Menu
Busca sexta, 10 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Política

Marun prevê R$ 1,8 bi de recursos para 30 mil moradias

19 junho 2011 - 05h43Assessoria

Nesta semana a presidente Dilma Roussef lançou a segunda etapa do Minha Casa Minha Vida em Brasília. O secretário de Habitação, Carlos Marun, acompanhou o lançamento e prevê que MS receba R$ 1,8 bilhão de recursos que serão investidos na construção de 30 mil casas. Esse valor é baseado no déficit habitacional do Estado que é de 1,5% em relação ao déficit nacional, isso representa a necessidade de cerca de 70 mil casas.

"Nossa meta é garantir mais 50 mil casas neste segundo mandato do governador André Puccinelli. Vamos trabalhar com a ajuda da bancada federal, encabeçada pelo senador Moka, que foi relator da MP 514 que regulamenta o Minha Casa Minha Vida, para ampliar a cota destinada a MS para 40 mil casas. As 10 mil restantes serão viabilizadas por outros programas e com recursos próprios do governo do Estado", assegurou.

Na última sexta-feira (17), a ministra do Planejamento Miriam Belchior informou que Mato Grosso do Sul foi reconhecido nacionalmente como o estado que mais se destacou na contratação da primeira etapa do Programa Minha Casa Minha Vida.

Segundo Miriam apenas a Bahia se equipara nos resultados obtidos em MS no que diz respeito em contratação de obras viabilizadas por recursos do Minha Casa Minha Vida. A ministra e a secretária Nacional de Habitação Inês Magalhães além de reconhecer também cumprimentaram a atuação do secretário de Habitação, Carlos Marun, frente à execução do programa.

"Cumprimento ao secretário Marun, as prefeituras e os empresários e o governo do Estado, todos os envolvidos no processo do Minha Casa Minha Vida. MS fez muito bonito na 1ª etapa do programa", pontuou a ministra Miriam Belchior.

Segundo informações do secretário foram contratadas no total 7.168 unidades habitacionais por meio da 1ª etapa do Minha Casa Minha Vida. O programa é contratado por diversas modalidades.

Dentre elas, o sub-50 (que atende municípios com menos de 50 mil habitantes), foram contratadas 880 unidades (contratos direto do governo do Estado); 570 unidades (contratos diretos pelas prefeituras em parceria com o governo do Estado) e 400 unidades (diretos por entidades e/ou associações sociais em parceria com o governo do Estado).

Já para cidades com mais de cem mil habitantes, como por exemplo: Campo Grande, Dourados, Três Lagoas e Ponta Porã, foram viabilizadas 5.318. Totalizando as 7.168 moradias contratadas na 1ª etapa do MCMV,que representa um investimento superior a R$ 250 milhões.

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
“Estou bem melhor”, diz Paulo Corrêa
Política
Na assembleia, Coronel David lamenta morte de PM
Política
Assembleia aprova estado de calamidade em Bodoquena, Bela Vista e Terenos
Política
Câmara aprova adicional de 40% a trabalhadores do combate ao coronavírus
Política
Paulo Corrêa testa positivo para coronavírus
Política
Dourados fecha bares e academias por dez dias
Política
“Vírus é muito letal ao sistema de saúde”, alerta Mandetta em audiência na capital
Política
Senado aprova indenização a profissional de saúde afetado pela covid-19
Política
Em encontro com Maia, Entregadores de aplicativos pedem direitos e anunciam paralisação dia 25
Política
Teich critica retomada da economia e fala “em espera de um milagre”

Mais Lidas

Geral
Vídeo: Meteoro, OVNI, o que rasgou o céu na região do Santa Maria?
Entrevista
AO VIVO – Por que a respiração pode atrapalhar no emagrecimento?
Geral
AO VIVO - V12 e DJ Marcelo Natureza tocam as mais pedidas pelo público
Saúde
Prefeitura garante R$ 9,5 milhões para a Santa Casa