Menu
Busca quarta, 29 de março de 2023
(67) 99647-9098
TJMS - Mar23
Economia

Liberação de recursos do FGTS poderá movimentar comércio de MS

Estudo do IPF aponta simulações de impactos a partir do aquecimento nas vendas

21 fevereiro 2017 - 16h38Da redação com assessoria

Sabe-se de acordo com informações da Caixa Econômica Federal, que no MS serão liberados aproximadamente R$564 milhões de FGTS de contas inativas, beneficiando 537 mil pessoas. Esse valor liberado corresponde a quase 1% do PIB gerado no Estado. O principal objetivo dessa liberação se volta ao estímulo a pagamento de dívidas e um pequeno impulso a economia.

Nesse cenário, admite-se que em Campo Grande, o número de endividados atinge 60,8% da população. Apesar disso, o endividamento não implica, necessariamente na inadimplência, lembra Araújo. “A inadimplência é inferior a 14%, conforme dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Cabe ressaltar, em meio a esse cenário que – diante de um estímulo ao consumo a partir do FGTS, há necessidade de consumo consciente e de cautela, pois a inflação ainda é instável, mesmo tendo ficado dentro da meta em 2016”.

Ao considerar esse pequeno índice de inadimplência, há oportunidades em Campo Grande e no restante do MS, para um pequeno estímulo ao comércio. Nesse sentido, simulações foram realizadas pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio MS/IPF-MS, considerando um cenário mais otimista, de modo que caso 10% do recurso total do FGTS liberado, a população gastasse no comércio, poderia haver uma movimentação de R$ 56,4 milhões.

“Com base nesse levantamento, em conformidade com o índice de confiança do empresário, intenção de consumo das famílias e gostos e preferências dos consumidores, detectamos que os setores de alimentação, artigos de vestuário e acessórios, bem como alguns segmentos do serviço como construção civil, manutenção e reparo poderão estar entre beneficiados”, afirma o presidente do Sistema Fecomércio MS, Edison Araújo. 

Dica para o empresário - Edison lembra que, na busca pelo equilíbrio econômico, quando ocorre um aumento do consumo, os empresários tendem a aumentar o preço a fim de regularem o mercado. “Na atual conjuntura, aconselhamos que as ações sejam mais estratégicas pois os recursos liberados são momentâneos. É válido lembrar que pode ser um bom momento para incrementar a gestão de seus negócios, reorganizando seus custos e investimentos”.

Geração de Emprego – Em um cenário mais otimista, quando há maior demanda por bens e serviços, a oferta precisa se atentar para atender a esse público. Nessas circunstâncias poderia haver mais geração de emprego e consequentemente de renda, tanto diretamente, quanto indiretamente, que não devem ultrapassar um aumento de 2,82% no Estado. Dentre os principais setores nessa geração de emprego e renda indiretamente pelo comércio estão: minerais não-metálicos; jornais, discos e revistas; produtos de madeira. Diretamente: serviços prestados as empresas; serviços de alojamento e alimentação; construção civil. A liberação do FGTS é momentânea e consequentemente pode gerar empregos temporariamente. Há necessidade então, de aproveitar essas oportunidades e lançar estratégias de longo prazo para a sobrevivência dos negócios e garantir os empregos gerados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Comércio da Capital fechará as portas na Sexta-feira Santa
Economia
Em fevereiro, juros médios dos bancos sobem para 44,2% ao ano
Economia
Concen e Aneel definirão reajuste da energia elétrica em MS na próxima terça
Economia
Expectativa: Páscoa deve movimentar mais de R$ 90 milhões na Capital
Economia
Beneficiários com NIS de final 8 recebem o novo Bolsa Família
Economia
Índice de Confiança da Construção cai 0,3 ponto no país
Economia
Campo Grande representa MS em ranking de Cidades Empreendedoras
Economia
Caixa paga novo Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 7
Economia
Simone Tebet descarta proposta de mudar meta de inflação
Economia
Queridinho, Pacu deve ser peixe mais consumido na Páscoa em MS

Mais Lidas

Polícia
JD1TV: Veja o momento que mulher é atropelada na Rui Barbosa
Polícia
Mulher atropelada na Rui Barbosa é identificada
Polícia
JD1TV: Mulher morre após ser atropelada na Rui Barbosa
Polícia
Motociclista morre após ter perna arrancada em grave acidente no Universitário