Menu
Busca segunda, 14 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Política

Bolsonaro decide hoje sobre reforma da Previdência

Haverá idade mínima para homens e mulheres e período de transição

14 fevereiro 2019 - 08h30Da redação, com Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse que pretende “bater o martelo” nesta quinta-feira (14) sobre a proposta da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo federal ao Congresso. Segundo ele, será fixada a idade mínima de 62 ou 65 anos para homens e 57 ou 60 anos para mulheres, incluindo um período de transição.

A definição depende de uma reunião que Bolsonaro terá à tarde com a equipe econômica. Ele também afirmou que as regras aplicadas às Forças Armadas serão estendidas aos policiais militares e bombeiros.

“Eu não gostaria de fazer a reforma da Previdência, mas sou obrigado a fazer, do contrário o Brasil quebrará em 2022 ou 2023”, afirmou o presidente em entrevista exclusiva à TV Record na noite de ontem (13).

Bolsonaro não adiantou qual será a idade mínima para homens e mulheres, mas assegurou que o período de transição será fixado. No caso da idade mínima maior – 60 anos para mulheres e 65 para homens, a transição será de 2022 a 2023. “Vou conversar com a equipe econômica”, acrescentou.

Governo

Bolsonaro reiterou que sua relação com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, é excelente e que ambos mantêm diálogo contínuo. Segundo ele, Mourão está apto para substituí-lo em eventualidades. “Temos excelente diálogo. Cada vez mais estará preparado para nos substituir.”

Bolsonaro disse ainda que acompanha a investigação sobre quatro filiadas ao PSL, legenda do presidente, por suspeita de terem atuado como “laranjas” para o desvio de dinheiro público destinado ao partido por meio do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC). Matérias veiculadas na imprensa associam o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, a essa prática.

O presidente reiterou que é uma “minoria” dentro do partido que está sob suspeita e que a Polícia Federal foi encarregada do caso. “O partido tem de ter consciência. Não são todos, é uma minoria. Logo depois da minha eleição, eu dei carta branca para apurar qualquer tipo de crime de corrupção e lavagem de dinheiro.”

Bolsonaro disse que Bebianno responderá pelo que for responsabilizado. “Se tiver envolvido logicamente será responsabilizado, lamentavelmente o destino não pode ser outro a não ser o retorno das suas origens.”

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Vereador apresenta projeto voltado às crianças vegetarianas
Política
Bolsonaro destaca lançamento do Programa Novos Caminhos em outubro
Política
Bolsonaro quer retomar obras iniciadas em outros governos
Política
Assessor de Collor foi laranja em imóveis de R$ 6 mi
Informação consta em representação da PGR pela deflagração da Operação Arremate, que pôs a PF nas ruas em endereços ligados ao senador
Política
PF investiga se houve participação de Collor em lavagem de dinheiro
Política
União libera R$ 2,6 mi para Angélica viabilizados por Nelsinho Trad
Política
Reforma da Previdência vai para segundo turno no senado
Política
Carla deixa MDB e vai para o PSD
Política
Otávio Trad apresenta demandas da saúde pública em Brasília
Política
PLS exige laudo psicológico para soltura de agressores domésticos

Mais Lidas

Polícia
Jaime Valler estava na lista da milícia para morrer
Geral
Pai encontra filho morto, enforcado com fio de nylon
Polícia
Adolescentes são apreendidos por necrofilia com cadáver de idosa
Polícia
Bêbado, motorista atropela e mata garoto de 15 anos na capital