Menu
Busca segunda, 18 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Turismo

Sete destinos de MS são selecionados no Programa Investe Turismo do MTur

O objetivo é acelerar o desenvolvimento, aumentar a competitividade e gerar empregos em Rotas Turísticas

02 junho 2019 - 16h24Joilson Francelino, com informações da Agência Brasil

Dezoito municípios do Centro-Oeste do país serão contemplados pelo programa Investe Turismo, desenvolvido conjuntamente pelo Ministério do Turismo, Sebrae e Embratur. Na região, Mato Grosso do Sul é o Estado com maior número de municípios contemplados, com o total de sete.  Ao todo, serão cento e cinquenta e oito municípios brasileiros beneficiados. A iniciativa vai levar um pacote de ações de investimentos, incentivos a novos negócios, acesso ao crédito, marketing, inovação e melhoria de serviços voltados para 10 regiões turísticas da macrorregião, localizadas nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, além do Distrito Federal. A meta é unir setor público e iniciativa privada para preparar e promover a competitividade de quatro rotas turísticas estratégicas em toda a macrorregião.

Locais como Pantanal Sul e a região de Bonito, em Mato Grosso do Sul; o Pantanal Norte, no Mato Grosso; Brasília (DF); Chapada dos Veadeiros, em Goiás, serão beneficiados pelos investimentos, que serão de R$ 200 milhões para todo o país. A ideia é que os projetos a serem implementados aumentem a qualidade da oferta turística das rotas selecionadas na região Centro-Oeste.

Segundo Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS, a participação de Mato Grosso do Sul foi efetiva para chancelar, junto o MTur, os municípios que fariam parte do Investe Turismo. “Estamos felizes em receber esse programa. A princípio a lista dos contemplados seria menor, mas conseguimos ampliá-la com a inclusão de outros municípios, como é o caso de Bodoquena. Já estamos em alinhamento com o Sebrae de Mato Grosso do Sul e o programa já começou aqui no estado, com algumas ações já implementadas na área de mercado. Vamos ampliar agora as ações na área de governança e de promoção. O Sebrae/MS é parceiro da Fundação de Turismo e tem trabalhado com as estratégias que a Fundtur tem definido, como no processo de validação da Rota Pantanal Bonito, que integrou as duas regiões. Reforço também a importância da participação dos municípios no Mapa Turístico Brasileiro. Estamos no momento de remapeamento, então é importante que os municípios participem e cumpram os critérios, já que só podem ser contemplados os que fizerem parte das regiões turísticas”, destaca Wendling.

No Programa Investe Turismo, uma rota turística estratégica é o agrupamento da oferta turística de um ou mais municípios, para fins de planejamento, gestão, atração de investimentos, promoção e comercialização turística. Dentre os critérios utilizados estão a participação no município no Mapa Brasileiro do Turismo 2018 nas categorias A, B, C ou D; ter destinos já promovidos em âmbito nacional pelo Ministério do Turismo e pelo menos um consolidado no mercado internacional; e ter patrimônios mundiais da humanidade, eleitos pela Unesco, nas rotas contempladas. Também foram considerados aspectos como acesso, conectividade, venda conjunta e existência de projetos de consolidação das rotas como produto turístico.

As rotas turísticas selecionadas receberão ações organizadas em quatro linhas de trabalho que vão desde o fortalecimento da governança, por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização, por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; até a atração de investimentos e o apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento. Os projetos visam o aumento da qualidade da oferta turística nas rotas selecionadas em todas as regiões brasileiras.

O programa também possibilitará a entrega de um Plano Integrado de Posicionamento de Imagem do Brasil, um Plano Nacional de Atração de Investimentos e também a implantação de um Mapa do Turismo Inteligente. Prevista no Plano Nacional de Turismo 2018/2022, a primeira ação tem como foco identificar e definir um novo posicionamento do Brasil como destino turístico. Por meio de uma plataforma online, o mapa vai identificar e georreferenciar iniciativas inovadoras de empresas, instituições e órgãos públicos no setor de turismo de todo o Brasil. Gerar ambiente propício ao surgimento de novos negócios também é um resultado prioritário do programa.

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Turismo
Governo reúne especialistas no Simpósio de Uso Público em Parques no MS
Turismo
Ecoturismo do MS será promovido em evento no mercado europeu
Turismo
Após acordo, Pantaneta está confirmada para o mês de outubro

Mais Lidas

Polícia
Jovem motociclista morre ao colidir com camionete na BR-060
Esportes
Após acidente, morre Tuka Rocha ex-piloto da Stock Car
Polícia
Família foi presa por transportar 56 quilos de droga
Polícia
Enteado agride padrasto no bairro Aero Rancho