Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Economia

Ações da Apple despencam 12,3%, a maior queda desde 2008

25 janeiro 2013 - 10h54AP

As ações da Apple fecharam em forte queda em Nova York nesta quinta-feira (24), numa reação dos investidores à divulgação do balanço da companhia na véspera. Os papéis da empresa da maçã despencaram 12,36%, a US$ 450,50, a maior queda da companhia de tecnologia desde 29 de setembro de 2008, quando sua ação perdeu 17,92%. Com isso, o índice Nasdaq, termômetro das empresas de tecnologia, encerrou a sessão em queda de 0,74%, e o S&P 500 encerrou estável (0,00%). O desempenho do Dow Jones foi melhor: o índice registrou um ganho de 0,33%, favorecido por indicadores econômicos positivos.

“Os resultados no geral foram bons, não ótimos. Mas o mercado global de celulares cresceu 49% em 2012, o que aponta que a Apple perdeu mercado desde que lançou o iPhone 5″, diz Glen Yeung, analista do Citigroup. A Apple sozinha responde por cerca de 10% do Nasdaq Composite, principal índice da bolsa de tecnologia. No S&P 500, a participação da empresa é de 3,6%.

Os números apresentados mostraram que o lucro líquido da Apple ficou estável no 1º trimestre fiscal (encerrado em dezembro, equivalente ao quarto trimestre do calendário). Foi um lucro de US$ 13,08 bilhões no período, contra US$ 13,1 bilhões no ano anterior. Mas a margem de lucro da companhia encolheu no período, para 38,6%, de 44,7% um ano antes.

Além disso, a receita veio pouco abaixo das estimativas dos analistas ouvidos pela Thomson Reuters. A companhia teve uma receita de US$ 54,5 bilhões no 4º trimestre, ante um projeção de US$ 54,7 bilhões. Um ano antes a receita tinha somado US$ 46,3 bilhões.

Entre outras empresas que divulgaram balanço aparecem 3M (+0,18%), Xerox (+2,24%) e Bristol-Myers Squibb (-2,61%). Os papéis da Nokia negociados em Nova York perderam 8,19%, depois da companhia divulgar um balanço positivo, mas informar que vai suspender o pagamento de dividendos. Microsoft e AT&T, que liberaram seus resultados trimestrais após o fim da sessão hoje, tiveram alta de 0,07% e queda de 0,09%, respectivamente.

A alta do Dow Jones no dia reflete otimismo dos investidores com os indicadores divulgados. Nos Estados Unidos, os pedidos de auxílio-desemprego caíram 5 mil na semana até 19 de janeiro, para 330 mil, o menor nível em cinco anos. O dado contrariou as previsões dos analistas, de um aumento de 25 mil pedidos, para 360 mil. Já a Markit disse que o índice de atividade dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial dos EUA subiu para 56,1 na leitura preliminar de janeiro, de 54,0 em dezembro. E o Conference Board divulgou que seu índice de indicadores antecedentes subiu 0,5% em dezembro ante novembro, exatamente em linha com as previsões.

O mercado também recebeu certo suporte da aprovação de um projeto na Câmara dos Representantes ontem que suspende por três meses o limite legal de endividamento do governo. Hoje, um assessor do líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, disse que a Casa deve votar o projeto na próxima terça-feira, e a administração do presidente Barack Obama já informou que deve ratificar o plano.

Já na China, o PMI industrial preliminar de janeiro subiu para 51,9, o nível mais alto em 24 meses. Enquanto isso, na Europa a contração na atividade econômica da zona do euro prosseguiu pelo 12º mês consecutivo em janeiro, mas em um ritmo mais fraco graças à recuperação da Alemanha, segundo dados preliminares da Markit. O PMI composto do bloco subiu este mês para 48,2, de 47,2 em dezembro, vindo acima da previsão de 47,6. As informações são da Dow Jones.

Via Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Mega-Sena deve pagar R$ 50 milhões neste sábado
Economia
Abertura da fronteira depende de Bolsonaro
Economia
Sebrae lança cartilha para estimular debate do empreendedorismo na campanha
Economia
Caixa deposita auxílio para 4 milhões de brasileiros hoje
Economia
Beneficiários do Bolsa Família recebem hoje parcela de R$ 300 do auxílio
Economia
Vídeo mostra protesto em Pedro Juan
Economia
FGTS está na conta dos trabalhadores nascidos em dezembro
Economia
Nascidos em julho recebem auxílio hoje e poderão sacar em outubro
Economia
Brasil e Paraguai assinam acordo para reabrir a fronteira
Economia
Pagamentos do Ciclo 1 do auxílio emergencial estão concluídos

Mais Lidas

Polícia
Operação manda mais 580 pessoas pra casa após toque de recolher
Educação
Audiência pública aponta que não há condições para volta às aulas na Capital
Polícia
Idoso é encontrado morto em valeta
Geral
Governo da início ao processo de licitação para restauração do Centro Cultural José Octávio Guizzo