Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Governo dengue 03 - tarde demais
Política

Relator do processo do mensalão começa leitura do voto

16 agosto 2012 - 10h29Wilson Dias / Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão, começará a leitura do seu voto na sessão desta quinta-feira (16). Com 1 mil páginas, o documento que trará sua decisão sobre o futuro dos 37 réus deve levar ao menos três sessões para ser lido.

Na sessão dessa quarta-feira (15), os ministros do STF anularam a ação contra um dos 38 réus, o empresário Carlos Alberto Quaglia, dono da corretora Natimar, acusada pelo Ministério Público Federal de ser usada para repassar recursos para integrantes do PP votarem a favor de projetos do governo Lula no Congresso. O STF reconheceu que houve erro no processo e o caso será remetido à Justiça de primeira instância para ser refeito.

Havia expectativa de que o voto de Joaquim Barbosa começasse a ser lido nessa quarta, mas a Corte optou por concluir questões levantadas pelos advogados durante as defesas dos envolvidos no processo.

Sob o argumento de organizar a votação dos crimes atribuídos aos réus, Barbosa deve propor que os casos sejam analisados por núcleos, da mesma maneira que a Procuradoria-Geral da República repartiu sua denúncia. Ou seja, primeiro seriam analisados os casos do núcleo político - que inclui José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares -, depois, o núcleo operacional - comandado por Marcos Valério -, e assim por diante.

A proposta deve sofrer resistência porque pode atrasar ainda mais a conclusão do julgamento - haveria, na prática, "minijulgamentos" para cada núcleo. O ministro Cesar Peluzo, que se aposenta compulsoriamente no dia 3 de setembro ao completar 70 anos, poderá ficar sem julgar todos os acusados de integrar o suposto esquema de compra de votos no Congresso durante o governo Lula. Por outro lado, teria a chance de anunciar sua decisão sobre figuras centrais do escândalo, como Dirceu - Peluso é considerado um magistrado "linha-dura".

Via Estadão

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
PL exige formas alternativas de educação à alunos do ensino médio
Política
Hidroxicloroquina é tema de debate na Câmara
Política
Michelle Bolsonaro testa negativo para Covid-19
Política
Simone e Nelsinho avaliam como positiva escolha do novo ministro da Educação
Política
Movimento protesta contra Bolsonaro na Afonso Pena
Política
Alunos podem ter aferição de temperatura obrigatória na volta às aulas
Política
“Estou bem melhor”, diz Paulo Corrêa
Política
Na assembleia, Coronel David lamenta morte de PM
Política
Assembleia aprova estado de calamidade em Bodoquena, Bela Vista e Terenos
Política
Câmara aprova adicional de 40% a trabalhadores do combate ao coronavírus

Mais Lidas

Polícia
Vídeo mostra homem afirmando que mataria cinco e depois se mataria
Polícia
Carro com seis pessoas capota em rodovia e três morrem
Saúde
MS registra mais 264 casos e seis mortes por coronavírus
Polícia
Mulher é presa após “barraco” por não querer usar máscara para entrar em comércio