Menu
Busca quinta, 29 de julho de 2021
(67) 99647-9098
Senai - EAD_senai_graduação
Economia

Seguro-desemprego é reajustado em 3,43%

A parcela máxima do benefício que atualmente é R$ 1.677,74 passará para R$ 1.735,29

18 janeiro 2019 - 15h58Da redação com informações da Agência Brasil

O empregado demitido sem justa causa terá o seguro-desemprego corrigido em 3,43%, correspondente à inflação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) no ano passado, informou nesta sexta-feira (18) o Ministério da Economia.

A parcela máxima passará de R$ 1.677,74 para R$ 1.735,29. A mínima, que acompanha o valor do salário mínimo, foi reajustada de R$ 954 para R$ 998. Os novos valores serão pagos para as parcelas emitidas a partir de 11 de janeiro e para os novos benefícios.

Atualmente, o trabalhador dispensado sem justa causa pode receber de três a cinco parcelas do seguro-desemprego conforme o tempo trabalhado e o número de pedidos do benefício. A parcela é calculada com base na média das três últimas remunerações do trabalhador antes da demissão. Caso o trabalhador tenha ficado menos que três meses no emprego, o cálculo segue a média do salário em dois meses ou em apenas um mês, dependendo do caso.

Quem ganhava mais que R$ 2.551,96 recebe o valor máximo de R$ 1.735,29. Quem ganha até R$ 1.531,02 tem direito a 80% do salário médio ou ao salário mínimo, prevalecendo o maior valor. Para remunerações de R$ 1.531,03 a R$ 2.551,96, o seguro-desemprego corresponde a R$ 1.224,82 mais 50% do que exceder R$ 1.531,02.

O beneficiário não pode exercer atividade remunerada, informal ou formal, enquanto recebe o seguro. O trabalhador é obrigado a devolver as parcelas recebidas indevidamente, caso saque o benefício e tenha alguma ocupação.

O trabalhador demitido pode pedir o seguro-desemprego pela internet, no portal Emprega Brasil. É necessário ter em mãos as guias entregues pelo ex-empregador ao homologar a demissão, o termo de rescisão, a carteira de trabalho, o extrato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a identificação do Programa de Integração Social (PIS) ou do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e documento de identificação com foto.

Cruzeiro do Sul - 44 anos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Servidores estaduais terão salário na conta nesta sexta-feira
Economia
Aluguel tem aumento de 33,83% em 12 meses
Economia
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em novembro
Economia
Prefeitura construirá cinco pontes na região do Distrito de Anhanduí
Economia
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em outubro
Economia
Governo destina R$ 25,2 milhões de emendas parlamentares para saúde
Economia
Nascidos em setembro recebem auxílio emergencial nesta terça
Economia
Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 6
Economia
Preços de itens de cesta básica tem diferença de até 80,20%
Economia
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em junho

Mais Lidas

Geral
Vídeo: 'Rapidinha' na cozinha da errado e casal é flagrado só no love
Geral
Com Covid, Arlindo Namour morre no Proncor
Internacional
Vídeo: jovem tenta gravar dança em guindaste, mas despenca e morre
Polícia
Investigação concluí que enfermeiro do HR estuprou paciente em fevereiro