Menu
Busca segunda, 17 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Economia

Cesta básica alimentar registra acréscimo de 0,11% no mês de abril

08 maio 2012 - 10h19Divulgação

O custo da Cesta Básica Alimentar Individual em Campo Grande registrou no mês de abril de 2012 um acréscimo de 0,11% em relação ao mês anterior. A pesquisa divulgada nesta segunda-feira (07) pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac) mostra que o valor atingiu R$ 254,39 enquanto que no mês anterior foi de R$ 254,11.  No acumulado dos últimos doze meses, a cesta apresenta variação de -1,21%. Já nos últimos seis meses, o índice foi de 5,81% e no ano, 1,53%.

A pesquisa no mês de abril revela que do total de 15 produtos que compõem a cesta básica, pelo menos dez registraram alta: laranja 8,90%; óleo 6,04%; feijão 3,57%; tomate 2,83%; arroz 2,34%; leite 2,03%; margarina e macarrão ambos com 1,18% e açúcar cristal 0,30%. Já os produtos que tiveram queda de preço foram: batata 6,29%; alface 4,62%; sal 4,25%; carne 1,06% e banana 0,92%. O Pão francês manteve seu preço inalterado.

Análise
Conforme a análise dos técnicos da Semac, o fim da colheita de outras frutas e menor oferta contribuíram para a elevação de preços da laranja em 8,90%. Já o óleo apresentou alta de 6,04%, devido o aumento da soja, registrado pela falta de chuvas que prejudicou o desenvolvimento dos grãos. As secas nas principais regiões produtoras de feijão prejudicaram seus estoques, elevando seu preço em 3,57%.

Houve também um excedente na colheita da batata aumentando seu estoque. Isto fez com que a oferta do produto proporcionasse queda de 6,29%. O clima favorável para o plantio da alface também fez com que seu preço fosse reduzido em 4,62%. O período de quaresma que diminuiu o consumo de carnes, associado à queda do volume exportado, gerou oferta no mercado interno.

Nos últimos seis meses, os produtos que assinalaram maiores altas foram: feijão, laranja, banana, alface, arroz e margarina. Destaque também para dos produtos que tiveram queda: tomate, batata, carne e macarrão. 

Cesta Básica Familiar
A Semac também pesquisa mensalmente a Cesta Básica Familiar, recomendada para uma família com cinco indivíduos. Ela é composta por um painel fixo de produtos, que deve preencher as necessidades para higiene, limpeza e alimentação. São pesquisados 32 produtos de alimentação, cinco de higiene pessoal e sete produtos de limpeza doméstica. O custo dessa cesta no mês de abril apresentou queda de 0,09% em relação ao mês anterior, registrando a importância de R$ 1.157,65.

Quanto à variação acumulada nos últimos 12 meses, nos últimos seis meses e no ano, os índices são positivos, de 5,45%, 6,19% e 2,98% respectivamente.

Dentre os 44 produtos pesquisados que compõem a Cesta Familiar, 23 apresentaram alta, 13 apresentaram queda de preço e oito mantiveram seu preço inalterado.

No grupo Alimentação (32 produtos), a pesquisa constatou queda de 0,16%, registrado pelos principais produtos: cebola 7,82%; batata 6,29%; alface 4,61%; abobrinha 4,10%; manteiga 3,22%; sal 2,57%; frango 2,42%. Os produtos em alta foram: laranja 8,90%; óleo 6,08%; feijão 3,56%; tomate 2,84%; farinha de trigo 2,76%; ovos 2,52%; arroz 2,28%; leite 2,02%. Pão francês, pão doce, queijo, couve e peixe não registraram alteração de preço.

Análise
De acordo com os técnicos da Semac, o final de safra da cebola, início do plantio e estoque ofertado favoreceu a queda de 7,82% do produto para o mês de abril. Já o tomate assinalou alta de 2,84%, marcada pelo final de colheita da safra de verão e menor volume ofertado em março.

A alta de ovos é decorrente do aumento de consumo, principalmente no período de quaresma, onde o produto é mais consumido durante o ano. A cotação do produto no final de abril já apresenta uma pequena redução.

Produtos
O Grupo Higiene Pessoal (cinco produtos), registrou uma variação positiva de 0,09%. Os produtos que colaboraram para esta pequena alta foram: sabonete 1,30% e papel higiênico 0,45%. O produto que registrou queda foi a lâmina de barbear -0,68%. Absorvente e dentifrício não registraram alteração no preço.               

Já o Grupo Limpeza Doméstica (sete produtos) apresentou alta de 1,38%, destacando os seguintes produtos: sabão em pó 4,15%; sabão em barra 1,32% e água sanitária 1,17%. Os que registraram quedas foram: detergente 0,93%; esponja de aço 0,70% e desinfetante 0,43%. Cera em pasta não registrou alteração de preço.

Via Notícias MS

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Longen apresenta potencial de MS para embaixadores da Ásia
Economia
Reinaldo assina decreto para diminuir ICMS no comércio atacadista
Economia
Dólar apresenta queda nesta quinta-feira
Economia
Refis arrecadou R$ 76 mi e ajudou a “segurar contas municipais”, diz secretário
Economia
A gasolina aumentou para incentivar venda de etanol, diz Lazaroto
Economia
Dólar encerra semana com novo recorde de alta
Economia
“Fruto da força da nossa gente”, diz Reinaldo sobre MS ser destaque em investimento
Economia
Receita abre consulta ao lote residual de IR na segunda-feira
Economia
Centauro compra a Nike por R$ 900 milhões
Economia
Bolsonaro promete zerar impostos se governadores acabarem com ICMS

Mais Lidas

Geral
Sem acertos, Mega-sena acumula para R$ 170 mi
Polícia
Homem com ciúmes corta pescoço da namorada com machete
Educação
Último dia para fazer a carteirinha de estudante digital
Polícia
Família procura por adolescente desaparecida há cinco dias