Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
Governo Segurança
Economia

Instituições reduzem previsão para déficit nas contas públicas

Estimativa para o resultado negativo neste ano passou de R$ 105,918 bilhões para R$ 103,217 bi

15 agosto 2019 - 13h53Rauster Campitelli, com informações da Agência Brasil

A previsão para o resultado negativo das contas públicas neste ano foi reduzida, passando de R$ 105,918 bilhões para R$ 103,217 bilhões segundo as instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Economia. A estimativa do déficit primário - abrangendo o Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, que fazem parte do Governo Central - está abaixo da meta de déficit perseguida pelo governo de R$ 139 bilhões.

O resultado primário é formado por receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros. Os dados fazem parte da pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia, com base em informações do mercado financeiro. Para alcançar a meta, o governo já bloqueou R$ 33,4 bilhões do Orçamento deste ano.

A desaceleração da economia faz o governo arrecadar menos que o originalmente planejado, levando a contingenciamentos.

Para 2020, a estimativa das instituições financeiras é de um déficit de R$ 70 bilhões, contra R$ 76,153 bilhões previstos em julho. A meta de déficit primário para 2020 é de R$ 124,1 bilhões.

A mudança na projeção para as contas públicas ocorreu porque as instituições preveem menos despesas, de R$ 1,415 trilhão para R$ 1,412 trilhão. A previsão para as receitas líquidas passou de R$ 1,308 trilhão para R$ 1,307 trilhão, neste ano.

Para 2020, a previsão de receita líquida do Governo Central é R$ 1,398 trilhão, contra R$ 1,399 trilhão prevista no mês passado. No caso da despesa total, a projeção ficou em R$ 1,473 trilhão, ante R$ 1,478 trilhão, previsto em julho.

A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do Governo Central, que, na avaliação das instituições financeiras, deve ficar em 78,5% do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todas as riquezas produzidas pelo país), neste ano. A previsão anterior era 78,75% do PIB. Para 2020, a estimativa ficou em 80% do PIB, ante 80,2% previstos no mês passado.

Toka do Jacare - perkal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Devido a elevação do PIB, governo desbloqueia R$ 8,3 mi orçamentário
Economia
MS tem cinco municípios entre os 10 maiores produtores de eucalipto do Brasil
Economia
Mega-Sena: Bolão de funcionários do PT ganha R$ 120 milhões
Economia
Começa pagamento do Pis/Pasep dos nascidos em setembro
Economia
Mega-Sena deve sortear prêmio de R$ 120 mi nesta quarta-feira
Economia
Governo estuda congelar salário mínimo temporariamente
Economia
Mega-Sena pode sortear 120 milhões nesta quarta-feira
Economia
Brasil poderá exportar produtos lácteos para o Egito
Economia
Termômetro do Varejo: expectativa positiva com o uso do FGTS anima comércio
Economia
Inadimplência e endividamento do consumidor têm alta em agosto

Mais Lidas

Cidade
Mais dois radares na Afonso Pena começam a multar
Polícia
Para fazer ex-mulher sofrer, pai mata filho de 2 anos afogado em bacia
Internacional
Tragédia – Incêndio em escola mata 263 alunos e 2 professores
Polícia
Assassino de Ronaldo assume quatro homicídios da década de 80