Menu
Busca quinta, 12 de dezembro de 2019
(67) 99647-9098
TJMS Dezembro-19
Economia

Compradores economizam durante o ano e chegam cedo para liquidação

07 janeiro 2011 - 10h25
Como já virou costume, as portas do Magazine Luiza foram abertas às 6 horas na tradicional liquidação de janeiro. Para aproveitar os descontos, não basta apenas chegar horas, ou por vezes dias, antes para garantir o lugar na fila. Muitos se preparam durante o ano todo para levar montante maior de dinheiro e, assim, comprar mais produtos. A técnica de laboratório Maria Cleuza do Carmo, 65 anos, por exemplo, conseguiu juntar R$ 4 mil ao longo de 2010 para aproveitar as promoções. Para que as compras fossem proveitosas, ela disse ter chegado às 23h30 da última segunda-feira e desde então tem esperado o dia de comprar. “Vou levar tudo que der. O ano passado eu vim, tinha 14 pessoas na fila. Aí eu desisti”, conta Maria Cleuza. A preparação incluiu reunir os filhos, revezar durante a semana na fila e a Kombi da família, que vai ajudar na economia no frete. Na lista da técnica de laboratório estavam: micro ondas, fogão, máquina de lavar quintal, máquina de lavar roupas, sugar, “e o que mais der para comprar”, disse a compradora. A filha de Maria Cleuza, a professora Monica do Carmo, 28 anos, também juntou dinheiro focando a liquidação, o que incluiu apertar os cintos nas festas de fim de ano. Foram R$ 1,8 mil, juntados desde outubro, incluindo o 13°. Ela disse que pretendia comprar à vista. Um dos primeiros produtos que pegou primeiro foi um bebê conforto, que de R$ 270 saía por R$ 100, já pensando no bebê que deverá chegar em menos de 4 meses. Objetivo - Alguns dos compradores preferem não guardar grande quantia em dinheiro, pois aproveitam a liquidação apenas para comprar o que falta na casa. A comerciante Maria dos Santos Nascimento, 54 anos, chegou ontem ao meio dia na fila. Ela disse que juntou dinheiro para comprar uma geladeira e um bebedouro à vista. Lá dentro acabou se decepcionando. O modelo que ela já tinha escolhido não teve muito desconto. “Eu não achei que não baixou muito. Eu esperava que estivesse mais em conta. Baixou só R$ 200.” A doméstica Ivone dos Santos, 24 anos, era a última da fila. Como está desempregada e não conseguiu juntar muito dinheiro, foi ao local apenas para levar 3 panelas. “Como eu estou desempregada todo o dinheiro que eu pegava”. O menino Vinícius, 10 anos, esgueirou-se por entre os primeiros da fila, entrou antes da mãe, que aguardava do lado de fora e foi logo pegando o ferro de passar, objetivo da compra. Dia de promoção - As Casas Bahia também prometem descontos nesta sexta-feira. As duas lojas que fazer rebaixa oferecem produtos com preços 70% mais baixos.
PMCG - Cidade do Natal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Refis Natalino é prorrogado e atendimento será retomado nesta quarta
Economia
Receita abre consulta ao 7º lote de restituição do IRPF
Economia
Melhoria na logística da MS-306 gera desenvolvimento econômico
Economia
Industria brasileira de aço reclama de Trump
Economia
Refis Natalino ultrapassa meta e arrecada mais de R$ 15 mi
Economia
Dólar da trégua e tem queda semanal
Economia
Guedes diz que não há razão para pessimismo no Brasil
Economia
Refis Natalino: Por causa do movimento, senhas serão entregues até as 18h
Economia
Último dia de Refis Natalino deve atender 3 mil pessoas
Economia
Refis Natalino tem atendimento ampliado

Mais Lidas

Brasil
Maia quer pautar fim do foro privilegiado em janeiro
Cidade
Prefeitura vai concluir prolongamento da avenida Rita Vieira
Brasil
Aposentadoria complementar pode ficar isenta de Imposto de Renda
Brasil
“Sociedade quer rapidez”, diz Simone em relação a 2ª instância