Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Política

Eduardo Rocha irá a Brasília para agilizar recursos emergenciais e liberar mais verba a Três Lagoas

05 abril 2011 - 08h18AL/MS

O deputado Eduardo Rocha (PMDB) criticou duramente ontem, a demora do governo federal em repassar as verbas para a prefeitura de Três Lagoas reparar os danos ocasionados pelo vendaval de 2010 no município. Para reparar os danos emergenciais e liberar de forma mais rápida a verba, o parlamentar diz que vai a Brasília cobrar os recursos já empenhados na União.

O parlamentar afirmou que não entende porque a União vem retendo os recursos, já que o dinheiro foi empenhado ainda no final de 2010 em Brasília. Rocha lembrou que o município cumpriu todas as etapas exigidas para a liberação dos recursos e o dinheiro continua emperrado na Capital Federal. Ele ainda deve marcar o dia da reunião no Distrito Federal.

“Um milhão e oitocentos mil reais, e não pagam, eu não sei porque?”, indagou o deputado. “Já foi decretada emergência, a prefeitura gastou fazendo projetos e desde outubro o dinheiro não vem,” completou Rocha.

As declarações de Rocha foram feitas durante ato, na prefeitura de Três Lagoas, em que a prefeita Márcia Moura (PMDB) autorizou as obras de reconstrução da ponte de madeira sobre o Rio do Pombo, no Distrito de Urupuá.

A exemplo da prefeita e do governador André Puccinelli (PMDB), o deputado tem sido um dos maiores críticos da União quando o assunto é a demora dos recursos para a restauração dos estragos do vendaval.

Há poucos dias, Márcia Moura avisou que esperaria até o final de março o repasse do dinheiro para o município. Depois, alertou Márcia, ela iria pessoalmente a Brasília cobrar as verbas. “Vou chutar o balde depois desse prazo”, falou a prefeita na última semana de março, referindo-se à morosidade com que a União trata dos repasses dos recursos.

Verbas reduzidas

Tão logo ocorreu o vendaval, em setembro de 2010, a prefeitura de Três Lagoas enviou à Brasília, pedido de R$ 10 milhões para a recuperação dos prejuízos causados pelo fenômeno. A União acenou, no entanto, com o envio de R$ 1,8 milhão. Mas o dinheiro até agora não chegou aos cofres do município.

Com informações da prefeitura de Três Lagoas e do jornal eletrônico Perfil News.

Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Blal Dolloul, de MS, está entre os dez candidatos à PGR
Política
Coronel David pede reparo em câmeras de rodovia
Polícia
Ministério do Desenvolvimento libera R$ 581 mil para Coronel Sapucaia
Política
Projeto alternativo na Previdência é apenas "ruído", afirma Marinho
Política
Azambuja viaja à Brasília para debater FCO
Política
Nesta semana, aposentadoria de professores e policiais entra em discussão na Câmara
Política
PSD municipal terá Antônio Lacerda no comando
Política
Homem se joga na frente de caminhão e morre em rodovia
Política
Em reunião, parlamentares estudam o não fechamento de comarca
Política
Advertência de Barbosinha

Mais Lidas

Polícia
Travesti é encontrada morta na madrugada deste domingo
Cidade
Inscrições para sorteio de apartamentos na capital encerram terça-feira
Polícia
Troca de tiros termina com homem morto e PM ferido
Educação
Estão abertas as Inscrições para o Encceja