Menu
Busca domingo, 21 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Economia

Empresa Fácil é lançada para empreendedores

04 abril 2011 - 15h32Denílson Secreta
Empresários, contabilistas e futuros empreendedores passam a contar com o sistema “Empresa Fácil”. A nova ferramenta, lançada pelo prefeito Nelson Trad Filho nesta manhã, no auditório da Fiems, é um sistema informatizado que irá possibilitar a abertura de firmas pela Internet com rapidez, sem custos e sem burocracia.

O protocolo de Cooperação Técnica foi firmado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), Secretaria Municipal de Receita (Semre), Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), Receita Federal, Junta Comercial do Estado (Jucems), Governo do Estado, Corpo de Bombeiros e cartórios.

Incentivo

O excesso de burocracia inibe o empreendedorismo no Brasil, aponta pesquisa do Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP). A idéia, segundo Nelsinho, é atrair novas empresas para a cidade, reduzindo a informalidade e gerando mais empregos.

“Sem dúvida, a partir de o momento em que o cidadão que pretende empreender se ver livre daquele vai e vem, das filas e burocracias enfrentadas nos guichês, vai fomentar a abertura de novas empresas na cidade. A ferramenta, que acompanha a evolução da informática, é mais um incentivo do poder público ao empreendedorismo e ao desenvolvimento econômico da Capital”, ressalta o prefeito.

O secretário municipal de Receita, José César de Oliveira Estoduto explica que a ferramenta do “Empresa Fácil” vai substituir procedimentos manuais e presenciais por processamento eletrônico de informações, utilizando a internet como meio de comunicação e revisando seus processos internos para simplificar e modernizar a relação da Prefeitura com os empresários.

“Por meio de um procedimento único, o futuro empreendedor poderá abrir sua empresa sem a necessidade de ir pessoalmente aos diversos setores da Prefeitura e aos órgãos externos conveniados”, ressalta Estoduto.

Um dos benefícios apontados pelo presidente da Jucems, Wagner Bertolli, será a consulta prévia do local e do nome empresarial pretendido. “Algumas vezes, o cidadão entra com a documentação na Junta Comercial antes de percorrer os órgãos necessários para a constituição da empresa. Ele quer ganhar tempo. Acontece que, às vezes, a Prefeitura constata a impossibilidade para a instalação da empresa no local pretendido e o cidadão perdeu todo o trabalho. A ferramenta permite essa integração com os demais órgãos de licença, onde o empresário fará a consulta prévia para a emissão das licenças”, exemplificou.

Bertolli destacou, também, a importância da ferramenta e sugeriu que os demais municípios de Mato Grosso do Sul adotem o sistema. “Campo Grande deu um grande passo. Esse é um desafio para que outras cidades tomem como exemplo o Empresa Fácil. A Prefeitura de Campo Grande está de parabéns pela transparência e espero que possa ceder para os demais municípios esse know-how que, certamente, vai acelerar o processo de abertura de empresas e, com isso, fomentar a economia”.

Além dos titulares das pastas que assinaram o termo de cooperação, prestigiaram a solenidade o presidente do CREA-MS, Jari de Castro; presidente do Sescon/MS, Ruberlei Bulgarelli; presidente da Fiems, Sérgio Longen; deputado Paulo Correa; vereador Paulo Pedra e secretária municipal de Educação, Maria Cecília Amêndola da Motta.

Principais benefícios do sistema “Empresa Fácil”:

- Simplificação, transparência e comodidade nos procedimentos de constituição e legalização de empresas, melhorando a qualidade das informações cadastrais;

- Racionalização dos trabalhos da administração pública e do cidadão;

- Sistema totalmente online;

- Cruzamento das informações do local pretendido com o Plano Diretor, informando se o endereço escolhido pelo empresário permite a atividade pretendida;

- Aprimoramento dos cadastros administrativos como instrumento de identificação das empresas e de localização de seus estabelecimentos;

- Alvará provisório de funcionamento, que permite ao empresário dar início às suas atividades enquanto espera a liberação do alvará definitivo.

- Rapidez para o início das atividades e redução da burocracia;

- Diminuição dos custos, redução da informalidade e aumento na geração de empregos através da atração de novas empresas para a cidade.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Confira dicas para economizar nesta Páscoa
Economia
Mega-Sena sorteia R$ 60 mi neste sábado
Economia
Alta da gasolina este ano é superior à do óleo diesel
Economia
Guedes diz que está preparando sequência de medidas "fortes e positivas"
Economia
Dólar fecha com maior valor em três semanas
Economia
Mega-Sena pode pagar R$ 52 milhões nesta quarta
Economia
Industrializados de MS se destacam na economia do país
Economia
Maia diz que reforma da Previdência deve passar pela CCJ esta semana
Economia
Fiems e Sedesc definem programa de incentivo e desenvolvimento
Economia
Porto Murtinho terá novo porto com investimento de R$ 120 mi

Mais Lidas

Polícia
Homem tem mãos decepadas, na fronteira
Polícia
Ex-radialista é morta com 24 facadas pelo sobrinho
Geral
Meningite mata jornalista conhecido em MS
Polícia
De "braços abertos", indígena é atropelada em rodovia