras e fornecedores e os resultados para cada participante. “A Prefeitura de Campo Grande será uma âncora importante para fomentar o crescimento das empresas já instaladas aqui e essencial para o desenvolvimento econômico”, pontuou.

Dieter Dreyer, superintendente de Indústria e Comércio da Sedesc explica a participação da Prefeitura como âncora no programa.  “Âncoras são empresas ou instituições que viabilizam a realização do projeto. Como âncora, a prefeitura vai poder avaliar o andamento da qualificação dos fornecedores e indicar fornecedores para participar desse processo de qualificação. A taxa de adesão da Prefeitura serve para sustentar esse trabalho de qualificação de fornecedores. As empresas que participam são empresas grandes, tipo Fibria (maior produtora mundial de celulose de eucalipto), Bemis (fornecedor global de embalagens) e Sitrel (siderúrgica)”, afirmou o superintendente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Após Bolsonaro falar em demissão do presidente do BNDES, diretor renuncia
Economia
Governo edita nova medida provisória que altera Lei Ambiental
Economia
Mega-Sena sorteará R$ 115 mi neste sábado
Economia
Nova Previdência pode ser abortada após relatório apresentado na Câmara
Economia
Atividade econômica registra queda de 0,47% em abril
Economia
Mega-Sena pode pagar R$ 115 mi no sábado
Economia
MS é líder no Centro-Oeste em projetos cadastrados para leilão de energia
Economia
China anuncia retomada das importações de carne bovina brasileira
Economia
Setor de serviços cresce 0,3% entre março e abril, aponta IBGE
Cidade
Alerta vermelho na prefeitura

Mais Lidas

Opinião
De dois erros não se faz um acerto
Polícia
Jovem é morta a tiros em Ponta Porã e corpo é encontrado em estrada
Geral
Após bater em rotatória, universitário capota veículo em Ponta Porã
Economia
Após Bolsonaro falar em demissão do presidente do BNDES, diretor renuncia